[Rapidinhas de Português] – Ainda falando de artigos: nomes próprios

4

artigos-parte-4

Baseado em uma dúvida do Gabriel Mendes que no post O uso dos artigos na literatura fez a seguinte pergunta:

“A questão é: Pode-se colocar artigo definido antes de nome próprio?”

Os nomes próprios não aceitam artigos. Em detrimento de alguns regionalismos, a gramática não reconhece o uso dos artigos diante de nomes próprios. Motivo: você já leu algum texto onde o/a autora(a) escreveu: “O Carlos”, “A Flávia”, “A Cíntia”? Pouco provável. Como falei, se fugirmos de regionalismos a regra da gramática não abre exceções.

Porém, existem nomes próprios que já possuem artigos acoplados a eles. Acontece bastante com títulos de livros. Um exemplo é O Hobbit. O artigo “o” não é um simples artigo. Ele está anexado ao título. Por isso, se você escreve textos, sejam resenhas dos livros ou críticas dos filmes, é importante não contrair o artigo com preposições, principalmente a preposição “de”.

Logo, nada de escrever resenhas ou críticas afirmando:

… o livro do Hobbit…

… o filme do Hobbit…

A contração do “de + o” não poderá ocorrer tendo em vista que o artigo “o” pertence ao título da obra. Dessa forma, o correto seria:

… o livro de O Hobbit…

… o filme de O Hobbit…

Mas, e na fala? A fala é outra história. Momento de fruição de ideias, eclosão de pensamentos não necessita destes cuidados. Não estou desmerecendo quem fala corretamente, contudo é necessário também não criar preconceitos contra quem fala: “Ontem assisti a um filme DO Hobbit“. A fala é rápida, livre. O texto é pensado, revisado e, portanto, a regra se aplica mais a quem escreve do que a quem fala.