[Resenha] 666 do Jay Anson

4

666

Keith e Jennifer Olson acabam de voltar de férias e se deparam com uma casa ao lado da deles. Sim, assim do nada. Antes da viagem não existia nem uma fundação, o terreno nem estava limpo. A casa dos Olson está na Rua Sunset Brook, 712 e ao se aproximar da casa Keith percebe que ela tem a numeração 666, talvez por isso que ela tenha sido transportada para ali… Sim, transportada. Keith descobre que a casa foi movida de uma cidade a outra! Tudo isso sem alarde e na calada da noite.

A casa é antiga e apesar de estar mal cuidada é muito bonita. O que mais chama a atenção de princípio é que a casa tem um cômodo sextavado que reflete a luz do sol poente deixando todo o cômodo em uma coloração rubra. Keith ao visitar a casa curioso, pois é carpinteiro e sabe que provavelmente será chamado para fazer reparos na casa, descobre uma moeda de bronze que parece bem antiga e que caiu do nada dentro da banheira. Quando Keith a toca não sente nada a não ser calor, mas quando David, amigo de sua esposa a toca vê horríveis cenas de tortura. Além disso, por que a casa foi transportada? Keith acaba descobrindo que ela é palco de um assassinato…

Essas são só algumas das coisas estranhas que o número 666 na Sunset Brook reserva durante a leitura. Jay Anson também é o autor de Horror em Amityville e parece ter um grande interesse em casas mal assombradas. Por incrível que pareça achei esse livro mais assustador do que o supracitado. Tudo o que a casa reserva, desde como foi construída, até o seu dono e suas exigências dão um ar macabro que te deixa com medo ao escutar qualquer coisa no meio da noite.

Não comentei na resenha do Horror em Amityville, mas uma característica do Anson que irrita é o uso exagerado de exclamações. Nesse livro isso diminui bastante, o que com certeza contribuiu para que mais me agradasse. É um livro rápido e fácil de ler para quem gosta de terror, principalmente dos clássicos.

NOTA:

05-selos-cabulososEditora: Melhoramentos
Autor: Jay Anson
Origem: Estrangeira
Título original: 666
Ano: 1982
Número de páginas: 258
Skoob

  • Olá, Pri, lendo assim parece um livro com um monte de coisas absurdas jogadas ao leitor, é assim mesmo que a gente se sente no começo? Você conseguiu deixar que o autor te levasse fácil para o mundo dele? Eu li o Horror em Amytville há muuuuuito tempo, lembro de ter gostado na época, mas não sei se leria algo do Anson hoje, porque odiei o fato dele na outra obra ficar martelando: isso é real, blá blá blá, me senti no History Channel embora a história fosse legal hahahahahahaaha

    Abs!

    • Então, eu achei esse melhor que o Horror em Amityville por causa de menos exclamações (odiava quando o Anson colocava uma cena de horror com exclamação em cada final de frase, deixando a coisa toda muito boba). A história me impressionou mais do que o outro livro. Eu curti. Claro que existem histórias de terror melhores e com personagens mais espertos (os personagens do Anson não acreditam em nada), mas mesmo assim é uma boa leitura pra quem gosta do gênero.

  • Succ Kammiekazzie

    Cara, não tenho certeza, mas, tenho a impressão de que já li esse livro. Minha memória anda falhando ultimamente.
    Priscilla, fico muito feliz por encontrar várias resenhas suas de livros que li há muitos anos atrás. Muito legal isso.

    • Priscilla Rubia

      Succ a solução para isso é pegar e ler (ou reler) o livro 😀
      Fico feliz que tenha gostado! Encontrei esses livros no sebo ou na biblioteca. Quem sabe não sai outras resenhas de livros que te trazem nostalgia? 🙂
      Abraços!