[Mangá] Hideout de Masasumi Kakizaki

12

Finalmente posso dizer a vocês que tenho um ÓTIMO mangá de terror em mãos! Vamos ver o que se esconde nas páginas de Hideout!

hideout capa

Quando a Panini anunciou Hideout disse que era um mangá que fãs de Stephen King iriam gostar. Claro que só com isso já chamou minha atenção. Quando finalmente consegui colocar minhas mãos nele (não achei ele nas bancas daqui, Serena fez o favor de comprar e ele veio importado do Recife! Valeu Serena!) vi que tinha feito a escolha certa em comprá-lo.

Começamos a história sabendo pouco da vida de quem o narra: um escritor. Ele e a esposa estão de férias e percebemos que tem algo de errado com o casal. Passaram por um trauma muito grande e agora estão tentando um novo recomeço, que não está nada fácil.

recomeçar

A esposa de Seiichi, o escritor, não está muito aberta para o tal recomeço. Ele propõe a ela um passeio em uma cachoeira que dizem trazer felicidade ao casal que a visita. Mesmo achando uma grande bobeira, Miki vai com o marido. Porém, eles se perdem e começa uma discussão no carro. Miki trás à tona o que eles estão tentando enterrar para seguir em frente: a morte do filho e o fracasso de Seiichi na profissão.

culpa

Seiichi é culpado pela esposa pela morte do garoto e não aguenta mais isso. A cobrança, as palavras, tudo isso foi acumulando até ele chegar a uma decisão: para recomeçar ele não precisava da esposa. Então ele decide matá-la. Ali é um bom lugar para isso. Há uma lenda que vários corpos de soldados se espalham pela região. É claramente um lugar mal-assombrado.

assassino

Miki consegue escapar do marido e tenta se esconder em uma caverna. Seiichi a persegue para terminar o serviço, porém acaba descobrindo que não é o único que usa a tal caverna como abrigo, como esconderijo. E aqui começa a luta de Seiichi pela própria vida.

mamãe

Considerações Técnicas

Quando você pega o mangá em mãos vê que o valor vale a pena. Ele tem orelhas, oito páginas coloridas além de ser um papel diferente do comum jornal. Outra coisa que chama logo a atenção é a arte muito bem feita! Esse é um dos motivos que me fez apreciar a obra. Tanto as cenas de horror quanto os detalhes são muito bem feitos. Veja, por exemplo, esse desenho do filho do casal ainda bebê:

menino

Considerações Finais

A história de Hideout é simples, mas bem executada. Um local fechado, escuro e com pessoas que mais parecem monstros é pra assustar qualquer um. Uma única coisinha me incomodou: muitas reviravoltas. Aquele negócio de “Eu vou te matar”, “Não, eu que vou te matar”, “Não, você está errada, eu que vou te matar” incomoda um pouco. Na última vez que aconteceu eu torci para que fosse realmente a última. O que contribui para o clima de terror são as ótimas páginas duplas que te fazem parar a leitura e observar o desenho por um tempo. Sentimos raiva dos personagens (o que é muito bom em histórias de terror) e vamos descobrindo os detalhes da vida do casal e da morte do filho aos poucos, com flashbacks ao longo da história.

dupla0002

O final (onde normalmente os mangás de terror erram) também foi bem executado. Ele casou com as aflições e desejos de Seiichi. No final temos uma nota do autor dizendo que sempre foi um grande fã de Stephen King e de filmes de terror, além de dar alguns detalhes da execução da obra.

Recomendo Hideout para o público que gosta de uma boa história. Daquelas que não necessariamente dão medo, mas que nos causam aflição, raiva e além de tudo, admiração.

NOTA:

04-e-meio-selos-cabulosos

Nome: HIDEOUT
Publicado por: Editora Panini
Valor: R$ 17,90 (volume único)
Páginas: 224
Distribuição: Setorizada
Publicado (no Japão): 2010 (Big Comics Spirits)
Autor: Masasumi Kakizaki
Gêneros: Ação, Horror, Psicológico, Seinen
Myanimelist

  • Lucas Rafael Ferraz

    Ótimo resenha! Me interessou MUITO!
    Não leio mangás porque não conheço muito, e há alguns anos adotei uma política com HQ’s que se estende a mangás: só compro volume fechado. Então como quase tudo é serie, desanima.
    Esse fiquei muito interessado!

