Orange

8

Sim, Orange já saiu tem um tempo, mas por motivos maiores ($$$) só realizei a assinatura agora e recebi já os três primeiros volumes de cinco. Conheci Orange por scan e logo me surpreendeu pela temática que traz além do romance. Foi uma grande felicidade quando a JBC disse que publicaria o mangá.

IMG-20160127-WA0006

Começamos com Naho indo para a escola no primeiro dia de aula do colegial. Saindo de casa ela vê uma carta endereçada a ela e enviada por… ela. Como está atrasada, deixa para ler a carta depois e corre para a escola. O professor anuncia um novo aluno e sai de sala para trazê-lo e Naho aproveita o momento para ler a carta que foi escrita por ela mesma de 10 anos no futuro. A carta conta em detalhes acontecimentos do dia, como ela sair atrasada e o novo aluno na sala que se chama Kakeru e que sentará ao seu lado.

orange

Para a surpresa de Naho todas essas informações se provam verdadeiras e traz ainda pedidos estranhos como: não convidar Kakeru de forma alguma para sair após a aula. Porém, ele parece tão feliz e quando seus amigos convidam Kakeru, exatamente como a carta disse que iria acontecer, ela não impede. Já no primeiro volume entendemos o motivo do pedido da Naho do futuro. O motivo da carta é para salvar Kakeru. Dez anos no futuro ele não está presente, morreu em um acidente com 17 anos.

orange1

Naho continua lendo as instruções da carta desejando salvar Kakeru e mudar o futuro. A carta continua acertando em praticamente tudo, até em quando ela se apaixonará por Kakeru. Além da Naho do presente, vemos como está a Naho do futuro, que parece feliz, mas cheia de arrependimentos. Nesse primeiro volume o foco fica mais no romance entre Naho e Kakeru, um típico shoujo, mas Orange ficou conhecido por ser um shoujo que virou seinen por causa dos próximos volumes e o tema que eles trazem: a depressão.

orange2

Kakeru sofre de depressão e pensa constantemente em acabar com sua vida. Logo no primeiro volume, sabemos que o acidente na verdade não foi um acidente… E salvar Kakeru vai além de impedir um acidente, é livrá-lo da depressão, mostrar a ele que estão ali por ele e que a vida pode ser divertida.

Considerações Técnicas

Quando Orange foi lançado surgiram diversas reclamações sobre suas páginas transparentes. Realmente, enquanto você lê dá pra ver silhuetas das próximas páginas, mas até agora não atrapalhou minha leitura.

IMG-20160127-WA0002

Além de Orange, o mangá traz uma outra série da autora nas páginas finais, é o Haruiro Astronaut (Autronauta Cor-de-Primavera) e é bem diferente de Orange focando completamente no romance com meninos e meninas lindos, maravilhosos e delicados.

Considerações Finais

Foi por ir além do que um shoujo normalmente vai, que Orange me conquistou. Não sei como termina e como a autora vai explicar como a carta chegou ao futuro e se grandes mudanças aconteceram na vida da Naho do futuro, mas Orange já conquistou um lugarzinho na minha estante (e no meu coração <3) por tratar de um tema tão pesado de forma singela.

NOTA:

Nome:  Orange, Haru-iro Astronaut, Haruiro Astronaut, Spring-Colored Astronaut
Publicado por: Editora JBC
Valor: R$ 14,90 – Mensal (Finalizado no Japão com 5 volumes)
Páginas: 221
Distribuição: Nacional
Publicado (no Japão): 2012 ~ 2015
Autor: Ichigo Takano
Gêneros: Drama, Romance, Escola, Sci-fi, Shoujo
Myanimelist

E o anime? (Atualizado em 10/04/2017) 

Abertura

Ano passado, Orange ganhou uma adaptação em anime com 13 episódios. De modo geral, o anime é bem fiel a obra, porém acho que poderia ter até menos episódios.

No início do anime, temos muitas cenas que são claramente pra gastar alguns minutos e assim completar o episódio, algo que ficou tão claro que se tornou enfadonho. Porém isso só dura por cerca de cinco episódios e o restante do anime serviu para relembrar o mangá, além de reforçar a personalidade de alguns personagens.

