[Resenha] As Crônicas das Sombras – Frances Hardinge

0
As Crônicas das Sombras – Frances Hardinge
Capa do livro. Funco preto, diversas ilustrações compõem a capa de forma simétrica. No topo, duas mãos segurando uma pena. Dois meteoros com fogo. Duas corujas brancas no centro do livro, e na base dois ursos. No centro e nos cantos diversos galhos com folhas ornamentam a capa junto algumas estrelas.

Makepeace sabe que sua mãe está fugindo de alguma coisa. Desde que nasceu, as duas devem levar uma vida discreta e à parte da comunidade em que vivem – um reduto de puritanos, próximo à Londres, onde as forças do Parlamento e do Rei Carlos I estão prestes a estourar uma Guerra Civil.

Não ajuda o fato de que Makepeace sofre de pesadelos nos quais é atacada por criaturas mortas. Fantasmas sem forma que parecem querer dominar seu corpo. A garota tenta entender se esses seus pesadelos têm a ver com o fato de ela e a mãe serem fugitivas, mas a mãe se recusa a falar qualquer coisa sobre o passado.

Porém, durante um motim, a mãe de Makepeace acaba sendo morta. Dependendo da caridade de outras pessoas e sofrendo ataques cada vez mais ferozes das criaturas mortas, Makepeace é encontrada pela família de seu pai, os Fellmote – uma família nobre e muito poderosa que a acolhe apesar de ser bastarda. Mas ela percebe que tem algo muito errado com seus parentes e ir para a residência ancestral deles, é ainda mais perigoso.

As Crônicas das Sombras é um livro com elementos fantásticos e um pano de fundo histórico e só isso já teria me chamado a atenção. Mas então, descobre que a autora, Frances Hardinge, é a mesma de outro livro fantástico, A Árvore da Mentira, e tive certeza de que iria adorar essa história.

Eu não estava errada.

Uma História de Fantamas

Não é possível contar mais da trama sem entrar no campo dos spoilers. Descobrir o que são os pesadelos de Makepeace, quais os segredos da família e o passado da mãe dela, são parte da graça e do mistério do livro. Mas a autora não enrola. Cada coisa é desvendada no tempo certo e novas situações vão surgindo, tornando uma história dinâmica, mesmo que algumas passagens pareçam um pouco mais lentas pela narrativa.

Algo está sempre acontecendo, sendo planejado ou sendo descoberto.

Makepeace é uma ótima protagonista. Ela é cautelosa e planejadora e durante a primeira parte do livro, observa tudo e todos. Porém, quando o perigo a cerca, ela se torna inventiva e não deixa ser levada pelas situações. É uma personagem que cresce ao longo da própria história e no final eu só queria aplaudir.

‘Humanos são animais estranhos e adaptáveis; podem se acostumar a qualquer coisa, mesmo ao impossível ou intolerável”

Além disso, ela tem uma relação de empatia muito forte com os animais. O tema de maus tratos contra esses seres está presente aqui no livro, com algumas descrições mais detalhadas. Então é bom deixar o aviso. Não é nada perturbador, mas causa indignação.

Sobre os coadjuvantes, temos vários. Alguns são mais estereotipados e nenhum é tão aprofundado quanto a protagonista. Ainda assim, eles são muito bem escritos, fazendo com que o leitor os conheça e entenda suas atitudes. Criamos carinho por alguns, ódio por outros, duvidamos da lealdade dos que são mais dúbios., afinal, estamos em guerra.

Uma história atual

As Crônicas das Sombras se passa durante a guerra civil inglesa, durante o século XVII e esse cenário é muito mais presente e importante do que pensei que seria ao ler apenas a sinopse. Vemos as consequências de um país dividido para as pessoas comuns, mas também acompanhamos os jogos políticos das casas nobres com espionagem, mudança de lado e tudo o mais.

Outro ponto é a propaganda falsa que cada lado faz sobre o outro com as coisas mais absurdas! Impossível não identificar com o momento em que vivemos hoje com noticias falsas e propaganda de ódio sendo disseminadas. O cenário parece o mesmo, só faltam os mosquetes.

A autora também ambientou muito bem o período com resquícios de ideias da idade média, então vemos como eram encarados alguns tratamentos médicos, pensamentos comuns e, claro, a caça às bruxas. Como fã de romance histórico, esse livro foi uma surpresa maravilhosa.

Precisamos falar sobre a edição

Aqui no Brasil o livro foi publicado pela editora Darkside e segue todo o padrão estético deles. A capa é linda, o corte das laterais é verde floresta, por dentro tem detalhes belíssimos nas páginas e tal, mas faltou uma última revisão. Tinham erros de digitação, palavras repetidas e erros de concordância que quando eu percebia, me tiravam totalmente da história. E foram problemas recorrentes durante a primeira parte do livro, não foi só uma ou duas vezes. Sei que para algumas pessoas isso é besteira, mas me incomodou.

Mas As Crônicas das Sombras é bom?

É incrível! Escrita, ambientação, narrativa. Eu adorei. Pessoalmente, eu nunca vi a mitologia que a autora criou para essa história em outro lugar. Talvez tenha e eu não conheça, mas para mim, foi diferente. Gostei desse ar de novidade.

Recomendo para pessoas que gostam de fantasia com uma pegada mais leve, meio realismo mágico e goste de romances históricos ou queram conhecer mais a temática. Para quem gosta de personagens feminas marcantes, mas sem o apelo vazio de “girl power” ou “protagonista forte” uados apenas para atrair público.

Nota

Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.
Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.

 Garanta a sua cópia de “As Crônicas das Sombras”!

Ficha Técnica

Título: As Crônicas das Sombras
Autora: Frances Hardinge
Editora: DarkSide
Tradução: Mariana Serpa
Ano: 2020
Páginas: 448
ISBN: 9786555980318
Sinopse: Às vezes, quando uma criatura morre, o espírito dela parte em busca de outra pessoa para habitar… Makepeace é uma jovem valente, com um passado misterioso, que aprendeu a se defender dos fantasmas que tentam possuí-la à noite. Um dia, um acontecimento terrível faz com que ela baixe a guarda. E agora há um espírito dentro dela.

O espírito é indomado, bruto e forte, e pode ser sua única defesa quando ela é enviada para morar com os parentes ricos e poderosos de seu pai. Há rumores de que uma guerra civil pode eclodir, e eles precisam de pessoas como ela para proteger um segredo sombrio de família. Enquanto planeja sua fuga e resolve partir para um país assolado pela guerra, Makepeace precisa decidir o que é pior: a possessão ou a morte.

Uma aventura emocionante, As Crônicas das Sombras, de Frances Hardinge, é a mistura perfeita de ficção histórica e sobrenatural. Macabro e cheio de intrigas políticas, o livro traz a Guerra Civil Inglesa (1642–1649) como pano de fundo em uma realidade em que espíritos circulam livremente no nosso mundo.

Assim como as Crônicas de Amor e Ódio, de Mary E. Pearson, As Crônicas das Sombras é uma jornada ao lado de personagens que nos encantam com histórias de lealdade e amizade. A narrativa convincente da autora pega o leitor pela mão para conduzi-lo por um mundo fantástico e repleto de magia.

O livro ganhou o prêmio Dracula Society’s Children of the Night Award na categoria de ficção gótica e foi um dos finalistas em premiações literárias como o Waterstones Book of the Year e o Independent Booksellers’ Week Book Award. As Crônicas das Sombras chega para integrar a marca DarkLove, da DarkSide® Books, que publica histórias escritas por mulheres com vozes poderosas e narrativas encantadoras.