[Resenha] Eternidade? (O Protetorado da Sombrinha #5)

2
[Resenha] Eternidade? (O Protetorado da Sombrinha #5)
Capa do livro. Uma moça com roupas vitorianas. E no fundo uma imagem, em tons de cinza, do Egito, com a Esfinge e Pirâmides, e alguns balões voando.

Alexia Tarabotti agora mora no closet de um vampiro. Como assim? Bem, quando uma sem alma tem uma filha com um lobisomem essa criança não será comum. Logo, ela precisa ser criada por um vampiro, obviamente. É nessa situação inusitada que encontramos nossa heroína Alexia. Em Eternidade?, a alcateia de Lorde Maccon precisa habitar a casa vizinha à mansão de Lorde Akeldama, o vampiro mais elegante da Inglaterra, já que o mesmo é o pai adotivo de Prudence Alessandra. Essa situação é fruto de um acordo entre vampiros e lobisomens devido às habilidades da filha do casal Maccon.

As habilidades especias e únicas de Prudence chamam a atenção da rainha vampiro mais antiga do mundo. A rainha exige uma visita de Alexia e sua família e é assim que os Maccons, juntamente com uma trupe de atores, se vêem a caminho do Egito. Não por acaso, este local é o centro da chamada Peste Antidivindade que torna vampiros e lobisomens mortais.

Imortalidade?

Vampiros e lobisomens podem viver para sempre e isso é maravilhoso, não é mesmo? Será? Ao longo da série conhecemos alguns personagens que se aproximam das alcateias e colmeias com a intenção de se tornarem imortais mas, nesse livro, Gail nos mostra que a imortalidade pode ser vista como uma maldição para aqueles que já viveram o bastante. Apesar do tom sempre irreverente da autora, que nos mostra personagens como Lorde Akeldama sempre felizes, ela nos dá amostras de como a vida imortal pode ser tornar um fardo em alguns momentos e que ela cobra um preço alto principalmente nas relações interpessoais. E o que falar da situação de Lorde Maccon, um lobisomem que tem uma filha (algo considerado impossível) e uma esposa mortal?

Romance?

O casal Maccon continua apaixonadíssimo como sempre. Adoro o modo como eles se tratam, sempre com muito bom humor, carinho e respeito. É nítida a admiração que Lorde Maccon tem por sua esposa. Acho que a Gail soube escrever muito bem um relacionamento saudável e que mantém o interesse do leitor.

Um novo casal surgiu nesse volume de Eternidade? e foi uma surpresa maravilhosa. Achei a construção desse novo romance muito bem feita. Deu até aquele quentinho no coração. E já tem até uma novela derivada que foca nesse casal que também é excelente.

“Eu suponho que a base do Protetorado seja a busca da verdade e a proteção dos inocentes. Da forma mais educada e cheia de acessórios possível, claro.”

O fim?

Um destaque de Eternidade? é o desenvolvimento do Biffy. O dândi que queria ser vampiro e acabou se tornando lobisomem vinha enfrentando muitas dificuldades para aceitar sua situação irreversível. Agora ele encontra um novo propósito e se mostra muito competente, isso tudo sem perder a elegância!

Vou sentir muita falta de Alexia e suas aventuras mas essa foi uma bela despedida da personagem. O livro está repleto de bom humor, aventuras, chapéus, confusões e, além disso, revelações sobre o passado da família Tarabotti. Sem dúvida, acompanhar Alexia nessa série de livros foi uma jornada extremamente gratificante.

Nota

Quatro selos cabulosos e meio. A nota mais alta são 5 selos cabulosos.
Quatro selos cabulosos e meio. A nota mais alta são 5 selos cabulosos.

 

 

 

 

Garanta a sua cópia de Eternidade? e boa leitura!

Ficha técnica

Nome: Eternidade?
Autora: Gail Carriger
Tradução: Flávia Carneiro Anderson
Edição:
Editora: Valentina
Ano: 2018
Páginas: 336
ISBN: 9788558890601
Sinopse: Alexia Tarabotti, Lady Maccon, finalmente encontrou a felicidade doméstica. Desnecessário dizer que, em se tratando dela, essa felicidade inclui algumas imposições, como integrar lobisomens à alta sociedade londrina, morar no terceiro melhor closet de um vampiro e lidar com uma garotinha precoce que tende a se transformar em sobrenatural com ou sem o consentimento dos pais. Mas essa existência paradisíaca só dura até Lady Maccon receber uma convocação que não pode ser ignorada. Com o marido, a filha e uma companhia de teatro a reboque, a preternatural embarca em um navio a vapor para atravessar o Mediterrâneo rumo ao Egito. Só que ali há mistérios que surpreendem até mesmo nossa indomável heroína.