Desencantos, de Machado de Assis

0

Desencantos é uma peça teatral curta – cerca de quarenta e sete páginas (segundo o PDF de domínio público disponibilizado pelo MEC) – escrita em 1861, por Machado de Assis, e publicada em diversos volumes que reúnem sua obra teatral. Ela está disponível em e-book na Amazon em duas versões: uma gratuita e uma da Editora Virtude Livros. Por fim,  existe também em áudio livro, através do projeto Universidade Falada.

O texto é bem curto e em uma hora de leitura é facilmente finalizado. Os leitores de Machado perceberão repetição dos triângulos amorosos, bem como das representações de cada dos envolvidos. Contudo, se não conhece, talvez a impressão seja de mediocridade. Isolado, pensado como peça de um autor anônimo, diria que o texto não ostenta grandeza. Entretanto, no diálogo com outras obras e toda a reflexão que nos causa a literatura machadiana, torna-se gigante.

Irônico como a maioria dos textos de Machado pode fazer com que o leitor atento direcione seu olhar a pontos específicos. Por exemplo, se já é um leitor da obra machadiana, vai se deparar com questões comumente apresentadas por Machado (sadismo, vingança, reflexão filosófica, hipocrisia e etc) e, como dito, com os típicos personagens.

A SEGUIR SINOPSE COM SPOILERS

A história narrada em Des06encantos é simples: há dois homens (Pedro Alves e Luís de Melo), vizinhos de uma bonita mulher (Clara de Sousa). Ambos a cobiçam como esposa, mas Luís o faz de maneira mais velada. Entre os pretendentes, a mulher escolhe Pedro e Luís, agora desiludido, decide usar sua fortuna para viajar ao redor do mundo.

Corta cena e, anos depois, Luís volta. Agora Clara e Pedro já estão casados e, como em todos os casamentos, eles têm tido problemas. Quando Luís encontra Pedro eles trocaram experiências. Enquanto ouve as mentiras do amigoc, pintando um cenário diferente da realidade, Luís (a seguir vão sua suposta impressão, mas desconfiemos disso) é convencido pela história de amor de Pedro, assim decide pedir em casamento a mulher que, no dia anterior, tinha visto no baile. Acabamos descobrindo ser a filha do primeiro casamento de Clara. Pedro, aparentemente bem com ideia, concorda e sugere que ele fale com sua esposa. E Luís o faz. A mãe aceita, apesar de ficar subentendido, me parece, uma certa troca de rancores entre os dois.

No fim, a atitude de Luís parece uma vingança mesquinha por não ter sido correspondido por Clara na juventude e, pelo contrário, ter sido trocado. Arriscando-me a analisar Pedro, percebo que os seus argumentos sobre a maravilha que é estar casado (que, supostamente, convencem Luís), como dito, são mentiras gestadas pela inveja das experiências vividas por Luís durante sua viagem. Experiências que Pedro não poderia jamais desfrutar graças a seu casamento e que, talvez, o faça se arrepender da escolha de casar-se e continuar vivendo na mesma pequena cidade em que sempre viveu. Há ainda tons de vaidade, durante toda peça, nas falas de Clara. Antes da sua escolha, parece fazer pouco caso de Luís e, após sua volta da viagem, também soa arrependida por não tê-lo escolhido.

Breve análise de Desencantos

As discussões que o texto suscita e a profundidade dos personagens, como tudo escrito por Machado, é o ponto alto desta peça. Após ou mesmo durante a leitura, a reflexão parece nos sugerir pensar sobre essa vaidade hipócrita dos relacionamentos mesquinhos (quem sabe todos), erigidos sobre anseio pelo sucesso, pela vida mais estável, mais moralmente valorosa (segundos os valores morais distorcidos de nossa sociedade). Talvez não haja como não refletir sobre a ligação entre os relacionamentos aqui retratados por Machado e os que, ao longo de nossa vida, vivemos. Como sugerido em outras obras machadianas, faz-se necessário pensarmos o quanto somos ou temos sido hipócritas.

Gostou da resenha? Temos mais sobre isso aqui no Leitor Cabuloso:

NOTA

3 selos cabulosos e meio

Garanta seu exemplar no link abaixo e boa leitura!

logo da “amazon” em preto num fundo amarelo

Ficha Técnica

Capa do livro “Desencantos” escrito por Machado de Assis. Fundo marrom com letras douradas. No centro, o clássico retrato de Machado de Assis.

Não esqueça de adicionar o livro no Skoob

Nome: Desencantos
Autor: Machado de Assis
Edição: 1ª
Editora: Editora Virtude Livros
Ano: 2012
Páginas: 50
ISBN: 9781455428069
Sinopse: “Desencantos” de Machado de Assis é uma peça teatral com uma boa dose de tensão dramática. Tendo Luiz de Melo como o personagem principal, a trama gira em torno de seus desencantos amorosos. Ele está apaixonado por Clara de Souza, mas não é correspondido. A partir daí se desenrola uma série de acontecimentos que mostram uma reviravolta na posição desses dois personagens.