Escrito em Algum Lugar – Vítor Martins

1
Recorte da capa do livro. Ilustração que mostra ao fundo um céu roxo escuro noturno. No topo, em amarelo o nome do autor, logo abaixo, em branco e letras grandes, o título: "Escrito em algum lugar"

Antônio está prestes a realizar o sonho de ver um show da sua banda favorita, o Triple J, no único show da turnê de retorno deles que farão no Brasil. O problema é que para isso ele deve passar a noite na fila para conseguir o ingresso, cercado de adolescentes estridentes uns dez anos mais novos que ele e repensando as decisões que o levaram até ali. Mas nem tudo é desespero, pois a sorte, o acaso o destino ou seja o que for, colocou um desconhecido ao seu lado, e sendo essa uma história do Vítor Martins, vamos acompanhar uma divertida história de amor de “Escrito em Algum Lugar”.

Marshmallow Heart

Vítor Martins já publicou dois romances, alguns contos e tem como objetivo no seu trabalho escrever histórias de amor gay que não pôde ler na sua adolescência porque não existiam. Suas obras têm, então, alguns pontos em comum: são romances gays, são absolutamente fofos e são capazes de se relacionar com qualquer pessoa, pois esse autor traz histórias que falam sobre ansiedades e questões do dia a dia que conversam com qualquer público. Além de uma escrita engraçada, cheia de ironia.

Em Escrito em Algum Lugar, acompanhamos Antônio que faz parte da parcela da população de 20 e tantos anos que não se sentem totalmente adultos. É bem aquele meme de um dia estou comprando panela antiaderente e no outro estou assistindo filme da Barbie. Então apesar de não ter com quem compartilhar seu amor e empolgação com o Triple J, Antônio está mais do que feliz em realizar o sonho de ver sua banda favorita ao vivo. Para tornar tudo melhor, ele conhece Gustavo. Durante as 15 horas que eles vão passar na fila, os dois conversam sobre seus ex namorados, suas famílias e claro, seus ships da banda.

Apesar de ser um conto, não faltou desenvolvimento para o que o autor quis passar, seja o nascimento de um romance, seja as inseguranças de ser julgado por gostar de algo, que algumas pessoas, podem considerar não ser para sua idade. Até sobre um certo tipo de relacionamento abusivo ele conseguiu discutir. Aquele onde não existe agressão explícita, mas a pessoa vai deixando de ser ela mesma por medo de desagradar o outro. Resumindo, em 80 páginas tivemos sim uma história completa.

Mas Escrito em Algum Lugar é bom?

É maravilhoso! Provavelmente por ter me identificado com o tema de adulto, mas nem tanto essa tenha se tornado minha história favorita do Vítor. Isso e o fato de eu ter tido várias crises de riso durante a leitura. Apenas leiam!

Nota

5 selos cabulosos

Garanta seu Escrito em Algum Lugar no link abaixo e boa leitura!

logo da “amazon” em preto num fundo amarelo

Ficha Técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob

Nome: Escrito em Algum Lugar
Autor: Vítor Martins
Editora: Agência Página 7
Ano: 2019
Páginas: 80
ISBN: B07VWKBM3K
Sinopse: O show mais aguardado do ano! Pelo menos para Antônio, um jovem de 26 anos que não sente vergonha nenhuma em virar a madrugada na rua para conseguir comprar um ingresso para o show de retorno da sua boyband favorita. A noite está fria, os fãs são barulhentos e a calçada está longe de ser confortável, mas quando o acaso coloca Gustavo ao seu lado, passar quinze horas em uma fila não parece mais uma ideia tão ruim assim.

Escrito em algum lugar é um conto inédito de Vitor Martins, autor de Quinze dias e Um milhão de finais felizes.