[Coluna] Papo & Yo: um jogo dramático com uma crítica social

2

E voltamos para falar de outro jogo! Dessa vez é uma espécie de drama que mostra o poder da imaginação de uma criança. Estou escrevendo este texto antes de o primeiro ser publicado e portanto não sei se gostaram, mas espero que sim! E podem me dar dicas de jogos também, mas lembrando que só tenho PC então tem que ser para essa plataforma.

Vamos falar logo então de Papo & Yo!

A História

Papo & Yo já difere completamente de outros jogos com seu personagem principal: Quico, um garoto negro. Além disso o jogo se passa em uma favela. É nela que acontecem os puzzles, onde as casas se movem criando pernas e as caixas d’água voam criando asas. Tudo, claro, se passa na imaginação de Quico, seu modo divertido de ver o mundo.

Porém a história de Quico não é só diversão. Outro personagem do jogo é Papo um enorme monstro rosa. Papo é bem tranquilo e preguiçoso, gosta de dormir  e comer cocos. Grande parte dos puzzle envolvem Papo e ele te acompanha em praticamente toda a aventura. Só cuidado com os sapos! Quando Papo vê sapos ele ignora tudo e todos para pegá-los e quando os come se torna o oposto de tranquilo: se torna feroz, flamejante e ataca tudo que encontra pela frente, inclusive Quico.

O grande ponto em Papo & Yo é que Papo é o pai de Quico e os sapos são a bebida. O jogo é autobiográfico e tanto o cenário de pobreza quanto os próprios personagens foram baseados na infância de Vander Caballero, o diretor criativo. Assim Papo & Yo difere completamente de outros jogos ao trazer um tema pesado e infelizmente muito comum: o alcoolismo e a violência doméstica.

papoyo_newmonsterangry

Um garoto negro e favela… Brasil?

Vander Caballero é colombiano e em algumas entrevistas que li ele reafirma que os personagens e situações foram baseados em sua infância, mas não deixa claro que o jogo se passa no Brasil. Acredito que ele representa uma favela de forma geral, podendo ser encontrada em qualquer parte da América Latina.

Porém é clara sua paixão pelo nosso país. Ele mesmo diz que seu nome foi inspirado em Vanderlei Luxemburgo e o pequeno robô companheiro de Quico na história, o Lula, é inspirado no ex-presidente:

“Por que Lula? Você pode achar isso besta, mas é porque o robô que leva esse nome no jogo representa a minha mãe, e ela admira muito o ex-presidente do seu País. Ela sempre falava do Lula, e eu gostava muito de como este nome soava. “

Além disso a língua falada no jogo é uma mistura de português, espanhol e francês. Só que diferente de Brothers há bastante diálogos e por isso a legenda é necessária, o que o jogo nos traz com a opção para o português.

Apesar de ter como cenário a favela e ser um jogo indie, os gráficos são muito bons e o cenário tem a sua beleza própria.

papo & yo

Já a trilha sonora mistura o samba com o pop e eu curti bastante! O steam disponibiliza a trilha para download e baixei e de vez em quando ouço. Gostei muito da mistura dos sons. Vou deixar um exemplo abaixo.


Papo & Yo com um foque tão grande na história poderia se comparar a um livro com uma forte crítica social. Com certeza vale a pena o investimento.

Pontos Positivos:

  • Excelente história e crítica social
  • Personagens e cenários diferentes do comum
  • Puzzles divertidos
  • Ótima trilha sonora

Pontos negativos

  • Acaba rápido, jogo curto
  • Para quem gosta de desafios, pode se decepcionar com os puzzles que são simples e fáceis.

Papo & Yo
Nota no metacritic: 70/100
Plataformas: PC, PS3
Desenvolvido por: Minority
Gêneros: Aventura

  • Norberto Silva

    Cara! Só vendo a descrição desse jogo já me deu muuuuitas ideias… Vou tentar conferir mais de perto!

    • Jogue sim Norberto, ele é leve visualmente mas tem um clima pesado. Espero que goste!