CabulosoCast #83 – As viagens de Gulliver

40

cabulosocast-83-960Olá Cabulosos, sejam bem-vindos a mais CabulosoCast! E neste programa, Lucien o Bibliotecário (@lucienobiblio10) recebe Nilda Alcarinquë (@nildaalcarinque) do Papo Lendário para falar sobre As Viagens de Gulliver do Jonathan Swift. Saiba tudo sobre seu autor, descubra porque o livro é considerado literatura infantil por muitos, quais são as famosas viagens e como um livro tão curto pode possuir tantas metáforas. Bom episódio para vocês!

Citados na leitura de e-mail’s

– CabulosoCast de aniversário:

Os ouvintes devem enviar 4 perguntas pessoais para cabulosocast@gmail.com subject/assunto: aniversário

As perguntas são direcionadas para Lucien, Serena, Priscilla e Sr. Estranho

O motivo é que queremos aproveitar o que o senhor estranho está entre nós e queremos deixar esse episódio já pronto até o meados de junho.

Lembrando aos Cabulosos que quiserem enviar áudios desejando feliz aniversário pode fazê-lo também. Para isso:

– gravar a mensagem, salvar em mp3, não editar, não trilhar

– upar em algum local, dropbox, google drive, 4shared…

– Mandar o link para o e-mail cabulosocast@gmail.com; subject/assunto: aniversário.

Neste áudio, o Cabuloso ou Cabulosa deve se apresentar, informando:

– Nome;

– Idade;

– Onde mora.

Recomendações

– Livraria Cultura

– Submarino

Citados durante o programa

Mídias Sociais

Assine nosso Feed

Assine nosso feed http://feeds.feedburner.com/cabulosocast

Nossa Página no iTunes

http://itunes.apple.com/br/podcast/leitor-cabuloso-literatura/id549022839

Nossa Página na Kombo Podcasts

http://www.dimensaonerd.com/category/podcast/cabulosocast/

Nossa Página do You Tuner

http://youtuner.co/index/results?s=cabulosocast&x=0&y=0

Nossa Página no FalaCast

http://www.falacast.com.br/eqbws9vm

Quer nos Enviar uma E-mail?

Quer enviar um e-mail comentando algo que ouviu no programa? Quer enviar um link ou algum material que complemente as informações do podcast? Escreva para cabulosocast@gmail.com

Quer Deixar uma Mensagem de Voz

Mande seus recados de voz para o nosso CabulosoCast deixando sua mensagem na nossa secretária eletrônica do GTalk! É só ligar para cabulosocast@gmail.com

Tamanho do Episódio:  135 minutos

Quer baixar o episódio em arquivo rar?

Para baixar a versão em zipada clique aqui, em seguida cole o link de download e clique na opção convert file.

Para fazer o Download do episódio clique aqui.

Atenção!!!

Para ouvir basta apertar o botão PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Destino Como para salvar o episódio no seu pc). Obrigado por ouvir o CabulosoCast!

  • M

    Provavelmente o melhor episódio que já ouvi! A Nilda falou tanto que antecipou até meu comentário. Eu ia comentar que costumo sugerir As Viagens de Gulliver para os leitores que descobriram distopias com os lançamentos young adult recentes (além de 1984 e Admirável Mundo Novo). Estou encantada!

    • M,

      Fico feliz que tenha gostado. Não acho uma boa ponte. Serie melhor, como exemplo, Jogos Vorazes, 1984, Admirável Mundo Novo e só depois As Viagens de Gulliver.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Olá!

    Tenho que agradecer ao Lucien pelo convite. Foi muito bom participar deste episódio, pois há muito tempo queria ajudar a desmitificar o lado infantil de As Viagens de Gulliver e deixar claro o motivo dele ser um clássico.

    Peço desculpas pelo grave ERRO de insistir que o livro foi publicado nos idos de 1600, quando o Lucien claramente já havia dito que foi publicado em 1726!!
    Não sei porque esta data estava na minha cabeça no dia da gravação. O livro estava à minha frente o tempo todo e não me atentei para o erro.

    E preciso dizer que foi meio assustador gravar sozinha com o host.
    Sei que não era a idéia original e a internet não permitiu que o outro convidado participasse, mas ser a única convidada era algo inédito até este episódio ser gravado.