    • Que bom Lucas! Fiquei mto feliz pq sei q vc é um cagão confesso e mesmo assim se interessou. Qdo comprar me diz o que achou 😀

      • Lucas Rafael Ferraz

        Ah sei lá, é que é mangá.
        Nunca li mangá de terror, mas acredito ser menos impactante que um filme em termos de cagaço. Ao menos não tem trilha.
        Trilha sonora de filme de terror já é responsável por boa parte do problema hahahaha

  • Victor Hugo Oliveira

    Boa resenha! Gostei bastante da arte, já está na lista de compras, para o desespero do meu cartão de crédito.

    • Victor, amo estourar cartão de crédito dos outros com indicações de livros/mangás hahahahah

  • Wesley Nunes

    Parabéns pela resenha. Você descreveu bem todo o enredo, sem dar nenhuma informação que estragasse a experiência do leitor com a trama.

    Nunca fui muito fã de filmes de terror. Achava aqueles filmes de Jason e companhia muito forçados, estereotipados e nada verossímil.

    Em Hideout você não se apega aos personagens. E como você bem falou, nos acabamos sentindo ódio por eles. Apesar de sentir esse ódio eu entendia o por que o personagem principal estava tomando todas aquelas atitudes.

    Um detalhe que achei muito interessante, é que o autor não
    te tira do terror nenhum segundo e não se preocupa em mostrar personagens
    felizes para que de alguma forma possamos criar algum vinculo afetivo. O autor não só trabalha com a violência, ele sabe muito bem se utilizar do bizarro. A crise na família e a pressão do trabalho foram bem trabalhados e acabei facilmente me identificando com essa parte do manga.

    Manga muito bom.

    • Wesley, eu tb nunca gostei mto de Jason, Kruger, etc, não achava graça exatamente pq n sentia medo.
      Esse ódio pelos personagens é bom em obras do gênero pq por mais que vc odeie, vc acaba curioso pra ver que fim vai levar xD E sentir ódio é melhor do que n sentir nada.
      Conhece Green Blood da JBC? É do mesmo autor! Semana que vem sai resenha dele, mas já li e adiantando: muito bom!
      Obrigada pelo comentário 🙂

  • Esse mangá eu comprei porque quando fui visitar minha irmã em São Paulo a gente foi na comix e ele tava lá na estante e ela disse “olha, parece ser legal” e eu nem vi direito e comprei pra ela de presente. Como tudo o que é de se ler que eu compre para mim ou para ela, as duas acabam lendo, eu também li de curiosa HUAHUSUASHUASHUAHSUASHUAHSUASHAS (a pessoa que fez essa propaganda sobre “quem curte Stephen King vai gostar” deve estar chorando sangue pelos motivos pelos quais eu comprei HDKJSHDJKSAHDKÇA)…

    Sobre Hideout, eu achei que fosse uma história sobre monstros e terror aquele que te dão sustos, visto a capa. Não me dou muito bem com o terror, digo… Meio monótono. Não lembro de nenhum livro de terror que eu tenha lido e o único livro do Stephen que li foi Cigano (e que acho, não é considerado terror, e o Stephen nem utiliza outro nome) e achei bem meh. Acho que minha parada mesmo é mangás -q E daí eu fiquei simplesmente ENCANTADA com a arte expepcional. Fazia tempo que eu não havia lido um mangá com uma história BOA e fechada e que cuidadosamente colocasse a arte à seu favor, e não somente um meio de contar a história (coisa que anda acontecendo muito mais vezes do que o esperado nos mangás de hoje em dia).

    Os motivos de todos os personagens são meio bizarros, mas dá pra entender sem achar uma bosta. Na verdade, matar alguém nunca tem um real motivo pra mim, sempre acabo achando fútil, mas o restante da história compensa e muito. Não senti necessariamente MEDO, mas aquela angústia claustrofóbica daquele velho da caverna (ou seja lá que porra era aquela que tinha um subterrâneo) e a ação que teve real também me deixou bastante intrigada.

