[Mangá] All you need is Kill do Hiroshi Sakurazaka

6

Conheça o mangá que deu origem ao filme No Limite do Amanhã.

capa all you need-capas

Keiji é um soldado novato que em breve irá enfrentar sua primeira batalha. Ele irá lutar não contra humanos, como em todas as guerras que conhecemos, mas sim contra os mimetizadores, criaturas alienígenas que surgiram do nada, mas com um objetivo bem claro: acabar com a humanidade.

mimetizadores

Keiji acorda de um sonho bem estranho onde ele morre na batalha, um sonho muito realista e detalhado e ele passa aquele dia todo com uma sensação de déjà vu. Até que chega o dia da fatídica batalha. Ele coloca sua Armadura de Combate, o único modo de lutar em pé de igualdade (ou pelo menos tentar) contra os monstros. Só que o pesadelo dos mimetizadores se torna real e Keiji não é capaz de enfrentá-los e então morre… e acorda no dia anterior como se tudo não passasse de um sonho.

loop

Por algum motivo que Keiji de início desconhece ele fica preso em um loop. Cada vez que morre ele volta para um dia antes da investida contra os mimetizadores. Para descobrir como sair desse ciclo ele precisa sobreviver e para sobreviver ele precisa ser um soldado excepcional e que modo melhor de treinar do que vivenciando a batalha dia após dia, morte após morte…

batalha

Keiji vai aprendendo aos poucos e tem como exemplo Rita Vratraski, uma ótima soldado americana que luta com um grande machado e é conhecida carinhosamente como “cadela do campo de batalha”. Keiji ainda não sabe, mas o seu destino e o de Rita estão entrelaçados.

rita

Considerações Técnicas

All you need is Kill é um mangá curto, completo em apenas dois volumes. O grande chamativo, além do filme de Tom Cruise, é a arte feita por Takeshi Obata (percebeu que o Keiji parece um pouco o L?) que é sempre muito bem feita. As cenas de mutilação ficaram muito boas na minha opinião. Só achei as lutas um tanto confusas, mas isso é padrão de mangás de lutas. A edição da JBC é simples, um pouco menor que do que o padrão comum, como um pocket (no mesmo perfil de Soul Eater Not).

morte

Considerações Finais

Então, vamos falar um pouco do filme que a obra inspirou. Vi No Limite do Amanhã bem antes de ler o mangá. Gostei bastante do filme, é bem divertido apesar de um final “viagem”. O mangá é algo completamente diferente. Somente a ideia principal foi utilizada e depois disso seguem caminhos bem diferentes. A grande diferença entre as mídias é que o filme tem um clima mais leve, até engraçado. O fato de quando Tom Cruise morre ele ter que passar pelas mesmas coisas no dia é tratado com humor. Já no mangá o clima é mais pesado e o loop é visto mais como uma maldição para Keiji que faz tudo para sair dele. Bom, ambas são muito boas, na minha opinião. Se você viu só uma das mídias, recomendo conferir a outra. Surpresas te aguardam! Como o mangá passa em somente um dia (se repetindo continuamente) pode parecer um pouco raso às vezes. Ficamos focados em Keiji e a partir do segundo volume também em Rita e por isso pode parecer que as coisas passam rápido demais sem um aprofundamento. Porém, não deixa de ser uma ótima história então não deixem de conferir 😉

EDGE-OF-TOMORROW-13

NOTA:

04-selos-cabulosos

Nome: All You Need Is Kill, Edge of Tomorrow, All You Need Is Kill オール ユー ニード イズ キル
Publicado por: Editora JBC
Valor: R$ 12,50 (finalizado com 2 volumes)
Distribuição: Nacional
Publicado (no Japão): 2014 (Young Jump)
Autor: Hiroshi Sakurazaka (história original); Ryosuke Takeuchi (storyboard); Takeshi Obata (arte)
Gêneros: Ação, Sci-fi, Militar, Seinen
Myanimelist

  • Igor Rodrigues

    E o mangá é adaptação de um livro de mesmo nome. 🙂 https://www.goodreads.com/book/show/6255949-all-you-need-is-kill

    • Sim Igor, o mangá foi baseado na Graphic. Até por isso que tem essa separação autor/storyboard xD

  • oba. Vou comprar. Achei que teriam mais volumes, mas já que são dois, eu quero. 😀

  • POR ALGUM MOTIVO BIZARRO EU ACHEI QUE JÁ TIVESSE COMENTADO NESSE POST D: midisgupe as vezes o indivíduo está louco na droga e não, pera.

    Acho que eu achei essa resenha aqui antes de ter comprado o mangá, ou durante a leitura acabei lendo o post. Não sei, não lembro e aqui vemos um caso raro de alzheimer aos 19 anos e -n (Tô ruim de memória, jesus).

    Eu AMEI O MANGÁ! Eu fiquei relendo umas 3x vezes ele antes de guardar na estante de novo, porque eu nossa, fiquei pensando nas coisas que não fizeram sentido a princípio e depois foi explicado e pra conseguir captar melhor isso reli várias vezes. Adoro mangás curtos, de um ou dois volumes e isso me fez comprá-lo; mesmo não esperando muita coisa pelo título. No final descobri que era tão bom que até tinha um filme sobre a ideia do enredo, e eu fui ver depois (achei meio meh, mas foi legal e engraçado). No final das contas prefiro a forma como o mangá conta as coisas, bem dramática e com exaustão de psique do personagem.

    Achei a morte da Rita bem fraca, porque pensei que ela era uma personagem forte e tudo mais, mas no final acabou sendo triste. O loop só faz as coisas piores e no final parece que tudo vai terminar ruim D: Mesmo assim, gostei porque nunca pensei que seria um final mágico e purpurinado e feliz.

    Enfim, comentando só por comentar mesmo -q Bjs~

    • Eu gostei das duas obras (filme e mangá) acho que se completam. Normalmente eu tb prefiro o lado dramático e sério, mas gostei do tom de humor q deram pra trama no início até pq o mangá é MTO sério. Sempre recomendo um ou outro para quem viu uma das mídias.
      Obrigada por comentar 😀