    Abraço

    Nilda
    46 anos – Jandira/SP
    Lendo As Plantas Medicinais e o Sagrado

    PS: pô Lucien, vc deixou a explicação que dei sobre como pronunciar Alcarinquë!! Acabou minha diversão de escutar o povo penando para falar meu nick.
    XP

    • Nilda,

      Você não precisa se desculpa por nada, já que abrilhantou este episódio. Foi uma honra gravar com você e sabia que estou animadíssimo para gravar com você novamente.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Mais um excelente cast! Nunca imaginei que essa obra fosse tão interessante. Eu mesma só conhecia as versões infantis super resumidas e ilustradas. Claro que agora to curiosa pra ler muito mais!

    Um abração!

    • Becca,

      A principal função deste CabulosoCast era desmistificar o fato do livro ser associado a uma obra infantil.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Lucien, vou te falar uma coisa acho que esse foi o melhor Cabulosocast até agora (minha opinião), tirando uma coisa faltou a Serena (kkk), mas pelo que eu ouvi no cast agora esse já é o próximo livro da lista de compras.
    abraços, ansioso para o próximo cast!

    • Gabriel,

      Fico imensamente feliz por ter gostado do episódio. Espero que a Serena esteja no próximo na leitura de e-mails.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Renato Aparecida Souza Silva

    Parabéns!!
    A qualidade desse Cabuloso Cast foi fenomenal!
    Li “As viagens de Guliver” há muito tempo atrás (Não conheço ninguém que o tenha feito também), me diverti bastante mas esse episódio do C.C. me mostrou que não aproveitei bastante. Minha leitura durou uma semana e, apesar de ter notado as criticas, imaginei que era só uma brincadeira do escritor pois, assim como a maioria das pessoas, acreditei que se tratava de um livro infantil. Graças ao Leitor Cabuloso esse livro voltou para minha lista de leitura.
    abraços.
    Renato
    33 anos – Formosa/GO
    Lendo A Guerra dos Tronos

    PS: Puts!! A Nilda tem 46 anos?! Juro que imaginei uma mulher de uns 25 apenas. Parabéns pela bela voz.

    • Renato,

      Fico extremamente feliz que tenha gostado, principalmente porque visivelmente cumprimos nossa meta com esse programa, desmistificar As Viagens de Gulliver.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Alvaro Rodrigues

    Nunca tive o interesse por Viagens de Gulliver justamente por acreditar que era uma literatura infantil e o pior, sempre acreditei que só existia a primeira parte da história. Que vergonha! Hehehe
    Eis que incluo outro livro na extensa lista “must read” (Obrigado, Lucien…)
    Parabéns pelo ótimo episódio, pessoal!
    Abração!
    Alvaro, 26 anos, Itatiaia/RJ

    • Álvaro,

      Fico feliz que tenha acrescentado mais um livro a sua lista e que ele tenha sido indicado pelo cabulosocast.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

      • Alvaro Rodrigues

        Ok, Lucien… Só me lembra de te enviar a fatura do cartão. Hehehe

  • Muito bom o Podcast. Como 99% das pessoas, nunca li o livro mas conheci a história como conheci boa parte da literatura clássica: Através dos quadrinhos Disney. No caso foi a edição 188 do Almanaque Disney lá de 87 (http://www.gibihouse.xpg.com.br/abril/disney/almdisney/ad188.jpg) que me apresentou às viagens de Gulliver . Interessante é que vocês comentaram que normalmente só se conhece a parte de Liliput já que é a que sempre é adaptada mas na história do “Pato Gulliver”, é mostrada a história na terra dos gigantes também então, pra mim, o título “AS VIAGENS de Gulliver” sempre fez sentido. Só não sabia que tinham mais duas além delas. Enfim. adoro esses podcasts que falam de livros mais clássicos até pra conhecer as histórias que porventura não tenha lido ainda.

    • Macgaren,

      Muito interessante a curiosidade que você trouxe. Ver que as adaptações, algumas pelo menos, se esforçam para expandir o universo de Gulliver.

      Haverá outros programas assim ao longo do ano.

      Muito obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Marcelo Zaniolo, 27 anos, Florianópolis – SC, host e criador do LivroCast.

    Boa tarde, amigos, tudo bem?

    Não poderia começar meu comentário de uma forma diferente senão dizendo que o episódio foi simplesmente surpreendente. Quando vi que iriam ser apenas duas pessoas, o Lucien e a Nilda, fiquei meio assim. Não que duvide da capacidade de vocês, lógico. Mas sempre que ouça podcasts com apenas dois integrantes acho que o ritmo deixou a desejar e que o papo não flui.

    Passei por isso no próprio LivroCast, não levem a mal. Mas QUE episódio, ein?

