[Resenha] Angústia do Graciliano Ramos

2

Angustia.Graciliano.Ramos

Angústia é o substantivo que define a vida de Luís da Silva. Funcionário público, vive de aluguel, tem uma empregada e reclama diariamente da vida. Na verdade ele reclama de tudo. Ele não consegue ver mais alegria em nada do que faz, é aquele tipo que empurra a vida e vive por viver. Apesar de inteligente, ele sempre acha ruim de não ter nada e não ter conquistado nada, mas o incrível é que você nunca o vê lutando para conseguir alguma coisa. Parece que tudo o que ele faz é somente para “passar o tempo” e não ter de pensar em si mesmo. Vive seguindo uma rotina, se culpa muito por isso e acaba sendo um homem angustiado (olha o título de novo).

“Que vida! Nem um hábito. Esta idéia de uma pessoa viver sem hábitos era para mim extremamente dolorosa. Apesar de ter atravessado uma existência horrível, sempre encontrara nela, mesmo nos tempos mais duros, ocupações que me entretinham.”

Então lhe aparece uma vizinha , Marina, com quem Luís passa a ter certo interesse. Só que até nisso ele é desgraçado porque Marina é o tipo de mulher superficial que só pensa em dinheiro. Dá uns “amassos” em Luís e ele insiste para que se casem, compra roupas e joias para ela, porém ela se interessa mesmo por Julião Tavares, homem que tem boa lábia, conversa sobre tudo e é sócio em uma empresa. Luís simplesmente odeia Julião e você acaba percebendo que uma parte é de inveja e outra, a maior, é porque o homem é chato mesmo. No começo ele parece lidar bem com a “traição” de Marina, mas vai definhando gradativamente.

“Dívidas, três meses de aluguel de casa e bilhetes errados e grosseiros de dr. Gouveia. Aporrinhações. Por causa de uma porcaria, alguns meses de aluguel deste chiqueiro, coices. Pagar tudo, perfeitamente. Bastava reduzir um pouco as despesas e voltar ao jornal. Marina que fosse para o diabo. Agarrava a papelada com entusiasmo de fogo de palha. Tempo perdido. Marina não ia para o diabo.”

Passou a beber com frequência e cada vez mais têm ideias loucas que Marina irá voltar para ele e pior, pensa que se Julião estiver morto ela volta com certeza. Até que Julião Tavares some da casa ao lado e Marina aparece grávida. Isso é o ápice da coisa toda, Luís se torna completamente paranoico, passa a seguir Marina e Julião temendo que os dois voltem a se encontrar. A grande raiva de Luís é que nem Marina nem a mãe culpam o homem pela gravidez, culpam o destino, a má sorte e ele então decide que Julião tem de morrer.

Foi um misto de emoções ler esse livro. Muitas vezes você sentia raiva, mas em outras se identificava com os pensamentos de Luís. Você pode até rir lendo Angústia. Não sei vocês, mas eu não me sinto mais inteligente após terminar a leitura de um clássico e sim o contrário, me sinto meio estúpida de ainda não conseguir entender certas coisas e só assim me dar conta de outras.

Recomendo a leitura, mas para um público mais velho ou mais experiente.

NOTA:

04-selos-cabulosos

Editora:  Record
Autor: Graciliano Ramos
Origem: Brasileira
Ano: 1995
Número de páginas: 335
Skoob

  • Alvaro Rodrigues

    A grande questão de Angústia é a miséria existencialista que vive a personagem, com seu estilo de vida, histórico familiar; aquilo que foram e aquilo que ele próprio esta fadado a se tornar pela comodidade em que vive, por sua preguiça. A vida simples em que vive lhes traz pensamentos simples, como a já citada esperança que Marina retorne. Pode-se até mesmo notar a influência de Dostoiévski, nessa angústia da personagem e seu dilema com o crime.
    Na “Angústia” ficamos nós, leitores, com o clima pesado, quase difícil de respirar com este drama, esta amargura da personagem.

    Excelente livro, excelente resenha Pri.

    Forte abraço!

    • O clima do livro é mesmo pesado Álvaro, esqueci de mencionar isso. Foi bem dificil fazer essa resenha ahahahah
      Obrigada!