Dois personagens ganham destaque com a adaptação em anime: a Naho, que não poderia deixar de ser pois é da visão dela que a história é contada. No anime ficamos com vontade de entrar na história e ajudá-la. A impressão é que se dependesse unicamente da Naho Kakeru não seria salvo, pois ela tem muito receio de dar certos passos e realizar certas mudanças. Mas para balancear essa travada da Naho temos o outro destaque, o do Suwa. No futuro Suwa é casado com Naho e por isso é muito difícil para ele realizar mudanças no presente, já que ele pode mudar esse futuro com isso, mas, se o pagamento dele se casar com a pessoa que ele gosta é a morte de Kakeru, ele prefere abrir mão da Naho e com isso temos o personagem mais querido de Orange.

A qualidade da animação decai em alguns episódios e só por isso ela não ganha a nota máxima, mas a história continuou me tocando e me marcando. A depressão de Kakeru se torna palpável e muito mais real em uma animação. Suas ações, palavras e sorrisos falsos doem ainda mais. Para quem leu o mangá e lembra da corrida no festival da escola, saiba que no anime foi o meu episódio favorito (o episódio 10 para quem se interessar).

Tanto para quem não leu o mangá, tanto para quem leu e amou, o anime de Orange cativa e emociona. Vale a pena se encontrar com Naho, Kakeru, Suwa, Hagita, Azusa e Takako mais uma vez.

Nota:

Nomes: Orange, (オレンジ)
Número de episódios: 13
Foi ao ar em: 4 de julho de 2016 ~ 26 de setembro de 2016
Gêneros: Sci-fi, Drama, Romance, Escolar, Shoujo
Myanimelist
Crunchyroll

  • YO! Sobre a edição da JBC, eu nem sabia dessa polêmica toda envolvendo a edição quando eu comprei, porque eu achei a capa até ok pra um mangá. Eu gosto de capas que não sejam brilhantes e tal, porque aquele tipo de capa com brilho por cima do papel às vezes é meio chatinho quando vai guardar. Vi que ele era meio molenga, mas eu ouvi falar muito bem do mangá então comprei de qualquer jeito. Não me arrependo, mas é clara a diferença de qualidade entre outras edições da editora. Eu me incomodei no início, não pra ler, mas porque eu consigo claramente ver a página que está do outro lado. Não é nada legal ver um Kakeru na testa da Naho LOL Mas fora isso, dá pra ler de boas. Mas né, eu compro pra colecionar. Porque ler, como eu disse, leio em qualquer lugar e ainda tem a opção de comprar pelo gringo .-.’ Se não compensa muito para isso, eu recomendaria meus amigos a nem comprar -q Mas bem, fora isso tá de boas e depois você acostuma. Só vou evitar títulos da JBC por enquanto que eu sei que as folhas estão dando pra ver coisas nas testas dos personagens -q

    Eu amei Orange porque é uma temática que eu tenho medo de ler. Depressão não é uma coisa que eu consiga ler muito bem, principalmente do modo em como é tratado no mangá. Li um post do shoujo café esses dias e que fala sobre Orange, e lá dizia que falaram pra ela que o Kakeru é o completo retrato de uma pessoa com depressão, e eu posso concordar. Parece que ele sempre se sente culpado quando está feliz, e as coisas que ele escreve na carta nunca são sobre o futuro. Não tem como uma pessoa sentir-se feliz sobre as coisas do futuro, com o presente sendo uma tortura e o passado um fardo. A Naho é um amorzinho, e eu fico feliz em saber que no “futuro sem o Kakeru” dela, ela está aparentemente feliz com um cara legal e que gosta dela. Acho que é assim, quando perdemos alguém, a vida tenta se encaixar num rumo onde ela não existe, e não há muito o que possamos fazer contra isso. Apesar disso, todos os amigos lá sentem culpa pelo o que aconteceu pelo Kakeru. E todos eles amadureceram de alguma forma, porque encarar a realidade é muito mais dura para quem não entende nada disso do que para quem entende muito bem o sentimento de desesperança que o Kakeru tinha na época.

