Os 12 Trabalhos do Escritor #01 – André Vianco: Ideia e Iniciativa

22

E aí escritores? Tudo bem? Espero que sim! Apresento à vocês o Primeiro episódio dessa jornada Hercúlea denominada por mim, A. J. Oliveira,  como Os 12 Trabalhos do Escritor. E nesse primeiro trabalho, sob a baqueta de André Vianco, abordaremos dois fatores essenciais para o inicio de qualquer romance. A ideia, pois não é possível criar nada sem ter uma e a iniciativa, já que também não é possível vender um livro que não vai sair da cabeça do autor. Espero que gostem!

Atenção!

Para ouvir basta apertar o botão PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Destino Como para salvar o episódio no seu pc). Obrigado por ouvir Os 12 Trabalhos do Escritor!

Quer baixar o episódio em arquivo rar?

Para baixar a versão em zipada clique aqui, em seguida cole o link de download e clique na opção convert file.

Citado durante o episódio

Recomendamos

Mídias Sociais

Quer enviar um e-mail?

Então escreva para os12trabalhos@leitorcabuloso.com.br

Assine nosso feed

http://leitorcabuloso.com.br/category/os-12-trabalhos/feed/

  • Davenir Viganon

    Muito bom. Agora é botar a mão na massa.

    • AJ Oliveira

      Esse é o espirito!

      Acho q seria massa se os autores que começaram/voltaram a escrever por ouvir o 12 trabalhos enviassem suas experiências e progressos!

      Fikdik 😉

      Um forte abraco, Davenir!

  • Cladisson Mélo

    Ótimo projeto. Adoro o André Vianco. O primeiro título que li foi “O Senhor da Chuva” que é maravilhoso e também li “A Casa” que também é muito bom.

    • AJ Oliveira

      Também comecei por esses, Cladisson.

      Fico feliz que tenha gostado do projeto! Não deixe de nos enviar suas opiniões pelo os12trabalhos@leitorcabuloso.com.BR

      Um forte abraço!

  • Jônatas Adilson

    Excelente!
    O André Vianco foi muito generoso ao falar do seu método de escrita, além de ser um escritor experiente e de um talento único.
    Estou ansioso pelos próximos episódios.

    • AJ Oliveira

      Que bom que gostou, Jonatas! Fico feliz!

      Pode aguardar, pois os próximos convidados não devem em nada ao grande André Bianco 😉

      Um forte abraço!

  • Arthur Zopellaro

    Ótimo programa, já quero o segundo!
    Gostei demais do formato, com você apresentando partes do tema e depois o escritor se aprofundando nele.

    E gostei da música. Abraço 😉

    • AJ Oliveira

      Valeu, Cara!

      Um forte abraço pra ti e continue acompanhando que vem muita coisa boa por aí!

  • Rodrigo Ferreira Peixoto

    Excelente. Mas não estou conseguindo assinar o feed. O link abre uma página com o HTML (eu acho. Não entendo nada de programação). Alguma chance de avisar pelo e-mail ou facebook quando novas edições forem publicadas?

  • Norberto Silva

    Vim cheio de ansiedade para ver a entrevista e, apesar de ter estranhado o formato, acho que preferiria mais um papo menos formal, gostei bastante das dicas do mestre Vianco!
    No aguardo ansioso pelo próximo programa!

  • Hamilton Kabuna, 36 anos, Magé, RJ. Professor, Quadrinista e membro do coletivo de quadrinhos Capa Comics. Lendo A Cabeça Bem Feita, de Edgar Morin.

    Adorei a iniciativa e o programa; inclusive, o mesmo foi exibido em uma aula minha, sobre elaboração e analise de roteiros.

    Agora, vou ouvir o feedback da galera e também o link passar para a minha turma.

    Abcs

    • AJ Oliveira

      Acho que você me fez ganhar o dia Hamilton! Aguarde que vem muita coisa boa por aí ainda. Só fico triste por não ter ainda seu comentário quando gravamos a leitura de comentários.

      Muito obrigado! E um forte abraço!

