[Coluna] Um lanche no Sítio

14

Comecei visitando Westeros, em seguida dei uma passada na Terra Média, e parei um pouco para descansar nesse maravilhoso sítio. O mais emblemático sitio de todos, o Sítio do Pica Pau Amarelo. Foi lá que conheci a Dona Benta, a Tia Nastácia, mas não pude conhecer a Emilia, nem Narizinho e muito menos Pedrinho, pois estavam todos em suas aventuras e voltariam somente na hora do jantar. Nem sempre eles voltam para o lanche da tarde, mas já que estou aqui vou aproveitar um pouco dessa maravilhosa hospitalidade.
Existe alguém neste sítio que sempre despertou em mim os sentimentos que uma criança deveria ter por uma avó. Muitos agora estão pensando em uma velinha, de cabelos grisalhos, pele branquinha e que está fazendo alguma costura no momento. Não é?
Pois erraram! A criatura que se mostra a mais doce dentre todas é a minha “preta véia”. É por ela que eu suspiro, é por ela que os meus braços se movem em um tenro abraço e é ela que me faz sentir um neto. Estou falando da Tia Nastácia, que pra mim é Vó Nastácia.
Certa vez, a minha véia me contou que um lanche da tarde não é um lanche sem um café passado na hora, quentinho e cheiroso. Eu não sou muito chegado ao café, mas como é a veia Nastácia quem o fez, abri uma exceção com muito gosto.
Ela me segredou que “aprontaria” um pão de queijo pra mim, e eu que não sou bobo, aceitei.
Colocarei então a receita da forma como ela me explicou e se precisar de algum reparo, eu ajusto depois.

Pão de queijo da Nastácia

Bom, intão eu vô fazê o pãozin de queijo, gostoso aqui procê. Priciso arrumá o queijo, mió se fô daquele mais duro. É só ralá esse trem bem finin nu raladô, e pôr numa baciazinha pra usá dispôis.
Carece de pegá o povilho também, sal, ovo, leite, óleo o uma manteguinha. Eu prifiro a manteguinha que dá um gostinho mió.

Cadê tu meu nego? (ela fez uns barulhinhos com os lábios ao ir pra janela) Vem cá qu’eu priciso d’ocê!

Eu achando que ela estava chamando um sobrinho, ou algum funcionário do sítio, imaginem a minha surpresa quando vejo um menino, com uma toca vermelha, de uma perna só passando pela porta da cozinha.
-“Madrinha chamô?”
-Chamô. Pricisando de um pouco de lenha pra isquentá o forno. Cê pega um tiquinho pra sua véia?
E lá foi ele como o vento para pegar a lenha. Em pouquíssimo tempo ele voltou com o necessário para assar o pão de queijo. Depois saiu lá pra fora, e não o vi mais. A única coisa que pude perceber de sua presença, era ocasionalmente o som da sua risada bem ao longe. Ela notou o meu interesse e comentou que “esse mininu é tendado dimais da conta”.
O forno então foi aquecido e enquanto não chegava na temperatura correta, ela foi preparando o lanche.
É muito fácil di fazê. Mas ocês da cidade grande num tem isso por lá. Então eu faço mais um tiquim procê levá pra sua casa, lá onde cê mora viu?
Pega a panela, isquenta o leite, aí escolhe se quer a mantega o intão o óleo e coloca junto no fogo. Quando tivé burbulhando, joga tudo numa baciazinha junto com o povilho, uma culhezinha de sal e mistura bem direitin. Quando tivé bem misturadin, coloca os ovo, e devagazin o queijo, conforme for entrando na massa. Mas tem de fica tudo juntin. E é so fazê as bolinha e assar no forno uai. Facin né?
E se depois si quizé abrí e colocá uns trem dentro, pra ficá ainda mais bom… também pode.
Come mais meu fi, cê ta muito branquin, precisa corá mais essas bochecha. Saco vazio num para em pé não viu?

Ah Nastácia… Vou então colocar a lista de ingredientes e os equipamentos necessários para fazer o pão de queijo conforme ela “explicou”.

