[Resenha] Kenobi – John Jackson Miller

3

Sinopse:unnamed

A República foi destruída, e agora a galáxia é governada pelos terríveis Sith. Obi-Wan Kenobi, o grande cavaleiro Jedi, perdeu tudo… menos a esperança.
Após os terríveis acontecimentos que deram fim à República, coube ao grande mestre Jedi Obi-Wan Kenobi a missão de proteger aquele que pode ser a última esperança da resistência ao Império. Vivendo entre fazendeiros no remoto e desértico planeta Tatooine, nos confins da galáxia, o que Obi-Wan mais deseja é manter-se no completo anonimato e, para isso, evita o contato com os moradores do local. No entanto, todos esses esforços podem ser em vão quando o “Ben Maluco”, como o cavaleiro passa a ser conhecido, se vê envolvido na luta pela sobrevivência dos habitantes de um oásis esquecido no meio do deserto e em seu conflito contra o perigoso Povo da Areia.

Kenobi, de John Jackson Miller, é o segundo lançamento de Star Wars da Editora Aleph, e que lançamento! Eu não conhecia o autor, mas descobri que ele já escreveu muita HQ na vida, além de vários livros. Kenobi foi um desafio que o editor dos quadrinhos de Star Wars da Dark Horse Comics deu a ele para escrever uma HQ de velho oeste ambientada no universo de Star Wars, mas a ideia cresceu tanto que acabou virando um livro.

Espera ai, um faroeste de Star Wars? Exatamente! E Miller cumpriu a missão com louvor. Kenobi conta a história de Obi-Wan Kenobi, do ponto em que o vemos pela última vez no Episódio III, levando o bebê Luke Skywalker para a casa dos Lars em Tatooine e vigiando a criança, para garantir sua segurança.

Kenobi se viu frente a uma tarefa muito mais difícil do que supunha, lutando com seus conflitos internos por acreditar ter matado Anakyn Skywalker e se penalizando por ter falhado com o rapaz; e tendo que se adaptar à solidão num mundo inóspito.

Mas o Jedi, capaz de enfrentar tanta coisa, passa por maus bocados quando se vê isolado de todos no meio do deserto. É então que ele se envolve com o povo de um Oásis, mais precisamente com as famílias Gault e Calwell, que mantém um armazém e outros negócios bastante prósperos. Quanto mais Ben, nome que adotou ao chegar ao local, tenta se afastar, mais se envolve em seus assuntos. E nos dos Tusken, o povo guerreiro das areias, sempre em conflito com os colonos humanos.

O que mais me deixou fascinado nesse livro é a habilidade do escritor de contar a história, e o modo como ele se foca nos personagens e seus conflitos. Sim, esse é um livro orientado a personagens, diferente de Herdeiro do Império, primeiro volume da Trilogia Thraw, que é muito mais um livro orientado pela trama. Eu particularmente gosto mais de livros que se focam nos personagens, em suas histórias de vida, em seus conflitos pessoais, em como se relacionam, e que fazem a trama andar usando essa abordagem. Miller faz isso bem demais.

Guerreiro Tusken

Sua escrita é fluída e muito agradável, algo gostoso de se ler e que proporciona uma série de emoções ao leitor, das mais amenas e contemplativas às mais angustiantes e inquietantes. A habilidade do autor em cobrir uma gama tão ampla de sensações ao se ler é um dos pontos fortes do livro.

A história em si é muito boa, aprendemos bastante sobre Obi-Wan e como ele se tornou o velho ermitão que vemos no Episódio IV, e há um desenvolvimento absurdo dos Tusken, o povo das areias. Não vou desenvolver muito nesse ponto, mas Ben exibe a sensibilidade e habilidade dos Jedis no trato com esses seres. Também vemos a aparição, ainda que indireta, de um velho conhecido. Um certo Hutt.

A trama é bem amarrada e surpreendente. O mais legal é que devido ao desenvolvimento de personagem que o autor faz, todas os conflitos e soluções que o escritor apresenta soam extremamente verossimilhantes dentro do universo no qual estão inseridos.

A edição da Aleph é muito bonita e segue a mesma linha do Herdeiro do Império. A tradução é muito boa, e escorrega apenas em duas ou três frases, que fariam muito mais sentido em inglês do que na versão apresentada em português, mas nada que prejudique a obra. Esse livro é leitura obrigatória para os fãs de Star Wars, e pode ser lido com tranquilidade por uma pessoa que não tenha tido contato com esse universo também. Para mim, foi uma experiência de leitura incrível!

 

Ficou interessado(a)? Então compre o livro nos links abaixo:

5 Selos Cabulosos

 

logolucas_vectorized (1)Editora: Aleph
Autor: John Jackson Miller
Origem: Estrangeira
Título original: Kenobi
Ano: 2015
Número de páginas: 528
Skoob

  • leonardo garcia

    Ótima resenha meu caro Lucas

    Gostei bastante da temática velho oeste e o livro nos apresenta um ótimo personagem (Anileen Calwell).

  • Lilian Condeixa

    Caramba! O Ben no velho oeste me surpreendeu, mas deu vontade de ler. Muito boa resenha!

  • Wilson Brancaglioni

    Olá Lucas tudo bem?

    Eu comprei este livro e estou ansioso pela sua chegada. Fiquei curioso em ler algumas resenhas, pois com o lançamento no final do ano a dúvida que me surgiu é que o filme foi baseado em alguma obra. Achei interessante focar no personagem, afinal, temos uma lacuna no filme. Como Obi-Wan viveu isolado? Estou ansioso e depois de lê-lo deixarei meus comentários aqui.

    Forte abraço

    Wilson Brancaglioni
    http://www.estantedowilson.com.br/