[Resenha] Sombras – Jana P. Bianchi

0
[Resenha] Sombras – Jana P. Bianchi
Recorte da capa do livro, uma ilustração de um senhor com roupas pretas, sentado, segurando uma espada, no recorte é possivel notar apenas lâmina da espada em seu colo e uma de suas mãos sobre a lâmina. Em primeiro plano o título de livro e nome da autora.

É maravilhoso ler uma história em que você percebe que a pessoa que escreveu tem total familiaridade com as palavras, sabendo usá-las de forma a nos transportar pela beleza que o nosso idioma possui. E, ao narrar a despedida do lobisomem mais velho do mundo em Sombras, Jana Bianchi mostra que tem nas mãos a habilidade e sensibilidade necessárias para a arte de contar histórias.

Na obra, acompanhamos a reunião que Domenico Trovatelli marcou com seus amigos antes da sua última transformação — lobisomens pressentem quando vão morrer. Para se eternizar no mundo (ou, pelo menos, no coração dos amigos), ele conta sua trajetória de vida ao longo dos séculos, sabendo encontrar em Tito, Bolinha, Florian, Cândido, Neil Fairburn e Zilda ouvidos atentos e amorosos.

“Uma existência de milênios se encarrega sozinha de educar com dureza, mas tolo é aquele que não aproveita as lições de seus companheiros.”

Eu comecei a ler Sombras sem saber muito o que esperar e fui surpreendida com uma história carregada de emoção. A escrita de Jana se destaca pela beleza e poesia, que combinaram muito bem com o clima da história.

É muito interessante a mistura entre a contação de “causos” pelo lobisomem que se despede — com histórias que remetem à época de Rei Arthur — e a narrativa da relação entre Domenico e os amigos. O amor, o companheirismo e a lealdade uns com os outros dão um toque a mais a essa linda história.

A ambientação da história no interior de Minas Gerais dá à história um ar de familiaridade muito bem-vinda. É sempre reconfortante ter contato com uma narrativa que tem a nossa cara — afinal, onde mais teria um lobisomem que também é padre?

Uma história sobre o amor

O amor, em suas mais diversas formas de manifestação, dá o tom da narrativa. É bonito ver como Domenico o experimentou ao longo de 1.600 anos de existência. Fica claro na narrativa que esse é um sentimento que nem os séculos são capazes de apagar e está presente até o fim, na derradeira transformação.

As cenas finais dão um nó na garganta a coroam a bela história que nos foi contada. Ao final da leitura, fica a sensação de que também estávamos presentes na reunião para ouvir de perto a jornada de um homem extraordinário nos pequenos detalhes.

Com Sombras, Jana Bianchi reforça sua capacidade de criar narrativas com elementos brasileiros e ainda carregadas de lirismo. A literatura nacional está a cada dia mais rica de boas contadoras de histórias como o protagonista dessa obra.

Nota

Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.
Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.

 

 

 

 

Garanta a sua cópia de Sombras e boa leitura!

Ficha técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob.

Nome: Sombras
Autora: Jana P. Bianchi
Edição:
Editora: Independente
Ano: 2016
Páginas: 50
ISBN: B01FNI7NMQ
Sinopse: Um lobisomem pressente quando vai morrer. Esta é a história de Domenico Trovatelli, o lobisomem mais velho do mundo. Enquanto se prepara para sua última transformação em um convento no interior de Minas Gerais, Nico conta sua história. Uma história de espada e magia, sangue e flores, lealdade e amor.