CabulososCast #199 – Jurassic Park

8

Olá Cabulosos e Cabulosas! Neste capítulo, falamos sobre um daqueles livros eternizado no cinema: Jurassic Park (Parque dos Dinossauros) de Michael Crichton. Além da discutirmos sobre as diferentes mídias (livro versus filme), exploramos vários outros aspectos da obra como estilo do autor e a própria edição da Aleph. Participaram deste episódio: eu (Lucien o Bibliotecário), Anna Schermak, a madrinha, Ana Cláudia Loyo, e Seiji Mjm.

Atenção!

Para ouvir basta apertar o botão PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Destino Como para salvar o episódio no seu pc). Obrigado por ouvir o CabulosoCast!

Quer baixar o episódio em arquivo rar?

Para baixar a versão em zipada clique aqui, em seguida cole o link de download e clique na opção convert file.

Citados durante o programa

Compre

Mídias Sociais

Assine nosso Feed

Nossa Página no iTunes

Nossa Página do You Tuner

  • Lucas Mancio

    Faz tempo que esse livro esta na minha fila de leitura e eu vivo adiando, agora vai!

  • Hamilton Kabuna, 37 anos, morador de Piabetá, Magé RJ. Lendo nada Micaela & Maire, de Luciane Rangel

    Gente, que episódio FODA!! Quando começou o áudio com a dublagem original do filme, fiquei emocionado e rolaram lágrimas.

    Eu tenho duas histórias curtas com Jurassic Park; uma com o filme outra com o livro.

    Jurassic Park foi o primeiro filme que pude escolher para assistir no cinema, antes desse meus pais śo me levavam para ver filmes dos Trapalhões (até hoje, odeio um que tem a Angélica e se passava nua escola). Eu já tinha treze aos quando Jurassic Park saiu e lembro do meu pai me levar para o cinema, em Petrópolis (RJ). Eu achava que ia ver alguma bosta quando meu pais me surpreendeu em me deixou escolher o filme. Quando vi o pôster, não tive dúvidas! O filme dos dinossauros, óbvio. Meu pai relutou, relutou mas aceitou. Fiquei maravilhado, mas não entendi bem a história pq o filme era legendado rs. Só vim assistir dublado na tv, anos depois. Mas chorei muito na cena com o Braquiossauro (e me emociona até hoje).

    A segunda história acontece com o livro. em 2012, eu fazia aulas de pintura e Madureira aos domingos e me lembro que paguei a mensalidade e só tinha dinheiro para voltar para casa. Por algum motivo, resolvi ir numa feira que era na outra rua, de curiosidade pois nunca tinha ido lá em dois anos de curso. Pois bem, mal entro e vejo uma senhora vendendo livros usados e estava lá, brilhando, me chamando o livro Jurassic Park. fiquei alucinado e comprei na hora! Me empolguei, e já fui para o ponto pegar o ônibus, e foi quando me toquei que não tinha como voltar para casa rs. Tive que voltar para o atelier, pedir dinheiro emprestado para o meu professor para voltar para casa. Mas super valeu a pena e agora vou adquirir essa nova versão.

    Obrigado pelo EXCELENTE cast, pessoal! Abraços

  • Pablo Neves

    Eu jurava que a Ana Cláudia era a mocinha do canal Vá Ler Um Livro! Até que enfim um cast sobre esse livro! Li Jurassic Park e O Mundo Perdido quando era adolescente, e isso moldou minha vida escolar, me ajudou muito em redações. O modo que Crichton introduz os livros é fantástico, genial! Numa época pré-internet me sentia um E.T. por ser o único que lia esses livros (ou que até mesmo amava os filmes). Como é bom saber que foram todos um grande sucesso mundial! Agora, pessoal, como se esqueceram de Samuel modafaquin L. Jackson? Tá certo, o Mr. Arnold ficou muito apagado no filme, tenho que dar o braço a torcer (o dele). Obrigado por esse cast!

    • Valdigleis

      Eu pensei a mesma coisa!

    • Claudia

      Hahaha fui até procurar o canal que você falou.
      Realmente nós não falamos sobre o Mr. Arnold, depois que você comentou eu comecei a associar o Mr. Arnold do livro e o do filme, e percebi o quanto ele ficou apagado no filme, só não foi pior pq é o Samuel L. Jackson e ele é fodástico. 🙂

  • Valdigleis

    Quando eu tinha 5 anos assisti Jurassic Park e aquilo despertou o nerd em mim, a partir daquele momento fiquei alucinado em saber tudo sobre dinossauros (coisa que depois se desdobrou para outras coisa, e me levou a ser cientista, ainda em formação kkkk). E Lucien eu também tinha uma coleção das cartões/figurinhas do chocolate surpresa, infelizmente há alguns anos atrás quando minha mãe se livrou de algumas coisas velhos, jogou fora muitas coisas minhas, os cartões estavam entre essas coisas! 🙁

  • Mizael Alves

    Mas um excelente cast! Descobri que existia o livro somente no inicio de 2013 mas já era um fã da franquia de filmes. Procurei em sebos até encontrar e li naquela mesmo ano.
    Livro muito bom. A minha decepção era apenas não encontrar a continuação em sebo algum, felizmente a Aleph resolveu o meu problema kkkk

  • FHC

    Como eu nasci em 1994, era impossível ter ido no cinema, mas naturalmente assisti o filme na Temperatura Máxima e foi paixão a primeira vista. Graças a Jurassic Park passei grande parte de minha infância desejando ser paleontólogo e cientista, pois iria criar os dinos em laboratório (ehheheh).
    Por causa dessa fixação, colecionei os fascículos de dinossauros da Recreio e até hoje sei o nome de diversos dinossauros (é claro que Dino Crisis ajudou muito na mesma época). Curiosamente, sou designer e ilustrador hoje e meu primeiro empreendimento na área foi criar um quadrinho de dinossauros no qual tenho o orgulho de dizer que fiz uma edição completa, preto e branco, de 30 páginas com uma capa colorida IRADA de um T-Rex destruindo uma cidade.
    Obrigado pelo cast que reavivou essa esquecida paixão.