Guerra do Velho de John Scalzi / Editora Aleph

8

Em um futuro distante a humanidade descobriu que não está sozinha no universo. Não só isso, ela descobriu também que agora faz parte de uma corrida contra centenas de outras raças alienígenas em busca de planetas colonizáveis. Para ocupar esses mundos, os humanos enviaram pessoas pobres vindas de países superpopulosos, e para protegê-los exitem as Forças Coloniais de Defesa, uma organização militar que recruta soldados das nações desenvolvidas. Com um detalhe, as FCD só aceitam voluntários com mais de 75 anos. É nesse contexto que conhecemos John Perry, um escritor aposentado que não tem nada para deixar para trás, além do túmulo de sua esposa. Perry se alista na FCD em busca de uma nova vida, de ser jovem novamente e conhecer outros mundos, mas essa nova vida está longe de ser um clube da melhor idade.

Guerra do Velho é o primeiro romance de John Scalzi, lançado originalmente em 2005, e que chamou muita atenção de crítica e público, sendo indicado ao Prêmio Hugo como melhor romance. Lançado esse ano no Brasil pela Editora Aleph. Trata-se de uma ficção científica militar espacial, que deve agradar a quem for fã de Tropas e Estelares de Robert A. Heinlein, e O Jogo do Exterminador, de Orson Scott Card. A saga de Jonh Perry, nos EUA, está atualmente no seu quinto volume, sendo este o primeiro, mas não se preocupe em ser fisgado para outra série gigante, apesar de deixar ganchos para continuação, Guerra do Velho, possui um final e pode ser lido sozinho.

Eu tenho que dizer que esse livro me prendeu desde a primeira frase, e o li mais rapidamente do que pretendia, eu adoro quando livros fazem isso. Ficção científica em geral faz isso comigo. A função da boa ficção científica é trazer discussão, então vamos discutir: O que você faria se aos 75 anos de idade você tivesse a chance de ser jovem de novo, com o custo de que para isso, você teria que lutar em uma guerra da qual não concorda, onde teria uma grande possibilidade de ter uma morte horrivelmente violenta? Você aceitaria, sim ou não? Pois é, mas este é apenas um dos questionamentos que se passam pela sua cabeça enquanto você lê.

Mas antes de chegar nas batalhas e mortes você passa pelo começo, que para mim foi a melhor parte da história, onde conhecemos esse simpático grupo de velhinhos e vemos como eles descobrem esse universo, antes de depois depois de sua transformação.

Quando você fala de guerra contra alienígenas você pensa logo em histórias como Independence Day, onde os invasores são monstros horríveis e obviamente do mal. Bem, aqui não acontece bem assim, até porque dessa vez os invasores somos nós. Se por um lado os soldados das FCD se livraram das barreiras do preconceito que separaram a raça humana desde a origem, por outro, eles estão repetindo no espaço o que os colonizadores europeus fizeram nas Américas. A trama está repleta desse pano de fundo político-filosófico, mas sinto que poderia ter se aprofundado mais nesses aspetos que, a meu ver, são mais interessante do que as descrições de batalhas. Batalhas essas que são muito bem descritas, e precisam ser assim, pois algumas são bem bizarras.

A Guerra do Velho é um pageturner, uma leitura rápida e divertida, mas não é perfeita, e o principal problema para mim se chama John Perry. Isso mesmo, o protagonista. Perry é um americano de classe média, caucasiano, heterossexual, cujo único problema de saúde que possui aos 75 anos é hipertensão (eu aos 33 tenho inveja dele). A unica coisa que o distingue de outros heróis brancos que temos por aí é o fato de ele ser velho, mas mesmo esse ponto é mal explorado. Parece que Perry passou pela vida sem ter feito nada de relevante, e agora, em sua segunda chance, tudo o que ele quer é vivê-la igual a como fez com a última. O que é uma pena, pois o plot de um protagonista idoso que busca por uma fonte da juventude tinha bastante potencial para desenvolver.

Para finalizar eu digo que Guerra do Velho é uma leitura que eu recomendo, mas se você se sentiu atraído pelo gênero de ficção militar, mas nunca leu nada, antes de pegar esse, eu sugiro ir direto a fonte e pegar Tropas Estelares, que também foi lançado pela Aleph.

NOTA:

03-e-meio-selos-cabulosos

Ficou interessado(a)? Então compre o livro nos links abaixo:

Amazon (e-book)
Amazon
Submarino

Não esqueça de adicionar o livro no Skoob

GUERRA_DO_VELHO_1458756576547701SK1458756576BNome: Guerra do Velho
Autor: John Scalzi
Edição:

Editora:
Aleph
ISBN: 9788576572992
Ano: 2016
Páginas: 368
Sinopse: John Perry fez duas coisas no seu aniversário de 75 anos: visitou o túmulo da esposa e alistou-se no exército. As Forças Coloniais de Defesa, misteriosamente, estão recrutando idosos para conquistar novos territórios interestelares. Detentores de uma tecnologia inovadora, as FCD são capazes de criar supersoldados com habilidades jamais vistas, e um exército disposto a arriscar tudo.

  • Oi, Altemar!

    Comprei esse livro recentemente após a indicação de um amigo, por um preço bem acessível. Fiquei encantada com a qualidade do livro, coisa que só de pegar na mão já é notável.
    Estou bastante curiosa para lê-lo. Por isso mesmo vim para a sua resenha e confesso que você me deixou com um gostinho a mais. Sei que a obra tem muito mais do que isso, claro, mas mandou bem!

    Tenho uma dúvida: O que é “pageturner”?

    Excelente trabalho, moço!
    Até a próxima!!!

    • Altemar Gavião

      Na verdade é page-turner, com hífen, eu escrevi errado. É o termo em inglês para um livro em que você fica naquelas: “Vou ler só mais uma pagina e depois eu paro”, mas não consegue largar.

      • Muito legal!
        Eu desconhecia o termo. Obrigada por responder.

  • Parabéns pela resenha.

    Está todo mundo falando desse livro e sempre estão o
    cobrindo de elogios. Gostei da forma que você apontou as falhas do
    protagonista. Fiquei pensando:

    Como um homem que passa por uma transformação dessa e não
    muda nada?

    Por se tratar de uma leitura rápida, pode sim entrar na minha lista de leitura.

  • assim que iniciei a leitura desta resenha pensei logo em Tropas estrelares… pareceu-me um livro cheio de clichês.

  • Quero muito ler. E Tropas Estelares também

  • Amilcar Curado Maciel

    Altemar bom dia,

    Queria saber se há alguma previsão do lançamento da continuação da Guerra do Velho segundo fiquei sabendo seriam “As Brigadas Fantasma”?

    • Altemar Gavião

      Até agora não, mas deve ser certo.