A Biblioteca Invisível – Genevieve Cogman

0

A Biblioteca Invisível é o primeiro volume da série homônima, escrita por Genevieve Cogman. Irene é uma Bibliotecária e, com tal, sua missão é viajar entre mundos alternativos recolhendo livros raros para a Biblioteca, uma organização que fica fora do espaço/tempo, mas que está conectada às bibliotecas dos alternativos.  Junto de Kai, seu assistente recém-designado, Irene precisa usar toda sua habilidade como Bibliotecária para atender os pedidos da Biblioteca e se necessário (mas não intencionalmente) salvar o mundo.

Sinopse

Irene recebe a missão de ir até uma Londres vitoriana alternativa para recuperar uma primeira edição de Irmãos Grimm. Aquilo que deveria ser uma missão simples (entrar no mundo, recolher o livro, voltar para a Biblioteca) se mostra mais complicado do que a Bibliotecária esperava porque (1) O livro está desaparecido, (2) o último dono foi assassinado, (3) seres feéricos, vampiros, lobisomens e irmandades parecem também estar interessados nesse livro. Sem contar a ameaça de um inimigo da Biblioteca que até então Irene considerava uma lenda para assustar bibliotecários iniciantes. Nada disso estava nos planos de Irene, e agora, para cumprir sua missão, a Bibliotecária precisa aceita a ajuda do maior detetive de Londres.

Por que os Bibliotecários vão salvar o mundo, ou não, mas não temos nada contra se precisarmos fazer isso

Sempre é um prazer ler uma história onde um dos personagens é bibliotecário. Quando é o personagem principal, então, meu coração dá até pulinhos de alegria. Mas além da identificação com Irene por causa da profissão, a história consegue prender tanto leitores de fantasia quanto de livros de detetive com uma dose de steampunk.

Não apenas por atender meu gosto literário, o livro me ganhou pela forma como Irene foi construída. Ela é uma mulher independente, que sabe se virar muito bem, obrigada, e mesmo assim comete erros e tem inseguranças como qualquer pessoa normal. Gosto de ver como o estereótipo da bibliotecária ”de óculos e coque” foi derrubado para mostrar alguém jovem, ágil e inteligente. Gosto também dos motivos que levam os bibliotecários a transitar pelos mundos recolhendo livros. Essas obras são o elo entre as realidades alternativas com a Biblioteca, e quanto mais forte for esse elo, mais equilibrado é o mundo. Poético, não?

Não gostei muito da rivalidade entre Irene e outra Bibliotecária. Acho que já temos rixa demais entre personagens femininas pra ficar incentivando mais competições. Irene também é meio arrogante às vezes, mas vale a pena ver como a personalidade dela vai mudando no decorrer do livro. Mas se eu recomendo a leitura de A Biblioteca Invisível? Com toda certeza. Afinal, nós mesmos viajamos por mundo alternativos recolhendo histórias sempre que abrimos um livro (falei que era poético).

Nota

4 selos cabulosos e meio

Garanta seu exemplar no link abaixo e boa leitura!

logo da “amazon” em preto num fundo amarelo

Ficha Técnica

Não esqueça de adicionar ao seu Skoob

Nome:
A Biblioteca Invisível
Autor: Genevieve Cogman
Edição:
Editora: Morro Branco
Ano: 2016
Páginas: 368
ISBN: 9788592795085
Sinopse: Irene é uma espiã profissional da misteriosa Biblioteca, uma organização que existe fora do tempo e espaço e que coleciona livros e manuscritos de diferentes realidades. Junto com seu enigmático assistente Kai, ela é enviada para uma Londres alternativa com a missão de recuperar um perigoso livro. Mas quando chegam, ele já foi roubado.

As principais facções do submundo londrino estão prontas para lutar até a morte para achá-lo, e a missão de Irene é dificultada pelo fato de que o mundo está infestado pelo Caos – as leis da natureza foram distorcidas para permitir a existência de criaturas sobrenaturais e mágicas imprevisíveis.

Enquanto seu novo assistente guarda seus próprios segredos, Irene logo se vê envolvida em uma aventura repleta de ladrões, assassinos e sociedades secretas, onde a própria realidade está em perigo e falhar não é uma opção.