    Como foi falado, os spoilers nesse caso não estragam, mas motivam a leitura. Eu nunca tinha ouvido falar do livro (JURO) e só conhecia o filme. Que o Lucien não me xingue, mas só agora entendi porque a “adaptação” cinematográfica é considerada TÃO ruim. Ao que parece, o livro é extremamente denso, profundo e metafórico, enquanto o filme de Jack Black insiste em uma comédia besta e sem graça.

    (Um filme completamente “ok” e comum, como falei em outra oportunidade).

    Não prometo que vá de fato ler o livro, mas o tema e o amor que os participantes nutrem pela história de “As Viagens de Gulliver” só me faz querer comprar o livro e ter a mesma experiência. Ou outra, talvez, e extrair da leitura as minhas verdades.

    Obrigado por me apresentar tal título e tão interessante análise sobre a biografia do próprio autor. Foi, sem dúvida um dos melhores episódios de vocês. Grande abraço! o/

    Ps: Já que a piada do episódio foi com a pronuncia do sobrenome Alcarinque, deixa eu perguntar e afirmar uma coisa? Como chamo o Lucien de “Luciên”, acho muita graça quando falam “Lúcien”. Não sei se consegui me expressar por aqui, mas sério, dou muita risada! Haha…

    Qual seria a pronuncia correta?

    • Marcelo,

      Aquela obras mais clássicas, mais antigas (que muitas vezes são revestidas de preconceito pelos leitores) precisa do spoiler para se tornarem interessantes. Fico satisfeito que um outro amigo podcaster tenha curtido o episódio.

      Bem, eu pronuncio meu nome como LuciEN, mas existem pessoas que só me chamam de LUcien. Fazer o quê, né?

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Claudio Cesar Moreno

    Claudio Cesar Moreno, 48 anos, São José dos Campos.

    Caríssimos,
    Excelente episódio! Viagens de Gulliver é um dos meus livros preferidos.
    Guardo o meu exemplar com muito carinho, que ganhei de presente quando tinha 11 anos.
    E que satisfação ouvir este episódio, resgatando uma obra prima da qual o grande público só conhece uma pequena parte! Lucien, a equipe do LC está de parabéns!

    • Claudio,

      É importante saber que falamos de uma obra tão importante para um ouvinte tão querido.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • luiz o porteiro

    hai meu sao meu sao…… ( qual o santo dos leitores hein) mais um livro que eu vou ter que comprar; sim eu ainda não li as viagens de GULIVER ( em bom cearenses). cabulosocast sempre esvziando meu bolso. terminei dom quixote e estou lendo a menina que roubava livros. valeu lucien so tenho um pedido que e uma dica que tal uma lista com os 100 primeiro livros que todo aspirante precisa ler pra se dizer ouvinte do cabulosocast.

    • Luiz,

      Gostei da ideia. Muito boa mesmo, já coloquei na pauta deste ano. Muito obrigado pela dica.

      Fico imensamente feliz que você tenha gostado deste episódio.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Breno Barroso

    Caras, sou ouvinte recente e tenho gostado muito, mas esse negócio de leitura de e-mails gigante no começo do programa é muito desestimulante para que vai ouvir pela primeira vez

    • Breno,

      Compreendo que para ouvintes novos seja uma questão de se acostumar, mas infelizmente é um padrão do CabulosoCast.

      Agradeço a opinião sincera.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Wilson Brancaglioni, Bancário, São Paulo/SP

    Este podcast está ficando cada vez melhor e é por isso que indico pra vários amigos. Este livro foi um dos que abandonei quando era adolescente e nunca mais tive vontade de terminá-lo, no entanto, após ouvir este cast ele se tornou leitura obrigatória e confesso que nunca pensei em tantas camadas e também tive a sensação que o livro era somente para crianças, inclusive, quando era criança adorava o desenho As Viagens de Guliver. Você se lembra? Segue o link: https://www.youtube.com/watch?v=O2CUxHyRJOw.

    Parabéns pelo programa.

    • Wilson,

      Eu não lembro do desenho, mas acho que vi um filme que não achei no you tube, por isso não o citei. Fico feliz que você tenha gostado deste episódio.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Emerson Camêlo

    Nossa muito bom este programa, que me fez até vim no site para comentar, apesar de sempre ouvir podcast enquanto estou no carro. Fiquei com uma vontade extrema de ler o livro, estou no momento lendo Crime e Castigo e já acho muito interessante as metáforas que ainda se encaixam nos dias atuais, pelo cast em as Viagens de Gulliver temos isso bem representado, sendo um livro mais antigo ainda. Aproveitar o precinho nesta sexta no submarino para adquirir este livro e colocar na minha lista pulando algumas posições já. Parabéns pelo programa e sucesso!

