[Conto] Um deus que se tornou herói

3

por Guilherme Venâncio Magalhães

EU NÃO IMAGINAVA QUE fosse tão complicado, numa forma mortal, viver nesse mundo. Eu filho de um deus sou praticamente inexperiente nesses assuntos, ou pelo menos era. Agora aprendi da pior forma como é sentir dor, fome ou frio, na casa de meu pai nada me atingia.

Mas… Quis ser herói, e de qual forma um deus poderia realizar feitos heroicos? Foi assim que decidi me tornar mortal e meu pai sendo quem era impôs quais seriam as condições para que seu filho fosse para a terra.

“Cuidarei de que nasça em família humilde, para que possa ver a injustiça criada pelos homens” disse ele, e eu apenas sorri. “A partir de certa idade ganhara força e terá consciência de quem é seu pai” não gostei de ter que passar alguns anos sem saber quem era, mesmo que sejam poucos anos, aquilo não me agradou, mas aceitei.

Meu pai tomou forma mortal e se deitou com aquela que me daria à luz e assim nasci.

Tomei consciência de mim mesmo da pior forma possível. No dia em que meus pais mortais foram mortos por soldados do exército de seu próprio rei, e me vinguei os matando alguns dias depois. Assim sai pelo mundo cometendo feitos heroicos!

Só agora percebo que fui clichê, matei monstros as dezenas, ladrões, saqueadores e lutei em duas guerras. Até mesmo enfrentei um de meus irmãos, ele não sabia quem eu era, e confesso que fui derrotado.

Agora estou de volta ao lado esquerdo de meu pai, curiosamente com muitas cicatrizes pelo corpo, mas que estão desaparecendo aos poucos, e olha que morrer dói muito. Pelo menos minha morte foi assim e não pense que reclamo disso a dor é uma coisa que até hoje não me acostumei.

  • Breno

    Tentei identificar quem era o protagonista, confesso que não sei ate agora, mas achei bom, curto mas bom.

  • Augusto Tenório

    Precisa melhorar a pontuação, mas tem potencial.

  • Gabriel Mendes

    Parece ter potencial. E também parece que ele é um DCMDMA (Deus com mania de mortal anônimo)