[Resenha] O Vilarejo de Raphael Montes

2

Antes de ler O Vilarejo já tinha ouvido falar de Raphael Montes, principalmente sobre sua última obra Dias Perfeitos. Agora tive a oportunidade de ler a mais recente obra do autor que escreve no meu gênero favorito: o terror.

O Vilarejo é um livro de contos com um pano de fundo em comum: um vilarejo isolado na Europa. Cada conto é focado em um pecado capital e, de acordo com Peter Binsfeld cada pecado está relacionado a um demônio. Além do pano de fundo os contos são interligados tendo personagens em comum e em vários casos você poderá conferir pontos de vistas diferentes de algumas histórias.

Os contos não me causaram medo, mas sim asco. Eles tem o toque de gore que despertam aquela careta em meio a leitura. O primeiro conto, Belzebu – Banquete para Anatole, que está relacionado ao pecado da gula foi o que mais me chocou. Na minha opinião é o conto que dá forma ao livro, que dá um sabor (literalmente?) do que você irá encontrar nas próximas páginas.

O vilarejoAs histórias são bem fechadas e vamos conhecendo mais sobre os moradores do Vilarejo conforme avançamos na leitura. O último conto é uma outra visão do primeiro e nos apresenta o personagem em comum a todas as histórias, a agulha que costura as partes dos contos.

Além dos contos, Raphael Montes conta uma história à parte, a história dos contos em si que é iniciada no prefácio e fechada no posfácio, dando aquele toque de realidade para todas as histórias.

O Vilarejo não é um livro que causa medo, mas pode contar com o horror nas suas páginas, com as ilustrações de Marcelo Damm para trazer à tona sentimentos nada agradáveis.

NOTA:

04-selos-cabulosos

Ficou interessado(a)? Então compre o livro nos links abaixo:

Amazon
Amazon (e-book)
Submarino

Autor: Raphael Montes
Origem:
Brasileira
Edição:
Editora:
Suma de Letras
Ano: 2015
Páginas: 93
Skoob

  • Helena Eher

    Li o “Dias Perfeitos” dele e adorei… vale a pena!! Como não gosto de terror, vai ser difícil ler esse, mas fico com vontade só por ser do mesmo autor!

  • Cladisson Mélo

    Eu achava que esse livro era bem maior, mas quando vi na livraria, me decepcionei um pouco. Mesmo assim, ainda quero ler.