Os Noivos do Inverno – Christelle Dabos

1
Recorte da capa do livro. Em um fundo azul, ilustração apenas em traço, de um castelo flutuando. Uma faixa branca da a volta em algumas torres do castelo, contém o título do livro: "Os Noivos do Inverno", e o texto: "Livro 1"

No mundo de Noivos do Inverno, há muito tempo atrás o planeta foi dividido em Arcas – estruturas que flutuam no céu e abrigam diferentes famílias. Ophélie vem da Arca de Anima, um lugar onde os objetos têm movimentos próprios ou podem ser manipulados pelos habitante da Arca. A própria Ophélie tem o poder de “ler” o passado das pessoas que tocaram um objeto quando ela própria o toca.

As Arcas são muito fechadas em si e suas famílias se casam entre elas mesmas, formando um verdadeiro clã. Ophélie já rejeitou três pretendentes de sua Arca e acaba sendo coagida a casar com um nobre da Arca Pólo, sob a pena de ser expulsa de sua família. Assim, a garota não tem muita escolha a não ser ir embora para esta nova Arca, completamente diferente de tudo que conheceu e um verdadeiro templo de ilusões.

Apesar do título, não é um romance

Ao ver essa premissa já imaginamos um livro de romance sobre um casamento de conveniência (aliás, um dos meus tropes favoritos), mas não é disso que esse livro se trata. O romance aqui é basicamente nulo e Thorn, o noivo, não tem uma participação tão grande. Mas então, do que se trata essa história?

Durante boa parte da leitura me perguntei isso. Estava amando desde o começo, mas não vislumbrava onde essa história queria chegar, então o que posso falar é que vamos acompanhar Ophélie, praticamente sozinha, na Arca Pólo, descobrindo os segredos e ilusões do local, enquanto tenta ajudar a si mesma e sua nova família. O lugar é quase uma corte de Versailles onde todos preocupam-se com o próprio prazer e ocorre um envenenamento aqui outro acolá.

Mas tudo isso é contato com uma narrativa gostosa, que prende desde a primeira página, apesar do ritmo bastante lento dos acontecimentos. É também muito divertido e engraçado, sem ter cenas de comédia explícita. São pequenas frases e situações que vão dando esse tom mais leve. Gente, eu tive uma crise de riso em determinada cena, e pior, no meio do expediente de trabalho.

A Passa-Espelhos

Gostei muito de Ophélie como protagonista, mas não sei se ela vai conquistar todo mundo. Ela me lembrou muito a Fanny de Mansfield Park da Jane Austen: quietinha, só ouvindo e julgando as tretas ao seu redor. Mas isso foi mais no início, com o passar da trama, Ophélie vai parando de esperar os acontecimentos e começa a ir atrás de respostas por ela mesma. Eu simplesmente a adorei.

Thorn, como disse antes, não está tão presente na história e ele tem todo o clichê de cara mal humorado e misterioso, mas ainda assim, foi meu personagem favorito depois da própria Ophélie. Mas os personagens secundários também se destacam e temos muitos, afinal estamos em uma Corte. Então eles trazem aquela mistura de amor e ódio, ao mesmo tempo em que são egoístas e infantis, entendemos seus motivos para agir assim.

Mas Noivos do Inverno é bom?

É fantástico! Como disse, fiquei presa desde a primeira página, apesar do ritmo mais lento. Esse é, aliás, um ponto que pode afastar alguns leitores que preferem o ritmo e a forma de narrativa da maioria dos livros a que estamos acostumados. Mas se você gosta de tramas com intrigas, uma construção de mundo complexa e uma história divertida e gostosa de acompanhar, dê uma chance.

A série A Passa-Espelhos terá quatro volumes, os dois primeiros já foram lançados no Brasil e o último está para sair na França. Sim, este é um livro francês, provavelmente um dos motivos de ser meio diferentão para o nosso gosto mais acostumado com fantasia americana e inglesa.

Nota

5 selos cabulosos

Garanta seu exemplar no link abaixo e boa leitura!

logo da “amazon” em preto num fundo amarelo

Ficha Técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob

Título: Os Noivos do Inverno
Autora: Christelle Dabos
Tradução: Sofia Soter
Editora: Morro Branco
Ano: 2018
Páginas: 416
ISBN: 9788592795382
Sinopse: Vencedor do Grand Prix de l’Imaginaire.
Honesta e cabeça-dura, Ophélie não se importa com as aparências. Mas, por baixo de seus óculos de aros largos e cachecol desgastado, a garota esconde poderes únicos: ela pode ler o passado dos objetos e atravessar espelhos. A vida tranquila que leva em Anima se transforma quando Ophélie é prometida em casamento à Thorn, herdeiro de um distante e poderoso clã.

Agora, ela terá que deixar para trás tudo o que conhece e seguir seu noivo até Cidade Celeste, a capital flutuante de uma gelada arca conhecida como Polo. Ali, o perigo espreita em cada esquina, e não se pode confiar em ninguém. Sem se dar conta, Ophélie torna-se um peão em um jogo político mortal, capaz de mudar tudo para sempre.