[Resenha] Elantris – Brandon Sanderson

21

 

Publicado no Brasil pela Editora Leya em 2012 e de autoria de Brandon Sanderson, Elantris é uma obra de fantasia que tem ritmo propício para leitores amantes de grandes épicos. Obra que contempla o mundo fantástico mesclando personagens singulares com personalidade forte porém não enfadonha, cenários maravilhosos que aguçam a mente do leitor e narrativa fluída envolvente, o livro se prova surpreendente a cada página, a cada novo acontecimento, a cada nova perspectiva e reviravolta.

A primeira coisa que me chamou a atenção no livro foi a arte da capa. Logo imaginei que se tratava de um livro do mundo fantástico e que grande surpresa poder degustá-lo! Degustá-lo sim, pois desde as primeiras frases me senti arrastada para um mundo novo em companhia daquelas personagens irresistíveis. Apesar de ainda não conhecê-los, durante a viagem eu fiz minha estadia entre Elantris – a cidade caída e Arelon – a cidade do Rei e me senti muito bem acompanhada pelos heróis e vilões, protagonistas e antagonistas.

Sem mais delongas, vou apresentar um pouco desse mundo a vocês:

A antiga cidade dos Deuses encontrou seu fim após o acontecimento da Shaod – a Maldição que levou a todos os elantrinos enlouquecerem. Assustados, os morados de Arelon – a cidade monárquica vizinha, se encolheu sob a sombra dos muros altos e impiedosos de Elantris. Em Arelon, nada de muito novo acontece: após dez anos da chegada da Shaod o monarca Iadon busca manter seu império monárquico a base da cobrança de impostos e distribuição de títulos aos mais afortunados da cidade, enquanto a população busca levar sua vida tranquila.

Qual a surpresa quando Raoden, o herdeiro do trono acorda em uma manhã tranquila e descobre-se infortunado: a Shaod lhe alcançara e apenas Elantris lhe serve de morada. E para lá ele é encaminhado.

Sua noiva, Sarene – ainda a ele pessoalmente desconhecida, chega à cidade e descobre-se viúva – Raoden foi dado como morto. Como uma princesa muito curiosa e nada parecida com as mulheres de sua nova morada, Sarene não se convence a descobrir o que acontecera com seu noivo.

Mas ela vê seus planos ir além quando desconfia de tentativas maliciosas por parte de Hrathen, um gyorn que chegou à cidade com uma missão única de converter o povo areleno à religião Shu Dereth, missão dada pelo próprio Wyrn. A que preço Hrathen se dispõe a converter o país? À custa de quem?

Enquanto isso, Raoden acompanhado de seu amigo elantrino Galladon busca equilibrar Elantris, para prover sua própria sobrevivência e manter-se lúcido em terras insanas.

Sentimento pós leitura: ressaca literária

Elantris é um livro longo. A versão impressa alcança o marco de 576 páginas. Caso você seja adepto à leitura de ebooks, você pode comprar uma cópia do livro em versão digital (a minha que foi disponibilizada pela Editora Leya devido à parceria com o Leitor Cabuloso possui 587 páginas).

Caso você tenha medo de ler livros digitais com grande extensão, pode ficar tranquilo: a leitura é fluída e a Editora parece ter tomado muito cuidado com os espaçamentos e escolha de fonte padrão para leitura.

A obra divide-se em capítulos que dividem-se entre as personagens Raoden, Sarene e Hrathen. Além disso, ela é dividida em 3 partes.

Um dos pontos mais positivos da obra é a mediação alcançada pelo autor ao demonstrar e descrever a relação entre a religião, poder, monarquia e econômica dentro de uma sociedade. Embora isso esteja nas entrelinhas, a narrativa é tão deliciosa que se torna impossível a não associação.

Depois de passar mais de quinze dias em um mundo paralelo me emocionando com todos os acontecimentos, reconheço: Elantris me deixou uma bela memória, vontade de quero mais e uma baita de uma ressaca literária!

NOTA:

05-selos-cabulosos

Ficou interessado(a)? Então compre o livro:

LeYa_Elantris_estudos_004Ficha Técnica
Editora: Leya
Autor: Brandon Sanderson
Origem: Americano
Ano: 2012
Número de páginas: 576 (ebook = 587)
Skoob