[Resenha] O Planeta dos Macacos – Pierre Boulle

3

Sinopse:unnamed

Em pouco tempo, os desbravadores do espaço descobrem a terrível verdade: nesse mundo, seus pares humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante… os macacos. Desde as primeiras páginas até o surpreendente final – ainda mais impactante que a famosa cena final do filme de 1968 –, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, temperado com boa dose de sátira. Nele, Boulle revisita algumas das questões mais antigas da humanidade: O que define o homem? O que nos diferencia dos animais? Quem são os verdadeiros inimigos de nossa espécie? Publicado pela primeira vez em 1963, O planeta dos macacos, de Pierre Boulle, inspirou uma das mais bem-sucedidas franquias da história do cinema, tendo início no macacosclássico de 1968, estrelado por Charlton Heston, passando por diversas sequências e chegando às adaptações cinematográficas mais recentes. Com milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo, O planeta dos macacos é um dos maiores clássicos da ficção científica, imprescindível aos fãs de cultura pop.

Eu vi os filmes antigos do Planeta dos Macacos várias eras atrás, e pouco me lembro. Quero há tempos rever esses clássicos, mas ainda não consegui. Vi apenas o primeiro dos novos filmes, do qual, aliás, gostei muito. Mas, apesar disso tudo, jamais soube que existia um livro. Foi uma grata surpresa quando descobri que a Editora Aleph ia lançar esse livro, que me proporcionou uma incrível experiência de leitura. Que livro, amigos!

Pierre Boulle conta a história de uma expedição que saiu da Terra para um planeta distante do sistema da estrela Betelgeuse. A expedição foi possível devido à tecnologia do professor Antelle, que permitia a viagem durante um curto período de tempo numa velocidade muito próxima a da luz. Além de Antelle, havia mais dois homens, um médio e Ulysse Mérou, nosso protagonista.

Mas eles não esperavam que fossem chegar num planeta onde os seres humanos são selvagens e a raça dominante são os macacos, em cuja sociedade se incluem gorilas, chimpanzés e orangotangos. Uma vez feito prisioneiro, Ulysse Mérou tem que provar aos seus captores símios que é inteligente e os fazer entender que vem de outro planeta, de modo a se inserir em sua sociedade. Ele tem que convencer o arrogante orangotango cientista Dr. Zaius, e descobre uma improvável aliada na chimpanzé Zira.

A escrita do autor me lembra um pouco Júlio Verne, pois a narrativa é em primeira pessoa, com Ulysse contando a história de sua viagem. Esse tipo de escrita me agrada bastante para livros assim, e soa bastante natural e gostosa de ler. O livro ainda trata de questões delicadas, como experimentos científicos em animais e coisas do tipo, ainda que de forma velada.

Houve passagens em que ri com gosto pela irônia ácida com que Boulle descreve a sociedade dos macacos, com a clara intenção de fazer uma crítica à sociedade humana. São poucos trechos em que isso fica pronunciado, e ainda assim são muito bem construídos, sem fugir do tom do resto da narrativa.

Mas o livro não começa logo de cara com a história da expedição, e sim com um casal de navegantes do espaço que encontra uma mensagem numa garrafa à deriva. Essa mensagem é o relato de Boulle, no qual mergulhamos profundamente. O final do livro trás duas surpresas, a da história de Ulysse e da história desse casal, que foram de explodir minha cabeça. Talvez outros tenham visto isso chegando, mas eu só enxerguei umas três páginas antes, e foi fenomenal, tudo muito bem amarrado.

E essa edição da Aleph? Que coisa mais linda! A bela ilustração da capa de papel cartão, os cantos arredondados das páginas, o papel interno e as ilustrações que dividem os capítulos, tudo muito bonito, muito bem feito, e dá para achar a preços bem amigáveis. 5 selos cabulosos sem nem pestanejar, recomendo sem restrições!

Ficou interessado(a)? Então compre o livro nos links abaixo:

5 Selos Cabulosos

logolucas_vectorized (1)Editora: Aleph
Autor: Pierre Boulle
Origem: Estrangeira
Título original: Le Planète des Singes
Ano: 2015
Número de páginas: 216
Skoob

  • jedimdk

    Sim, de fato o livro deve ser fenomenal. Tentarei obter a minha cópia (e vamos para 23 na fila de espera). So que todas as vezes que vejo a estátua da liberdade, me vem de pensar: Seus maníacos!!!!!!!

  • jedimdk

    Pronto. e book no desktop.

  • Wilson Brancaglioni

    Olá Lucas Ferraz tudo bem?

    De fato a editora Aleph está proporcionando verdadeiras pérolas e Planeta dos Macacos é uma delas. Ainda não li, embora, já está na minha estante esperando para ser lido. Assisti ao filme quando era criança numa galáxia muito muito distante mas me lembro do que assisti. Sabendo que um livro é de um filme que gostei me deixa mais ansioso para devorar essa obra. Um clássico da ficção científica.

    Abraços

    Wilson Brancaglioni
    http://www.estantedowilson.com.br/