[RESENHA] Dias Perfeitos – Raphael Montes

1

raphael-montesTitulo: Dias Perfeitos

Autor: Raphael Montes

Editora: Companhia das Letras

ISBN: 9788535924015

Páginas: 280

Ano Lançamento: 2014

Sinopse:

Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.

Análise:

Logo na capa vemos o comentário de Scott Turow: “Raphael Montes está entre os mais brilhantes ficcionistas jovens que eu conheço. Ele certamente vai redefinir a leitura policial brasileira e surgir como uma figura da cena literária mundial”.

Concordo plenamente com Scott, o jovem Raphael é brilhante com as palavras e com isso prende o leitor logo nas dez primeiras páginas. O leitor deve perguntar o significado de um anão de jardim estampando a capa de um livro de romance policial? Vou deixar todos os leitores curiosos.

A Companhia das Letras fez um excelente trabalho de diagramação com fontes e espaçamentos de fácil leitura e vai agradar o gosto de vários leitores. O livro é curto e de rápida leitura.

O personagem principal é o estudante de medicina Téo, ele aparenta ser um jovem normal e de bom coração, mas tudo muda quando ele conhece Clarice, uma jovem que gosta de viver ao máximo sua vida sem se importar
com a opinião dos outros, aquele jovem estudante de boa aparência acaba tornando-se um monstro frio e calculista de um ciúme possessivo e doentio por causa de Clarice.

Com diálogos rápidos e um enredo fluido entre os personagens o autor soube trabalhar momentos sombrios, perturbadores e momentos reflexivos, sem esquecer os vários pontos de mistérios do qual vai deixar os leitores impressionados. Quero saber de você sua opinião deixando nos comentários.

 05-selos-cabulosos

 

 

  • Tenho uma vontade absurda de comprar esse livro do Raphael montes, o suicidas também. é ótimo ver a literatura brasileira avançando desse modo. Vocês já leram o Clube dos imortais do Kizzy Ysatis? É muito bom.