    Estou no volume 2 ainda e mesmo podendo ler pela scan eu vou esperar… Um dos poucos mangás que estou fazendo questão de ler em mãos HUHUSAUSHUASU Meio contraditório com o que eu falei no começo sobre a edição transparente da JBC, mas o mangá é ótimo demais. Se não vale a pena pela edição, eu diria que vale a pena pela história em si (se fosse um mangá maomenos aí sim eu nem leria e droparia a compra porque seria um inferno ler)

    Orange é um mangá que eu acho que mesmo se tiver um final horrível eu ainda vou continuar gostando. E olha que eu consigo imaginar vários finais bem bizarros HUSAHUSHUSHSUAHUSH O que me agrada é como a Naho conta, como ela é simples, como os amigos deles são. E o Kakeru está longe dessa realidade simples dele. O Kakeru é tipo uma peça quebrada que tá tentando se encaixar naquele meio que não mais lhe pertence. A Naho gosta dele pelo que ele pode ser, por ser ele. E o jeito que ela fica triste em não poder fazer nada só me mata do coração. Eu na vida meio que já fui tanto o Kakeru quanto a Naho, então eu entendo esse sentimento de desespero quando “não há muito o que se fazer para ajudar”. Não espero um final feliz, porque todo o clima do mangá é triste LOL até eles rindo e sendo engraçados meio que é cortado logo em seguida por algo que nossa senhora QUERIA ESTAR MORTA PQ DÓI LER DFSUYLGIUHOAJPOK´SALDPASOKJDIUGYDALDIUHSAOJP

    Enfim, esperando sair o resto e eu conseguir comprar tudo. Esse mangá fez muito sucesso na época em que estava publicando, e quando ele teve aqueles problemas de mudança de revista e tudo mais a internet, lembro eu, tava on fire -QQ Mas ainda bem que deu tudo certo e a autora conseguiu terminar com dignidade. Muitos mangás hoje em dia não conseguem mais essa façanha -q (Oi Yano n per)

    Bjos!!

    • Olha, sinceramente essa edição não me incomodou. Realmente dá pra ver a próxima página, mas acho que pro tipo de história não foi tããão assim. Imagino que um shounen cheio dos rabiscos teria sido pior kkkkk Um mangá que eu ODIEI a edição da JBC foi Kill la Kill (e deixei isso bem claro na resenha) e se n me engano eles melhoraram no segundo volume. Acho que depois das reclamações de Orange eles não vão usar esse tipo de papel novamente.
      Quando eu me deparei com a temática de depressão em Orange me surpreendi bastante, não esperava isso em um mangá shoujo e se acabar de forma louca como normalmente os japas acabam escolher os mangás que precisam de informação ainda vou continuar gostando tb.
      Esse negócio de depressão dá um desespero. Vc sabe que a pessoa é depressiva, mas n tem a minima ideia de como ajudar (pelo menos cmg), ela n tem vontade de fazer nada e nada a deixa feliz. Fico com vontade de comprar um monte de comida pra ela e apresentar diversas séries, é o máximo q posso fazer AHAHAHAHAHAHAH
      Já passei por uns períodos pesados tb, onde eu conseguia dormir 12h por dia e se pudesse dormia as 24h. Engraçado q n me lembro exatamente como consegui sair disso… talvez é por isso q eu n sei ajudar kkkkkkkkkk
      Enfim, obrigada pelo comentário e vamos ver como isso acaba 😀

  • angeloisrael

    Obrigado pela dica coloquei minha lista de lendo

  • ah, eu nem ligo com essa questão das páginas mostrarem algo do outro lado da folha, tenho livros em edição economica assim e nunca atrapalharam minha leitura.. vou participar da promo, quem sabe eu acabe curtindo mais a história e completo a coleção??? 😀
    psychokillerstrange@gmail.com

  • Solange Antuano

    Participando!!
    Solange Antuano
    solangeantuano7@gmail.com

  • Eu quero!! Participando!!

    beti_bezerra@hotmail.com

  • Oi, Pri!
    Já vi muitas pessoas indicando o Orange e agora consigo entender o porquê.
    Gostei muito do tema. 🙂
    Quem sabe um dia!
    PS: Amei a resenha/crítica! <3