    • Emerson,

      Se ficou interessado em ler e vai comprar e ainda vai fazê-lo pular algumas posições na sua lista de leitura então cumprimos nossa missão. Fico feliz que tenha gostado do programa.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Vanessa Straioto

    Vanessa Straioto, 41 anos, bibliotecária, de Santos/SP, ainda lendo A-lI

    que podcast fodastico, adorei, estão de parabéns!!!!
    li esse livro qdo era adolescente…..deu muita vontade de reler…..
    a minha viagem favorita dele, foi na terra dos cavalos….

    foi muito bom mesmo ouvir falar tao bem e com tanta propriedade de um livro q me marcou.
    muito obrigada, mas agora vou ter que comprar ou arrumar emprestado pra poder reler..kkkk

    • Lucien o Bibliotecário

      Vanessa,

      Eu também gosto mais desta viagem, não sei se cheguei a comentar isso durante o episódio, mas depois da cidade flutuante.

      Corra para reler, pois vale muito a pena.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Maíra

    Olá Lucien

    Este é um excelente podcast. Um dos melhores. Não li ainda as Viagens de Gulliver, mas vi a mini-série de 1996,que acredito que seja a mais fiel ao livro. Também li algumas críticas sobre o livro em inglês que quero dividir com vocês:

    Alguns críticos ingleses defendem que não só a Inglaterra, a sociedade como um todo, a política e as formas de governos tratadas no livro são satirizadas, mas também o próprio Gulliver é alvo da sátira. Segundo eles, Gulliver termina como um homem terrível, um completo escroto

    Ums coisa que muitos críticos da obra e estudiosos de Jonanthan Swift concordam é que os Houyhnhnms não são a sociedade ideal, e que embora não aparente, a sociedade deles também são alvo das sátiras e críticas de Swift. Os Houyhnhnms seriam uma crítica de como seria uma sociedade totalmente devotada à razão, aparentemente perfeita mas emocionalmente estéril. “Não mentir” não faz de ninguém um ser humano melhor ou pior que o seu próximo e a fascinação de Gulliver com os Houyhnhnms fez dele um ser humano, frio, esnobe e preconceituoso. Voltou para a casa pior do que quando a deixou, e se tornou um marido, pai e cidadão terrível. Alías, para muitos críticos os Houyhnhnms seriam a PIOR sociedade mostrada no livro, um sátira mordaz ao racismo, preconceito, segregação e trabalho escravo .

    Esta aliás seria a parte mais brilhante do livro de Swift, porque aos colocar ao lado de Gulliver no livro, nas faz cegos, assim como ele, aos muitos defeitos dos Houyhnhnms. E, quando você parasse para pensar e abrisse os olhos para como esses cavalos são “pessoas” terríveis você cai a real, porque está óbvio, mas ao mesmo tempo não está. Os Houyhnhnms seria uma sátira a uma sociedade aparentemente útopica, como a “razão” seria capaz de fazer absurdos como o proposta de genócidio dos Yahoos pelos Houyhnhnms (Swift à frente do seu tempo novamente). Os Houyhnhnms seria o homem branco “iluminado”com um espelho na sua frente, um completo narcisista dotado de “razão”. A utopia seria na realidade uma distopia

    Se você sabe um pouquinho de inglês, uma pesquisa rápida na internet me lavou a esses dois textos:

    http://landofdystopia.blogspot.com.br/2008/12/swiftian-reality-and-houyhnhnm-reason.html

    https://exploringclassics.wordpress.com/2015/01/08/reflections-on-gullivers-adventures-in-houyhnhnm-land-spoilers-included/

    (este último é bem simples)

    Para alguns críticos o humano ideal seria o capitão português que rescua Gulliver, que é um homem sábio, gentil, paciente, sem julgamentos e malícia. Esse seria o humano que Gulliver deveria se espelhar, mas j a esta altura ele já estava mudado.

    • Lucien o Bibliotecário

      Maíra,

      Sobre a crítica ao personagem é verdade. O Gulliver, no final, é visto como um rico excêntrico que conversa cavalos e outras peculiaridades.

      Houyhnhnms seriam crítica a sociedade prevista pelos iluministas, onde a razão encabeça nossas vidas e, segundo eles, nos fariam pessoas perfeitas… hoje percebemos claramente a falácia daquela proposta. Mais uma vez, concordo com você realmente um mundo utópico.

