MANIFESTO

[Manifesto] Um pouco sobre relacionamentos e poesia

Inícios de relacionamentos sempre rendem probabilidades atraentes e novas mentalidades. Cada romance possui sua própria personalidade, afinal. Não existem pessoas genéricas. É, portanto, sempre...

[Manifesto] No bosque, outra vez

por Andrey Lehnemann Venha comigo, disse-me o menino. Vou lhe mostrar o bosque. Era escuro. Não parecia um bosque. As madeiras eram secas, mas com...

[Manifesto] Pequenos pensamentos distribuídos numa crônica

Por Andrey Lehnemann Quando comecei a usar a internet, eu tinha uns 9 anos. Antes, a Enciclopédia ainda era a principal fonte de pesquisa, o...

[Manifesto] Satélites distantes

Por Andrey Lehnemann Alguns estudiosos europeus há pouco tempo tentaram diagnosticar a influência do amor (ou o padrão de comportamento gerado por ele) na genética...

[Manifesto] A síndrome do marido traído

Por Andrey Lehnemann Estou à procura de um emprego na Revista Veja e já tenho minha arma secreta para conseguir: eu escreverei uma crônica sobre...

[Manifesto] Qual a sua seleção da Copa?

Por Andrey Lehnemann Outro dia pegava um elevador, enquanto o sujeito na minha frente tentava simular como deveria ser a defesa do goleiro da Rússia,...

[Manifesto] Dois livros e uma rapidinha

Por Andrey Lehnemann Vocês se lembram de quem é a frase que dizia que, caso não saibas como iniciar um texto, comece pela frase mais...

[Manifesto] Primeiro encontro

Por Andrey Lehnemann   Há uma tensão normal no primeiro encontro: afinal, um lado sempre estará avaliando o outro se irá ou não para a cama com...

[Manifesto] Por onde andará Francisquinha?

Por Andrey Lehnemann Noite passada, eu descobri que já fui dono de uma tartaruga. Quem diria! Nunca pensei que poderia algum dia colocar no túmulo:...

[Manifesto] Não de botas, mas nu!

Como todo primeiro amor de infância, o meu tinha nome: Mariana. Ela morava em Canoas; eu, Porto Alegre. Mas nossos sentimentos se encontravam todos...

[Manifesto] O bosque da depressão

por Andrey Lehnemann Eles conversavam em tom monótono debaixo da chuva fina e do frio intenso. Encaravam o abismo à sua frente e argumentavam sobre...

[Manifesto] Qual a nossa verdadeira casa?

Por Andrey Lehnemann Na próxima terça-feira, eu não irei para a minha casa. Abandonarei a residência que fez parte da minha história por 17 anos para...

[Manifesto] Uma rapidinha

Por Andrey Lehnemann É verdade: eu sempre quis usar um título como esse. Digamos que é uma realização juvenil. Pronto! Estou riscando um item das metas...

[Manifesto] O que lhe assusta?

Por Andrey Lehnemann Não lembro quem foi realmente o autor da pergunta-título, mas lembro de que foi em uma palestra sobre o cinema fantástico. O...

[Manifesto] A morte e a escrita

Por Andrey Lehnemann A primeira obra de Camus que li foi O Estrangeiro. Ganhei de presente de uma amiga íntima que – como todos nós queremos...

[Manifesto] Ainda vivemos em uma sociedade machista

Por Andrey Lehnemann Um dos momentos mais significativos que tive na faculdade de jornalismo foi a discussão sobre o papel da mulher na mídia. Não era...

Encontre-nos nas Redes Sociais:

6,584FansLike
0FollowersFollow
3,412FollowersFollow
1,444SubscribersSubscribe