[Resenha] A Guardiã de Histórias – Victoria Schwab

0
[Resenha] A Guardiã de Histórias – Victoria Schwab
Capa do livro. Ilustração com um fundo roxo com inumeras chaves iguals uma ao lado da outra. Em primeiro plano, essa mesma chave em azul, no centro. Abaixo o nome da autora e o título do livro em azul.

E se toda nossa vida, todos os momentos que vivemos, ficassem arquivados? O que você faria para ter acesso ao arquivo de uma pessoa querida que se foi? É num mundo onde a memória dos mortos é arquivada que Victoria Schwab situa uma história sobre luto e amadurecimento. A Guardiã de Histórias nos apresenta a Mackenzie Bishop, uma garota de 15 anos que herdou do seu avô o posto de guardiã do Arquivo. Seu trabalho é mandar de volta para lá as Histórias que acordaram e se desgarraram. Mac acabou de se mudar para um prédio antigo, um hotel convertido em edifício residencial, pois seus pais precisam de um novo começo após a morte de seu irmão Ben.

As três partes de um mundo

O Arquivo parece uma grande biblioteca que fica num tipo de dimensão paralela. Lá, os mortos, chamados de Histórias, são armazenados em prateleiras e todas as suas memórias são resguardadas.

Entre o Arquivo e o mundo exterior existem os Estreitos, que são basicamente corredores onde vagam as Histórias que despertam. Nesse local ficam portas que são abertas apenas com as chaves dos Guardiões. Algumas portas levam para o mundo Exterior, outras para o Arquivo e também tem aquelas mandam as Histórias de volta, os chamados Retornos.

As Histórias que despertam começam a se desgarrar, ou seja, ficam confusas e até mesmo violentas. O papel dos guardiões é enviar as Histórias de volta antes que elas consigam passar para o Exterior.

Gostei do modo como as regras de funcionamento do Arquivo foram sendo apresentadas aos poucos através das lembranças das conversas de Mackenzie com seu avô. Vamos aprendendo as regras à medida que vai surgindo a necessidade e dessa forma somos surpreendidos. Além disso, vamos acompanhando o treinamento de Mac para se tornar uma guardiã.

As várias faces de uma garota

Mesmo sendo apenas uma garota de 15 anos, Mac aprendeu muitas coisas complicadas com seu avô e mentir foi a lição mais importante. Ela teve que construir barreiras sentimentais e aprender a compartimentalizar sua vida já que apenas quem trabalha para o Arquivo sabe da existência dele e das Histórias.

Achei essa parte bastante triste pois é como se ninguém conhecesse Mac de verdade. Ela precisa mentir diariamente para seus pais e nem sua melhor amiga sabe o que ela faz no seu dia a dia. Isso torna Mackenzie uma garota muito solitária e que aprendeu a se virar sozinha todo o tempo.

Mac tem muita dificuldade de lidar com a perda de seu irmão mais novo, principalmente porque ela tem conhecimento sobre as Histórias. É como se o irmão dela estivesse a um toque de distância e não totalmente perdido, embora ela saiba que as Histórias são apenas as memórias e não os indivíduos propriamente ditos.

Resolvendo mistérios

Mackenzie descobre que uma jovem foi assassinada no seu apartamento muitos anos atrás. Ao investigar o caso, percebe que partes das memórias de algumas Histórias foram apagadas. Achei esse mistério bastante envolvente e acompanhei com prazer Mac juntando as peças dessa trama e descobrindo os segredos do Arquivo.

Vidas complicadas

Schwab nos mostra nesta história como é difícil lidar com a perda de uma pessoa querida e como o luto afeta a vida familiar. A mãe de Mac busca refúgio para sua dor em projetos novos, sempre tentando se manter ocupada. Já o pai, parece que se fechou em si mesmo. Ambos não conseguem conversar com Mac a respeito da dor que todos sentem e a garota não fala sobre a perda do irmão nem com sua melhor amiga. Somando isso ao fato de não poder revelar nada sobre seu trabalho no Arquivo, a relação de Mac com seus pais se torna muito difícil. É bastante triste ver uma garota tão jovem tendo que lidar com tanta coisa sozinha.

A guardiã de histórias apresenta uma protagonista que queremos proteger e abraçar, uma trama envolvente e muitos momentos emocionantes. Apesar dos mistérios terem sido resolvidos no final do livro, uma continuação já foi lançada e se chama A guardiã dos vazios. Eu mesma não vejo a hora de reencontrar Mackenzie e entrar novamente no Arquivo.

Nota

Quatro selos cabulosos e meio. A nota mais alta são 5 selos cabulosos.
Quatro selos cabulosos e meio. A nota mais alta são 5 selos cabulosos.

 

 

 

 

Garanta a sua cópia de A Guardiã de Histórias e boa leitura!

Ficha técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob

Nome: A Guardiã de Histórias
Autora: Victoria Schwab
Tradutor: Daniel Estill
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2016
Páginas: 322
ISBN: 9788528620566
Sinopse: Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras. Cada corpo tem uma história para contar, uma vida disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Aqui, os mortos são chamados de Histórias, e o vasto domínio em que eles descansam é o Arquivo. Mackenzie Bishop é uma implacável Guardiã, cuja tarefa é impedir Histórias geralmente violentas de acordar e fugir do Arquivo. Naqueles domínios, os mortos jamais devem ser perturbados, mas alguém parece estar, deliberadamente, alterando Histórias e apagando seus trechos essenciais. A menos que Mac consiga juntar as peças restantes, o próprio Arquivo sofrerá as consequências.