[Resenha] Sombra do Paraíso – David S. Goyer e Michael Cassutt

2

Sinopse:unnamed

No ano de 2016, cientistas descobrem um astro de natureza desconhecida se aproximando da Terra. Batizado de Keanu, ele logo se torna o destino de uma corrida espacial em pleno século 21. A NASA e a coalizão Rússia-Índia-Brasil passam a concorrer entre si, em uma missão de descobrimento científico temperada com intrigas políticas. Em meio a conflitos pessoais e familiares, o comandante norte-americano Zack Stewart e sua tripulação enfrentam uma perturbação na já complicada rotina no espaço. Keanu é muito mais do que aparenta, e logo os cosmonautas da Destiny-7 e da Brahma veem sua importante missão se transformar em uma aventura perigosa, sem precedentes na história da humanidade. Com um enredo misterioso, envolvente e inquietante, Sombra do paraíso é o primeiro volume da saga de Keanu, escrita a quatro mãos por dois grandes nomes do cinema e da televisão. Uma obra surpreendente, rica em detalhes sobre viagens espaciais e indispensável para todos os amantes das ciências e de aventuras no espaço.

Primeiro gostaria de dizer que não faço a menor ideia de como se escreve um livro a quatro mãos. Não é qualquer forma de crítica, apenas de uma dúvida que sempre tive. Porém é seguro dizer que essa história saiu das cabeças de Michael Cassut e David S. Goyer, dois roteiristas de cinema e TV americanos.

Sombra do Paraíso é uma história sobre um objeto celeste que se dirige à Terra, e é apelidado de Keanu (sim, referência ao ator Keanu Reeves). Eu explico, por se tratar de um NEO (Near Earth Object, ou Objeto Próximo à Terra), e essa sigla lembrar o icônico personagem Neo de Matrix, interpretado por Keanu Reeves, o asteroide ficou conhecido popularmente por esse nome. De qualquer forma tanto a Nasa quanto uma coalizão espacial formada pro Brasil, Rússia e Índia lançam naves com o intuito de pousar no objeto e estudá-lo.

A história gira em torno de Zack Stewart, chefe da missão norte americana, e seus companheiros, assim como sua filha na Terra e o controle da missão da Nasa. Depois de superados os desafios de pouso, as equipes de ambas as missões passam a trabalhar juntas na exploração do asteroide e fazem uma série de descobertas inacreditáveis: há vida em Keanu.

O modo como a história é contada é bem dinâmica e a leitura progride bastante rápido. Os mistérios da exploração de Keanu impulsionam a vontade de descobrir o que afinal está acontecendo e, quando as coisas parecem começar a se esclarecer, novos acontecimentos ainda mais incríveis prenderam novamente minha atenção.

A escrita é bastante direta e não perde tempo com descrições. Isso é bom pois imprime um ótimo ritmo de leitura, mas senti que falhou um pouco no desenvolvimento de personagens. A narração não consegue descer muito além da superfície, e mesmo as passagens mais emotivas são narradas de um modo muito factual. Como consequência, o livro me pegou mais pela trama e pelo mistério do que por realmente me importar com os personagens.

Em relação à trama, há o uso de conceitos muito interessantes de vida e pós-vida, ligados com uso de tecnologias avançadas e raças superiores, isso tudo é realmente bem bacana e torna a história mais interessante. O final da história é bastante inusitado, para mim, pelo menos. Eu realmente não esperava pelo desfecho que teve, mas achei uma decisão interessante. O bom é que é um final bem definido, mas ainda assim fica a sensação de que há espaço para uma continuação. Ah, e a edição da Aleph é bem bonita e agradável de ler, recomendo!

Ficou interessado(a)? Então compre o livro nos links abaixo:

logolucas_vectorized (1)Editora: Aleph
Autor: David S. Goyer e Michael Cassutt
Origem: Estrangeira
Título original: Heaven’s Shadow
Ano: 2015
Número de páginas: 456
Skoob

  • Malditos cabulosos que não deixam minha lista de leituras futuras parar de crescer… >.<

    • Lucas Rafael Ferraz

      Coloca na lista, mas coloca do meio pro fim.
      É bom, mas não é tãããão prioritário. 😛