      • Salve, AJ!

        Cara, eu que agradeço suas palavras. E espero poder escrever a tempo da próxima leitura. 😀

        Abraços!

        • AJ Oliveira

          Beleza cara! Estou no aguardo 😉

  • Davi Paiva

    Olá, pessoal.
    Meu nome é Davi Paiva, tenho 29 anos, sou professor e moro na zona leste de São Paulo.
    Gostei muito da iniciativa de um podcast 100% voltado para escritores. Todavia, quero fazer umas ressalvas:
    – Não existe UM método. Há vários tanto para se ter a ideia quanto para executá-la;
    – “Escrever emoção” é como colocar a frase “eu estou com medo” cem vezes. Não tem erros de ortografia e nem de gramática. Mas não tem desenvolvimento algum;
    – Escrever o que você ama é bom, mas o mercado não é aquele seu par de encontro que te espera por 2 horas. Oportunidades vêm e vão. Perdeu? Não chore;
    – Não só valorize, mas guarde cada ideia que tiver. Ande com uma caneta e um caderninho, use gravador do celular/bloco de notas, use uma pasta arquivo ou pastas virtuais;
    – Não é só a idade que traz experiência, mas também o estudo, a prática e o hábito de ler mais;
    – Planejamento é tudo. Das rotas de ônibus às receitas de culinária… tudo é planejado. Por que a escrita tem que ser diferente? Faça seu resumo, divida por capítulos, defina as cenas e trabalhe a escaleta. Não creia que a história vai se desenvolver dentro de você.

    Quem gostou das minhas dicas, acessa aí a minha coluna no blog Overshock: http://www.overshockblog.com.br/search/label/A%20Oficina

    • AJ Oliveira

      Muito bom Davi! É ótimo saber que não só aspirantes à escrita nos ouvem, mas também estudiosos da área.

      Bastante coisa que você colocou aí, como dica,será abordada nos próximos episódios, então fique atento e aguarde que vem coisa boa por aí!

      Um forte abraço, Davi!

  • Gustavo Henrique

    TÁ DO CARALHO!!! Gostei muito da proposta. Parabéns!

    • AJ Oliveira

      Valeu cara! Fico feliz que tenha gostado!

      Um forte abraço, Gustavo. E não deixe de acompanhar! Vem muita coisa boa por aí!

  • Luiz Fernando Teodosio

    Luiz Fernando, 26 anos, Rio de Janeiro, RJ – estudante de Letras

    Enfim, vou poder comentar aqui. Estava aguardando as férias para conferir o cast, pois ele serve de estimulante para a escrita, a qual posso desempenhar com mais liberdade agora do que no período de faculdade.
    Na última (ou penúltima, não sei) Bienal do Rio, eu já ouvira o Vianco comentar sobre essa paixão na hora da escrita, e é legal ouvi-lo reiterar esse detalhe. Eu também sou assim. Às vezes eu migro de uma história para a outra por causa dessa paixão que diminui em uma e aumenta na outra. É basicamente estar motivado com o que escreve, e acho isso essencial para o texto ter alguma alma.
    Confesso que o único livro que li do Vianco, “Sementes no Gelo”, não gostei. Fui na opinião de duas pessoas que adoraram o romance, mas acho que, por gosto pessoal, ele acabou não sendo legal pra mim. Porém, eu adorei pra caramba a premissa que o Vianco deu sobre esse livro que ele vai lançar agora: Estrela da Manhã. Quando eu for dar uma segunda chance para o autor, com certeza será por esse livro, rs.
    Adorei os 3 p’s do Vianco: paciência, persistência e paixão.
    Em breve ouvirei os demais episódios. Abraços e parabéns pelo projeto!

    • AJ Oliveira

      Muito obrigado por ter dedicado esse curto espaço de férias ao “12 trabalhos’, Luiz!

      Fico feliz pelo formato do podcast ter te agradado, E espero que continue acompanhando/comentando. Será um prazer ter suas primeiras impressões compartilhadas 😉

      Um forte abraço!

      AJ.