Skip to content

CabulosoCast #108 – Neil Gaiman | Parte A

Posted by Lucien o Bibliotecário - 10/11/2014 - CABULOSOCAST

CabulosoCast #108 – Neil Gaiman | Parte A

Olá Cabulosos do meu Brasil Baronil e Booklovers de todo o mundo! Lucien o Bibliotecário recebe Anna Schermak, Andrey Lehnmann, Marcelo Zaniolo e Vilto Reis para falar sobre a vida e obra de um dos maiores escritores de fantasia atual: Neil Gaiman. Hoje você saberá muitas curiosidades sobre o criador de Sandman e como sua obra acaba tocando a todos de forma direta ou indireta. Um bom episódio para vocês!

OBSERVAÇÃO!

Se deseja ir a parte B clique aqui!

Atenção!!!

Para ouvir basta apertar o botão PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Destino Como para salvar o episódio no seu pc). Obrigado por ouvir o CabulosoCast!

Quer baixar o episódio em arquivo rar?

Para baixar a versão em zipada clique aqui, em seguida cole o link de download e clique na opção convert file.

Para fazer o Download do episódio A clique aqui.

Citados durante o programa

Recomendações

*Livros listados na ordem em que foram citados no programa

Livraria Cultura

Submarino

Mídias Sociais

Assine nosso Feed

Assine nosso feed http://feeds.feedburner.com/cabulosocast

Nossa Página no iTunes

https://itunes.apple.com/br/podcast/cabulosocast/id730234743?mt=2

Nossa Página do You Tuner

http://youtuner.co/index/results?s=cabulosocast&x=0&y=0

  • Vinicius

    Baixando já! Finalmente um cast sobre o mestre Gaiman 🙂

  • Victor Hugo Oliveira

    Começando a ouvir!
    MAKE GOOD ART! Gaiman poderia não ter escrito nada além desse discurso e já seria um escritor fodastico. Sorte nossa que ele fez muito, muito mais, porém!

    • Victor,

      Concordo plenamente. Em número gênero e degrau! 😀

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Renato Aparecida

    Opa!! baixando agora, espero que tenham comentado sobre a participação de Neil nos Simpsons!! kkkk…

    • Renato,

      Não. Quem comentou rapidamente foi o Marcelo ao citar uma das introduções que o Gaiman escreveu para um dos seus próprios livros.

      Espero que tenha gostado do episódio.

      Abraços.

  • Me emocionei gravando, me emocionei ouvindo.
    Obrigada pelo convite Lucien, foi fantástico esse cast. Um dos meus preferidos ♥

    • Anna,

      Quem agradece somos nós pela sua belíssima e importantíssima participação.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Izabel

    Achei um amor esse podcast. Minha primeira experiência com o Neil Gaiman foi com O Mistério da Estrela, um livro juvenil (ou jovem adulto, não lembro) que um amigo me deu (pois ele ganhou um a mais da escola), e foi um dos livros mais bonitos que eu já li na minha vida. Eu recomendaria começar por esse livro, porque ele é bem simples e bonitinho, mas você tem que ter aquele olhar sonhador para gostar dele. Um livro para introduzir seus filhos ao Neil Gaiman é O Livro do Cemitério, que apesar do nome, eu achei mais infantil, mas foi bom mesmo assim.
    Confesso que não sabia muito sobre o discurso dele sobre a arte, mas com certeza vocês fizeram uma boa arte com este podcast.

    • Izabel,

      Agradeço por achar que fizemos “boa arte”. O Mistério da Estrela não é o Stardust? Se não me engano esse era até o subtítulo do filme que fio inspirado no livro.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Janaina Muniz

    O livro que vocês poderiam fazer o podcast é O Oceano no Fim do Caminho.

    • Janina,

      Mas o pessoal do LiterárioCast já fez. Por isso, eu prefiro dar um tempo.

      Obrigado pela sugestão e pelo comentário.

      Abraços.

  • AHAHAHAH!! GAIMAN!!

    E bem no dia do aniversário dele??

    Nem escutei ainda, mas já adianto que:
    – Belas Maldições é um livro do TERRY PRATCHET, em que o Gaiman é co-autor
    – Sandman é a obra prima, magistral e insuperável de Neil Gaiman
    – O Livro do Cemitério é meu livro preferido

    sem mais

    abraços

    • Era pra ser um grito e saiu uma risada…. definitivamente preciso dormir
      E a culpa do Zaniolo
      XP

      • Nilda,

        Eu entendi como um grito, mas se é para culpar alguém culpe o Marcelo mesmo.

        Obrigado pelo comentário.

        Abraços.

    • Nilda,

      Não sabia que o Gaiman era co-autor. Achei que haviam escrito o livro a quatro mãos.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Lucas Ferraz

    Oi amigos!