      Agradeço pelos links serão citados na próxima leitura de e-mails do CabulosoCast.

      Obrigado por mais uma vez engrandecer o debate.

      Abraços.

      • Maíra

        Lucien

        Agora que eu percebi qeu na minha mensagem quando eu escrevi “E, quando você parasse para pensar e abrisse os olhos para como esses cavalos são “pessoas” terríveis você cai a real, porque está óbvio, mas ao mesmo tempo não está” parecia que eu estava falando de você em específico, mas meu sentido foi geral “eu, você, ele, ela, eles, etc”. Desculpe se houve um mal entendido.

        Concordo que Swift, um padre da Igreja anglicana, estava dando realmente uma cutucada nos “amantes da razão” na época ao fazer os Houyhnhnms emocionalmente constipados. Engraçado que, pelo que vocês descrevem, eles nunca concordariam com o estilo de vida que Gulliver levou depois de ter saído daquele país, ser um pai e marido tão negligente. Parece que ao admirar tanto os Houyhnhnms ele acabou se parecendo mais com um Yahoo do qualquer ser humano que ele convivia.

        Beijos!

        Maíra

  • Caro Lucien
    Gostaria de parabeniza-lo por mais esse incrível CabulosoCast. Deixo também minhas felicitações a Nilda Alcarinquë pela participação. Viagens de Gulliver é de fato um grandioso livro. Na minha opinião é uma das melhores obras de ficção da história da literatura. Gostaria de colocar um ponto aqui em discussão que é realmente a distopia presenta na diegese do livro. Eu estou fazendo uma maratona de grandes obras de distopia aqui em casa e coloquei ele como uma releitura. Minha experiência com ele foi muito interessante pelo fato de eu ter ido lê-lo a primeira vez como se fosse de fato um livro de aventuras somente e jamais imaginaria tamanha sátira e crítica na história. Gostaria de colocar que vocês se esqueceram de mencionar a influência que esse livro teve no gênero da ficção científica pois foi um dos precursores do tipo.
    Abraços e continuem com essas discussões maravilhosas!

    • Lucien o Bibliotecário

      Mahatma,

      Sim, verdade! Pois olhando atentamente até parece uma Space Opera. Um homem viajando por terras (planetas) desconhecidas. Agradeço demais por essa complementação.

      Obrigado pelo comentário. Fico imensamente feliz que tenha gostado do episódio.

      Abraços.

      • Eu digo mais pela ciência extrapolada em algumas partes. Mas eu nunca havia pensado dessa forma kkkk interessante imaginar que ele pode ter influenciado os space opera do futuro. kkk

        • Lucien o Bibliotecário

          Mahatma,

          Perdoe-me se viajei demais! 😀

          Abraços.

  • Matheus Bezerra de Lima

    Alguém pode fazer um tratado detalhado comparando as situações de Gulliver em Liliput e Brobdingnag.

    • Lucien o Bibliotecário

      Matheus,

      Não compreendi o que você pedi. Pode ser mais claro?

      Abraços.

      • Matheus Bezerra de Lima

        Comparando o seguinte: em Liliput, Gulliver é considerado pela população um gigante poderoso e invencível pela população, tendo em relação a eles mais de 20 metros de altura, podendo colocar facilmente as pessoas na mãos, levantar facilmente grandes navios chegando a segurá-los com as mãos, ser bem mais alto que os maiores palácios etc… O tamanho gigantesco de Gulliver fica ainda mais notório pelo fato de que tudo em Liliput, como as plantas, os insetos e animais, são proporcionais ao tamanho dos habitantes, de modo que na prática o tamanho dos habitantes acaba sendo normal. Já em Brobdingnag, ele cabe na mão dos habitantes e tem em relação aos brobdingnaguianos o mesmo tamanho que os liliputianos tinham em relação a ele. É considerado fraco, insignificante, quase um inseto, menor que ratos, pouco maior que abelhas. Para piorar ainda mais, tudo neste lugar é proporcional ao tamanho gigantesco dos habitantes, o que deixa ainda mais evidente a pequendez de Gulliver. Isso é chocante e profundo pelo fato de que Gulliver não mudou de tamanho em nem em Liliput, nem em Brobdingnag, só o seu tamanho relativo. É interessante o fato de como o mesmo tamanho pode ser tão gigante para uns e tão pequeno para outros. É um tratado detalhado sobre isso que gostaria que fosse feito. Poderia falar também na sua análise do texto “Diálogo da relativa grandeza” e do episódio “The Little People” da série “The Twilight Zone”. Obrigado.