Boteco dos Versados 30 – Representatividade PCD

2
Boteco dos Versados 30 – Representatividade PCD
Vitrine do episódio do podcast Boteco dos Versados. Na esquerda tem uma coluna vertical, com a logo do podcast no topo, a logo do Leitor Cabuloso no meio e o numeral 30 na base, indicando a numeração do podcast. Em destaque Caleb da animação Big mouth sentando sorrindo, acima dela a esquerda Charles Xavier seguido do nome do episodio "Representatividade PCD" na cor amarela. Do lado direito Tof de Avatar e Demolidor.

E aí, chefia, seja bem-vindo(a) ao Boteco dos Versados”

Hoje lhes trazemos um episódio muito especial, que foi uma delícia gravar e mais ainda, poder conversar com vocês sobre isso. Representatividade PCD em produções culturais, o Muca recebeu uma bancada só com PCDs para discutirem sobre o tem.

Nesse episódio começamos falando sobre a nomenclatura atual. Porque “Pessoa com Deficiência”? Porque não “Portador de Deficiência” ou “Pessoa com necessidades especiais”?

Em seguida, conversamos sobre a importância de termos boas representações de PCDs em produções culturais para que possamos 1. ter visibilidade e 2. desconstruir vários estereótipos preconceituosos sobre nossas deficiências, dentre outras razões.

Por fim, falamos sobre bons e maus exemplos de representações.

Convidados:

Sidnei Andrade dos podcasts Estação 93/4 e A Casa Elefante do site Animagos;

Priscila Saatman do blog Bugiganga Literária;

Tiago Abreu do podcast Introvertendo.

Avisos:

Primeiro, gostaria de pedir desculpas pelo atraso do podcast, eu (Samuel Muca) deveria tê-lo postado no dia 03/12, que é o dia mundial da pessoa com deficiência. Peço desculpas por atrasar o episódio no feed de vocês, mas sabe como é, a vida acontece.

A propósito, se gostou do episódio, então venha falar conosco! Portanto, assine o nosso FEED e siga as redes sociais do Leitor Cabuloso para ficar sabendo de mais notícias do mundo dos leitores.

Primordialmente, não se esqueça de seguir o Boteco nas redes sociais: @botecoversados