    O episódio foi muito legal! Bacana esse conclave da podosfera literária pra falar do mestre Gaiman.
    Tô aqui hoje com a cabeça explodindo e estressado com o trabalho, agradeço a vocês por desanuviarem um pouco o dia.
    Adoro Sandman, depois do audiobook curti bastante o Oceano, Neverwhere é um dos meus favoritos de todos os tempos, e Deuses Americanos é um puta épico, mas concordo que tem “barrigas”. Lhe faria bem uma lipo.
    Quando ao discurso do Gaiman, conheço a tempos e ainda me arrepio a cada nova vez que escuto, mas preciso praticar mais o que ele diz. Arte é mais que uma válvula de escape, e tem se tornado a cada dia mais a fagulha de esperança e magia que me move.
    E o que é arte? Pintura, escultura, literatura. Em suma, conteúdo que adiciona algo pra alguém, informa, emociona e causa alteração de dentro pra fora. Nesse âmbito, podcast também é arte. Tanto conteúdo quanto forma, a discussão e a edição.

    Então, meus amigos, obrigado. Principalmente hoje, um dia de desanimo e stress, muitíssimo obrigado mesmo.
    E continuem sempre em frente.
    Make Good Art.

    • Lucas,

      Sempre é bom saber que ajudamos você a pensar em outras coisas. Muitas vezes não paro para pensar no fato do CabulosoCast poder alcançar tantas pessoas e o que ele representa para cada uma.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Wilson Brancaglioni, 39 anos, bancário, São Paulo/SP

    Lucien e equipe,

    Sem sombra de dúvidas pra mim o melhor cast que já ouvi. Sou fã de Neil Gaiman e a sua leitura me faz viajar sem sair de casa…kkk A primeira obra que li dele foi Deuses Americanos e confesso que terá uma releitura após este programa, afinal, tem muitas camadas e vai de encontro com tudo que penso a respeito dos novos deuses que foram criados nessa sociedade maluca de consumo desenfreado. Adorei o programa. Grande abraço a todos.

    • Wilson,

      Fico feliz que assim considere este episódio. Acho que todas as obras do Gaiman possuem camadas.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Cast fantástico, eu não conheço ainda a obra deste grande escritor, e para amenizar esta minha falta, ja arrumei Sandman Terra dos Sonhos e Vidas Breves. Sei que não é o melhor dos começos, mas foi o que consegui achar em um dia de pesquisa. Ja estão na minha estante e os lerei avidamente assim que terminar os livros que tenho do Martin, e o Espadachim de Carvão, pois entraram na fila de leitura antes.
    Continuem com o ótimo trabalho,

    Klaus
    37 anos
    Sobradinho DF
    Proprietário da Frutta Mesmo Picolés Naturais.

    • Klaus,

      Como o Vilto citou não importa o que você lerá do Gaiman, pois vale a pena.

      Muito obrigado pelo apoio de sempre e ótimas leituras.

      Abraços.

  • v.

    caros amigos, venho por meio deste anunciar o esquecimento de um dos livros do gaiman, a coletânea de contos e poemas “fumaça e espelhos”, da editora via lettera, escrito em 1998 (no inglês, não sei quando foi traduzido), onde ele já mostra sua versatilidade (que voltou a mostrar em sua outra coletânea, a “coisas frágeis”, não esquecida por vocês no cast.) e explora os limites da imaginação como sempre. destaco o conto “babycakes” (aqui http://www.elfpack.com/_Babycakes ), o conto looking for the girl, que fala sobre um cara que cresceu e descobre que a miss março de uma revista erótica de sua adolescência ainda está posando para revistas, sem nunca ter envelhecido; e a mais famosa da coletânea é “murder mysteries”, que foi adaptada a quadrinhos e trata de um assassinato na cidade de prata e um anjo, azazel, responsável por conduzir a investigação. essa coletânea é, em minha opinião, melhor e mais inventiva que “coisas frágeis”, que sempre me deu a sensação de ser exatamente o que o título diz: frágil, sem se atar muito, sem que as coisas se prendam entre si, mas não que smoke and mirrors seja uma obra atada e fechada, mas ela me deu a impressão de ser mais… coesa.
    curiosidade: como citado por lucien, neil gaiman é amigo pessoal do alan moore (inclusive tem foto dele no casamento do velho bruxo com a melinda gebbie), mas o que não foi dito foi que quem estimulou o gaiman a escrever quadrinhos e quem o ensinou foi o alan moore – o que pode ser percebido um pouco nos roteiros do gaiman, que são mais detalhados que muitos dos roteiros costumam ser, mas não beiram os detalhes obcessivos do moore – e o gaiman assumiu a caneta de roteirista da série Miracleman, também não citado no cast, e, mais uma vez minha opinião aqui, é um dos melhores quadrinhos de super herói que a o gaiman/moore já escreveram, ambos ali na juventude, querendo escrever boas histórias e tocando o terror. pena que nunca teve um fim (processos e mais processos, qualquer dia procurem sobre, estou com preguiça de procurar e resumir agora, lamento).
    abraços.