    Adorei sua resenha porque ela fala sobre o que eu achei em si de Hideout, principalmente pelos plot twist, reviravoltas, etc. Dava aquela sensação que hoje tenho com The Flash (a série, sim, to botando uma coisa nada a ver aqui pra me explicar melhor -q) DE TANTO PLOT TWIST A GENTE JÁ SE CANSA E MANO, ACABA LOGO ESSES PLOT TWIST. Felizmente por ser volume único não se alonga demasiadamente (o suficiente pra você perceber que tem muitos, mas não para dropar).

    Recomendo que comprem sim porque a edição está muito boa. Tenho problemas com mangás que se utilizam desta forma de dupla página para uma única cena porque tem VÁRIOS mangá que fica torto e a gente fica “que bosta tá acontecendo?” porque não dá pra ver a imagem em um todo assim; mas eles conseguiram alinhar sem comer as bordas e deixar muito bem feito; fora o papel e a capa, né? XD Digno de um livro, e que custa menos.

    Ótima resenha mesmo, beijos XDD

    • Eu amo terror *–* Entendo o que vc quer dizer de achar alguns bem sem graça. O Cigano do King eu já li e ele é terror de um jeito diferente, n dá medo, mas passa aquela sensação de desespero tipo: esse cara não vai parar de emagrecer??! Gosto de terror, mas é mto dificil alguma coisa me dar medo, normalmente é mais esse sentimento desesperador. Os do King que me deram medo foram It (A Coisa, desconsidere o filme por favor) e N. um conto que se parece com o que Lovecraft escreve, que aliás é outro bom escritor do gênero.
      Fazer uma pessoa sentir medo pela leitura é uma coisa MUITO dificil (eu já tentei) e admiro mto qdo conseguem, mas n acho ruim qdo é algo como Hideout, que n dá medo, mas sim aquele sentimento incômodo.
      Chegou a ler Green Blood? É do mesmo autor e o traço continua excelente!
      Bjuuuus =**

      • Eu vou tentar ler esses que você indicou, então. Desde Cigano (que me forcei a ler até o final) fiquei com receio de ler Stephen King e não gostar e ser odiada por 99% das pessoas da Terra. Comprei um livro de terror (ou ao menos é o que a capa diz) que se chama Caixa de Pássaros, vou ver se me dou bem. Se não der, vai pras coisas “li mas esqueci porque era meio chatinho” HUSAHUSHAUSHAUSAUSHASU

        Eu li uma creepypasta (sim, aqueles contos de internet) que se chama “A Casa Sem Fim” (o original, não a continuação) e aquilo me deu medo. Porque foi bem escrita (ou traduzida, não me lembro se era BR) e eu gostaria de ler livros como aquele, em que há terror e horror ao mesmo tempo; não somente terror que é os personagens cagando de medo por algo que não tem e no final não acontece nada. Isso foi o mais perto de terror por escrita que eu já gostei HUSHAUSHAUSHS

        Eu vou procurar esse Green Blood, amanhã vou lá na loja de mangás que tem aqui na cidade pra procurar. Adorei a arte dele e não sabia que já tinha mais coisa por aqui hehehe~ de qualquer forma, anotei a dica.

        Terror japa pra mim é mais esse sentimento incômodo de algo bizarro, eu prefiro assim do que ter a incerteza de ver algo que muitos consideram terror mas que no final eu fico ZZzZZzZ SHAUSHASUAS /apanha

        Bjs!!

        • Depois que ler A Caixa de Pássaros me avise, tenho interesse! E se chegar a ler o Green Blood, me diga o que achou, mesmo q n curta xD
          Do King eu sempre recomendo O Iluminado para quem começar a ler King, mas o meu preferido dele, que deu medo mesmo foi A Coisa que n recomendo de início pq é enorme ahahahahahah
          N. é mto bom, mas é um estilo bem diferente do que o King normalmente escreve. Se ler e gostar, pode ser que n encontre outro conto dele do mesmo jeito.
          =****