Ingredientes

  • 500 gramas de polvilho doce
  • 500 gramas de queijo minas curado e ralado
  • 150 ml de leite
  • 150 gramas de manteiga ou óleo de qualquer tipo que lhe agrade
  • 5 gramas de sal
  • 2 ovos

Equipamentos necessários

  1. Uma panela com alça
  2. Uma vasilha de vidro temperado
  3. Uma colher de pau
  4. Um ralador
  5. Uma fôrma para assar
  6. Uma colher
  7. Procedimento

Coloque em uma panela o leite junto com o óleo e o sal, leve ao fogo. Quando ferver, derrame em cima do polvilho acondicionado em uma vasilha. Misture com uma colher até que todo o polvilho esteja escaldado. Aí acrescente os ovos um a um alternado com o queijo e vá sovando até que a massa fique homogênea. Faça bolinhas (use uma colher para facilitar) passe-as pelo queijo ralado, disponha em uma assadeira levemente untada com óleo e leve ao forno quente (200ºC) por aproximadamente 40 minutos ou até que estejam douradas.
Depois de assar se preferir, recheie com o sabor desejado. Pode ser doce de leite, requeijão, patê de frango, linguiça, ou o que lhe agradar mais.

  • Adoro Pão de Queijo fresquinho! Agora não vai faltar em casa. ^_^
    “Gradecida Tia Nhá” =3

    • jedimdk

      quando fizer envie fotos. obrigado por ter comentado

  • Nham nham nham!!!!
    Que delícia de tarde no Sítio!!!!
    Com essa receita incrível, logo prepararei tudin pros meus pequenos!!!!

    • jedimdk

      eu também quero fotos desta receita quando a fizer. eu uma vez comi um com linguiça dentro e foi um dos melhores que ja comi. tente fazer. mas cozinhe a linguiça antes.
      obrigado por comentar

  • Ale

    Como adoro todos os personagens de Monteiro Lobato, sou fã de fato.rsrssrs
    A preta velha era engraçada e talentosa com seus quitutes, pão de queijo quentinho com um café fresquinho então…. hummmmmmmmmm
    Nesse tempinho frioooooo , uma ótima pedida.

    • jedimdk

      sim, e foi feito de propósito. agradeço a sua visita e seu comentário. lembrando que o seu pão de queijo tem muito pra ensinar pro meu.

  • Lys Marie

    Adorei a receita! Ainda mais com o friozinho que está fazendo. Agora uma curiosidade… Li sobre você ali em cima e vi que tem uma empresa de picolés naturais?? Nunca ouvi falar sobre picolés naturais… Pode dizer uns sabores só pra eu ter uma idéia do que se trata?? E você tem uma gatinha! Me identifiquei! Tenho quatro dessas fofuras aqui em casa!! Espero ver mais receitinhas por aqui!! 🙂 Parabéns pelo post!!

    • jedimdk

      me chama no facebook, assim falamos a respeito dos picolés, para não transformar a coluna numa chance de jabá gratuito. é só pra ser justo com os escritores que não podem, então eu meio que me controlo para não cair em tentação.

      https://www.facebook.com/profile.php?id=100008523553919

      (Klaus de Oliveira)

      vamos então ao comentário da coluna. espero que goste das receitas. existem outras na mesma coluna, é só dar uma procurada nos links deste próprio texto (em azul), ou lá em cima no menu, a coluna se chama Gostosuras Letradas. se tiver sugestões, são sempre bem vindas. agradeço pelo seu comentário e atenção.

  • Vanessa Straioto

    ahh, adorei a receita…agora so preciso descobrir alguem pra fazer pra mim….kkkkkkk

    • jedimdk

      fico feliz que tenha gostado. mas tente fazer em casa. obrigado por sua visita e seu comentário.

  • Nossa.. amei relembrar Monteiro.. e vc com pão de queijo? só pq amo…
    eu e meus filhos de 4 patas q tmb tenho néh? tenho 2… q por acaso vão comer pão de queijo amanhã junto comigo..

    • jedimdk

      obrigado por comentar, seja bem vinda e volte mais vezes. mande fotos quando tiver terminado

  • Calvin Green

    Comi uma vez ano passado quando estive no Brasil. Bom quando tem carne de porco dentro. Mas aqui nao tem os ingredientes para este prato. Nao faz mal. Fica para uma outra vez. Gostei do texto, esse é mais difícil de entender.

    • jedimdk

      Olá, bem vindo de volta. O texto em questão é mais difícil por estar em um dialeto, apesar de estar mais pra gíria, e isso para quem estuda o português dos livros, fica difícil mesmo de pegar. Obrigado por comentar.