[Resenha] Dance of Thieves – Mary E. Pearson

0
[Resenha] Dance of Thieves – Mary E. Pearson
Capa do livro, fundo azul escuro, com o titulo em branco, no centro, com letra etilizada, escrito: "Dance of Thieves", logo abaixo o nome da autora. Ao redor do texto, diversos ornamentos floridos e de asas de cores douradas.

Em Dance of Thieves,  Kazi é uma Rahtan, parte da guarda de elite da rainha que parte junto com alguns companheiros para uma missão em uma cidade fora dos domínios do reino cujo o controle pertence ao Clã Ballenger, do qual Jase acaba de se tornar o novo chefe após a morte de seu pai.

Kazi e Jase são obrigados a cooperar um com o outro, porém cada um tem seus próprios objetivos e segredos e apesar do forte amor que está nascendo entre os dois, as lealdades de ambos pertencem ao Reino ou à família.

Dance of Thieves nos apresenta uma história de amor com um grande foco em intrigas de máfia em uma estética meio renascentista e eu não consigo tirar da cabeça que é uma mistura adolescente de Peaky Blinders com The Borgias.

Além do romance

Dance of Thieves é o primeiro livro da duologia Dinastia de Ladrões e spin off da série As Crônicas de Amor e Ódio, porém a leitura da primeira trilogia não é necessária para entender essa história. Eu mesma não li e adorei esse livro.

Kazi e Jase são protagonistas maravilhosos e os capítulos vão alternando entre os pontos de vista dos dois, assim, entendemos os planos e motivações de cada um, mesmo que o outro não saiba. Logo no início eles são colocados em uma situação em que devem trabalhar juntos para sobreviver e acabam se apaixonando muito rapidamente. Já estava torcendo o nariz para isso quando vem uma virada e a dinâmica entre os dois muda. Eles ainda irão precisar cooperar um com o outro, mas agora, já não confiam mais e cada um irá focar no seu objetivo.

Eu amei a relação do casal com esse jogo de mentiras, mas onde vamos percebendo que o amor continua ali. Até eu que não me importo tanto com o romance fiquei suspirando pelos dois. Porém, apesar de um ponto importante, Dance of Thieves vai muito além do casal.

Estamos em uma cidade governada por um clã que não faz parte dos reinos daquele mundo, sendo assim, suas regras e leis não são as mesmas. Conhecemos Jase e seus vários irmãos e irmãs e vamos nos apegando à família e aos poucos entendendo os perigos e intrigas que cercam os Ballenger. Tem um quê de histórias de máfia que dá uma atmosfera especial. Em paralelo, vamos conhecendo Kazi e as Rahtans, sua lealdade para com a rainha e o quanto essas guerreiras são incríveis e querem reconstruir o reino que foi devastado após uma guerra.

A edição é da DarkSide, então nem precisamos falar o quanto ela é linda.

Mas é bom?

Eu fui ler com as expectativas bem altas e gostei mais do que imaginava. Dance of Thieves é um jovem adulto de fantasia, mas que mistura bem tramas de romance e intrigas políticas com uma fantasia bem de leve, apresentando protagonistas maravilhosos de acompanhar. As reviravoltas das páginas finais me deixaram desesperada para ler a continuação e finalização dessa história.

Nota

Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.
Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.

 

 

 

 

Garanta a sua cópia de Dance of Thieves e boa leitura!

Ficha técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob

Título: Dance of Thieves (Dinastia de Ladrões 01)
Autora: Mary E. Pearson
Tradução: Regiane Winarski
Editora: DarkSide Books
Ano: 2018
Páginas: 512
ISBN: 9788594541420
Sinopse: O universo expandido das Crônicas de Amor & Ódio com uma aventura apaixonante.

Quando o patriarca do império Ballenger morre, seu filho, Jase, torna-se seu novo líder. Até mesmo os reinos mais próximos se curvam à força dessa família fora da lei, que sempre governou por suas próprias regras. Mas uma nova era surge no horizonte, movimentada por uma jovem rainha, que logo se torna alvo de ressentimentos e ira da dinastia.

Kazi, uma ladra reformada que cresceu nas ruas de Venda e sobreviveu por sua inteligência e agilidade, agora faz parte dos Rahtans, a guarda da rainha, e é enviada por ela para investigar transgressões e violações de tratados vigentes junto a Synové e Wren, outras duas soldadas da guarda real. Quando chega à terra proibida dos Ballenger, um incidente a deixa acorrentada a Jase, trazendo empecilhos ao seu trabalho.

A competição de sagacidade com o jovem líder faz com que eventos inesperados saiam de controle, e o laço entre ambos se estreita conforme eles utilizam falsos argumentos para cumprir suas próprias missões e promessas. A batalha de poder entre Kazi e Jase pode lhes custar a vida — e seus corações.

Neste livro, somos todos testemunhas de um dos maiores talentos de nossa rainha: dar vida a protagonistas empoderadas. Kazi é uma guerreira imbatível e determinada que marca presença por onde passa, seguindo os passos de Lia, a heroína das Crônicas de Amor & Ódio, ao inspirar mulheres a serem donas de seu próprio destino.