[Resenha] Sombra e Ossos – Leigh Bardugo

0
[Resenha] Sombra e Ossos – Leigh Bardugo
Capa do livro. Um fundo cinza, no todo o título do livro em vermelho com cortonos pretos. No centro, o texto: "Ela é a única que pode vencer a escuridão. E terá de fazer isso sozinha". Abaixo uma silhueta de um pálacio no estilo árabe, com torres pretas e outras vermelhas

Em Sombra e Ossos, Alina Starkov é um cartógrafa do Exército de Ravka – um país que vive em guerra há décadas, desde que a Dobra foi criada por um antigo e poderoso Grisha. A Dobra impede que os ravkanos tenham acesso a outros países e regiões de seu próprio reino, pois além da escuridão absoluta existem criaturas que matam quem entra no local.

Nem mesmo o Darkling, o mais antigo e poderoso dos Grishas consegue dar fim à Dobra. Os Grishas são pessoas que nascem com poderes especiais, chamados por eles mesmos de Pequena Ciência. São poderes dos mais diversos: manipular ar ou água, curar, ter controle sobre o corpo de outras pessoas, manipular diferentes materiais etc. Apesar de eles chamarem sua arte de ciência, nem todos vêem com bons olhos. O preconceito contra os Grishas está inserido nas pessoas comuns, as quais muitas vezes vêem isso como bruxaria.

É para a Dobra que o “Regimento de Alina” está se encaminhando em mais uma tentativa do Darkling de destruir o local. No momento de maior perigo Alina desperta um poder, descobrindo que não é apenas uma Grisha, mas uma Conjuradora do Sol, alguém com uma habilidade antiga e não vista há gerações e que pode finalmente pôr fim às abominações da Dobra.

Ela então é obrigada a abandonar o Exército, assim como seu mais antigo amigo (e paixão secreta), Maly, e seguir para o Pequeno Palácio, local de treinamento dos Grishas de todo o reino. Acontece que nesse país em guerra, toda criança Grisha é separada de sua família e obrigada a treinar e lutar. O motivo de Alina não ter sido descoberta ainda na infância é mais um mistério.

Um Reino em Guerra

A primeira coisa que percebemos sobre esse mundo criado por Leigh Bardugo é que ele está em guerra há muito tempo, afinal nossa protagonista é uma órfã de guerra que morou em uma casa de caridade desde muito pequena e ao crescer, foi para o exército. Logo, grande parte do livro se dedica a nos apresentar a dinâmica desse reino, as políticas internas e a cultura Grisha.

Entretanto, isso é mostrado de forma superficial. Ao longo da trilogia teremos sim uma boa construção de mundo, mas estamos falando apenas do primeiro livro agora e esse início é algo extremamente introdutório, eu senti bastante falta de um aprofundamento histórico.

Sendo assim, Sombra e Ossos vai se dedicar mais a nos apresentar os Grishas e a Pequena Ciência. O treinamento de Alina é a melhor parte do livro. Acompanhar as panelinhas criadas dentro dos grupos Grishas, ver seus professores e os outros moradores do castelo, trás uma sensação de livro adolescente muito gostosinha. Claro que quem for esperando algo mais sério e aprofundado, irá se decepcionar.

Heroínas e ajudantes

Alina tem muito das protagonistas típicas de Jovem Adulto, seja por ser precipitada ou se preocupar com romance quando não deveria. Infelizmente Sombra e Ossos ficou datada como mais uma fantasia YA do início dos anos 2010. Apesar disso, ela é uma personagem muito divertida de acompanhar. Às vezes reviramos os olhos para suas atitudes? Sim. Mas também percebemos seu desenvolvimento e amadurecimento.

Além disso, os coadjuvantes são o grande trunfo dessa trilogia. O Darkling é carismático e o verdadeiro líder por trás do trono; Bahgra, principal mestra de Alina, é uma Grisha antiga e rabugenta, rendendo cenas muito engraçadas durante o treinamento da garota. Mas o grande destaque vai para Genya, uma Grisha desprezada pelos outros e tratada como objeto pelo rei e pela rainha. Ela tem uma história triste e mais pesada, sendo que tudo permanece meio velado. Não é dito explicitamente o que o rei faz com ela, mas conseguimos imaginar. Apesar de toda a tristeza, Genya é sagaz, tem uma língua afiada e sabe tudo que acontece nos bastidores do palácio, tornando a trajetória de Alina muito mais interessante.

Mas é bom?

Sombra e Ossos é um livro bastante introdutório para um universo rico e bem construído em história e personagens, porém, é inegável que se trata de um livro Jovem Adulto escrito em 2013 com muitos dos clichês da época. Apesar de ter gostado de Alina e dos outros personagens, não foi um livro espetacular, ficando apenas um gostinho do que ele pode se tornar. Porém a leitura é super fluida e rápida, então se você teve a curiosidade despertada para conhecer mais desse mundo, recomendo dar uma chance.

Nota

3 selos cabulosos e meio

 

 

 

 

Garanta a sua cópia de Sombra e Ossos e boa leitura!

O Universo Grisha

Leigh Bardugo tem escrito bastante sobre o mundo Grisha, mas diferente de outros autores, ela faz isso com novos personagens e novas histórias de forma a aprofundar cada vez mais esse universo.

Além disso, esse mundo irá ganhar uma série na Netflix e a previsão de estreia é para 2020 ainda. Então fica um pequeno guia para quem se sente confuso sobre esse mundo:

Trilogia Grisha:

Sombra e Ossos

Sol e Tromenta

Ruína e Ascenção

Duologia Six Of Crows (aconetece depois da primeira trilogia, mas em outro lugar de Ravka e com outros personagens, então é possível ler e entender ainda não que não tenha lido os outros livros)

Six of Crows

Crooked Kingdom

Duologia King of Scars (Acontece após todos os outros livros e é necessário tê-los lido. Ainda não publicado no Brasil)

King of Scars

Segundo livro ainda não lançado

Ficha Técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob

Título: Sombra e Ossos (Trilogia Grisha 01)
Autora: Leigh Bardugo
Editora: Guntemberg
Tradução: Eric Novello
Ano: 2013
Páginas: 288
ISBN: 9788582350638
Sinopse: Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.

A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.

Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo.