[Resenha] O Triunfo – Clarice Lispector

[Resenha] O Triunfo – Clarice Lispector
Foto de rosto de Clarice Lispector, em um fundo escuro. Ela olha para o lado, com a cabeça inclinada e apoiada sobre um dedo, e segurando um cigarro nessa mesma mão.

Como em toda e qualquer coisa escrita por Clarice, neste conto ela nos leva a refletir sobre os efeitos que o término de um relacionamento conturbado pode acarretar. O Triunfo foi o primeiro conto que Clarice lançou na imprensa, sendo publicado em 25 de maio de 1940 na edição 227 da revista Pan. Nunca chegou a ser publicado em nenhum de seus livros posteriores, sendo somente lançado em sua coletânea “Todos os Contos” de 2016.

O Triunfo de Luísa

O conto se passa dentro da casa da personagem Luísa, que também narra a história. Ela descreve as sensações e sentimento que o término de seu relacionamento com Jorge a estão fazendo sentir. É um misto de desespero e medo de “ficar sozinha” e de uma sensação incontrolável de que ela pode viver sua vida sozinha.

A todo momento, Luísa interrompe sua narrativa dos fatos para falar de seu desespero por Jorge ter ido embora. Ao acordar, a personagem fica imóvel na cama, pensando que a qualquer momento o seu amado aparecerá. Ela o procura incansavelmente pela casa, mesmo sabendo que não o achará, e, conforme você vai lendo o conto, acaba entendendo que o relacionamento dos dois não só fazia mal para ambos, como já estava desgastado e fadado ao fracasso devido a tantas brigas.

O final, tão curto e sucinto, é uma surpresa para quem lê: afinal, quem imaginaria que, após tanta reflexão em apenas 3 páginas, a personagem decidiria logo aquilo? Este final, também, me levou a refletir sobre o seguinte: até que ponto vale a pena voltar para algo que te machucou? Talvez você reflita algo diferente quando ler, mas com certeza terá alguma reflexão. Afinal, a escrita “clariciana” faz isso com a gente.

Chegar ao final deste conto e perceber que ele durou tão pouco é de um sentimento de “quero mais” incontrolável. Entretanto, assim era Clarice: não seguia padrões de escrita, criava uma narrativa só dela, única e impossível de ser copiada.

Sobre a autora

Clarice Lispector, nascida Chaya Pinkhasovna Lispector (Chechelnyk, 10 de dezembro de 1920 — Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1977) foi uma escritora brasileira, nascida na Ucrânia. Autora de linha introspectiva, buscava exprimir, através de seus textos, as agruras e antinomias do ser. Suas obras caracterizam-se pela exacerbação do momento interior e intensa ruptura com o enredo factual, a ponto de a própria subjetividade entrar em crise.

De origem judaica, terceira filha de Pinkouss e de Mania Lispector, a família de Clarice sofreu perseguição aos judeus durante a Guerra Civil Russa de 1918 a 1921. Seu nascimento ocorreu em Chechelnyk, enquanto percorriam várias aldeias da Ucrânia antes da viagem de emigração ao continente americano. Chegou no Brasil quando tinha dois anos de idade.

A família chegou a Maceió em março de 1922, sendo recebida por Zaina, irmã de Mania, e seu marido e primo José Rabin. Por iniciativa de seu pai, à exceção de Tania – irmã, todos mudaram de nome: o pai passou a se chamar Pedro; Mania, Marieta; Leia – irmã, Elisa; e Chaya, Clarice. Pedro passou a trabalhar com Rabin, já um próspero comerciante.
Clarice Lispector começou a escrever logo que aprendeu a ler, na cidade do Recife, onde passou parte da infância. Falava vários idiomas, entre eles o francês e inglês. Cresceu ouvindo no âmbito domiciliar o idioma materno, o iídiche.

Foi hospitalizada pouco tempo depois da publicação do romance A Hora da Estrela com câncer inoperável no ovário, diagnóstico desconhecido por ela. Faleceu no dia 9 de dezembro de 1977, um dia antes de seu 57° aniversário. Foi sepultada no Cemitério Israelita do Caju, no Rio de Janeiro, em 11 de dezembro de 1977.

Nota

Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.
Cinco selos cabulosos. A maior nota do site.

 

 

 

 

Garanta a sua cópia de Todos os Contos e boa leitura!

Ficha técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob

Nome: Todos os Contos
Autor: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Ano: 2016
Páginas: 656
ISBN-13: 9788532530240
ISBN-10: 8532530249
Sinopse:

Autora de romances e contos que figuram entre os mais emblemáticos da literatura brasileira, Clarice Lispector é considerada uma das mais importantes escritoras do século XX. Sua popularidade alcançou níveis surpreendentes nas últimas décadas, especialmente após o fenômeno da internet, mas sua figura e sua obra seguem exercendo sobre leitores o mesmo e fascinante estranhamento que causaram desde sua estreia literária, em 1943.

Nesta coletânea, que reúne pela primeira vez todos os contos da autora num único volume, organizado pelo biógrafo Benjamin Moser, é possível conhecer Clarice por inteiro, desde os primeiros escritos, ainda na adolescência, até as últimas linhas. Essencial para estudantes e pesquisadores, para fãs de Clarice Lispector e iniciantes na obra da escritora, Todos os contos foi lançado nos Estados Unidos em 2015, figurando na lista de livros mais importantes do ano do jornal The New York Times e ganhou importantes prêmios, como o Pen Translation Prize, de melhor tradução. Agora é a vez de os leitores brasileiros (re)descobrirem por completo esta contista prolífica e singular.