    (lamento também pelo comentário, que deve estar faltando revisão, mas eu disse que estava com preguiça, não disse?)

    pedro víctor santos, 26 anos, médico e leitor, maceioense morando em recife.

    • Pedro,

      Que isso, esquece a revisão quando você colocou tantas informações bacanas juntas. No programa usamos um critério para falar das obras: só citaríamos uma obra que alguém do programa já tenha lida (ou começado a ler em alguns casos).

      Agradeço pelo riquíssimo conteúdo deste comentário.

      Muito obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Muito bom esse programa, ainda mais para quem conhecia Neil Gaiman somente de nome (sim, meu caso),q queria conhecer melhor autor tão eminente e ovacionado, mas não queria se ater somente à bio resumida do mesmo na Wikipedia.

    “Babação de ovo” dos participantes a parte, gostei muitos dos comentários, análises e colocações. Realmente permitiu conhecer o autor a fundo, melhor até que ler uma biografia do danado.

    Por conta desses programa tomei coragem de começar a ler a coleção de Sandman que estava no tablet fazia meses.

    • Charles,

      Não tinha como não babarmos o Gaiman, pois somos todos apaixonados por sua obra. Fico feliz que o programa tenha atingido as expectativas de tão exigente ouvinte.

      Muito obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Ótimo cast, cobrindo toda a carreira do lendário Gaiman. Pessoalmente, considero a literatura dele variando de boa a excelente; nunca vi nada ruim, mas me incomoda um pouco todo o hype em cima dele, já que só consegui ver genialidade mesmo em Sandman. Sem dúvida, é a obra prima dele e, como foi a primeira coisa que li, acabo sempre me decepcionando um pouco de não ver um cara tão talentoso chegar e se superar, como acontece por exemplo com o Alan Moore, que também foi citado no cast.
    Parabéns pela edição, vc melhora a cada episódio, Lucien.

    • Daniel,

      Fico feliz que tenha gostado da edição.

      Sobre e obra do Gaiman, acho que se dividirmos por gênero quadrinhos, graphic novels, romances, contos… você verá que ele se supera sim. Por exemplo, considero que no caso dos romances, sua obra-prima sem sombra de dúvida é Deuses Americanos. Mas isso é só minha opinião.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Lucien, MUITO obrigado por esse episódio dedicado ao meu escritor preferido e minha fonte de inspiração fantástica! Neil Gaiman definitivo!!! =)

    • Fernando,

      Neil Gaiman Definitivo, gostei! Que bom que curtiu o episódio.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Luiz Teodosio, 24 anos, estudante de Letras, RJ

    Olá, Cabulosos. Quando vi que na timeline do facebook que saíra um episódio dedicado a Neil Gaiman, aquilo fez meu dia ficar mais lindo, ainda mais com a entrada sendo parte do discurso do Gaiman, que foi onde conheci esse autor. Sério, amo esse discurso; gosto de ouvi-lo sempre quando me sinto perdido na vida, sem contar o impacto

    • Luiz,

      Adorei a frase para me inspirar a fazer o CabulosoCast! 😀

      Acho que você deveria ler sim Deuses Americanos, pois é uma grande obra do Gaiman sem sombra de dúvida.

      Muito obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • (desculpe, apertei o botão errado e acabou publicando o comentário, rsrs)

    … que “o make good art” fez na minha vida artística, pois era essa era a resposta para TODAS as perguntas levantadas por meu desejo de ser escritor.

    Contudo, li apenas dois livros do Neil Gaiman, a saber, Coraline e Lugar nenhum (esse por indicação do Lucien), alguns artigos de internet, e parte do Sandman, que, por enquanto, acho seu melhor trabalho). Mas depois de ouvi-los, fiquei ainda com mais vontade de ler O Oceano no fim do Caminho e Deuses Americanos. Neil Gaiman é um escritor tão incrível que é raríssimo encontrar alguém que desgoste de suas obras, o que me leva a conclusão de que ou você gosta de Neil Gaiman, ou você está errado, hehehe.

    E não se esqueça Lucien: Make good podcast. Faça nos dias ruins. E faça nos dias bons também. 🙂

    Abraços.

  • Sinal e Ruido é LINDO!!!!!!!!!!!

    • Lucien o Bibliotecário

      Jonas,

      Vou reler, acredito que o problema é meu.

      Abraços.

      • sério, releia com calma. Eu particularmente achei lindo. Sensível a forma como a arte e a história se completam.

        • Lucien o Bibliotecário

          Jonas,

          Encontrei um dia desses nas minha coisas. Vou reler sim.

          Obrigado pela recomendação.

          Abraços.