[RESENHA] MORTE SÚBITA – J.K. Rowling

2

morte-subita-jkrowling-capaTítulo: Morte Súbita

Autora: J. K. Rowling

Editora: Nova Fronteira

ISBN: 9788520932537

Ano de lançamento: 2012

Páginas: 504

 Sinopse:

O livro se passa em um vilarejo fictício da Inglaterra, Pagford. Já no início do livro Barry Fairbrother um integrante do concelho do vilarejo e uma pessoa muito querida por todos- morre, essa “morte súbita” muda completamente o cotidiano dos cidadãos. Já que o falecido deixou uma vacância (vaga) no concelho do vilarejo.

Lendo o livro descobrimos que a vacância não é simplesmente causada apenas pelo falecimento do Sr. Fairbrother, mas também por perdas de entes queridos, de emprego, de autoestima. E que as grandes questões do livro, como a eleição de um novo conselheiro ou as discussões sobre um bairro ou uma clínica para viciados, se tornam irrelevantes em um final muito emocionante e triste.

Análise:

Quem conhece J. K. Rowling sabe que é a maior e mais famosa escritora do mundo, criadora de Harry Potter e do universo do bruxo. Dessa vez Rowling se aventura em um novo livro, totalmente diferente de tudo que ela escreve.

Confesso que nunca li os livros do Harry Potter, não por falta de oportunidade mas pelo gosto literário, não tenho nada contra os livros anteriores dela, só que o meu gênero literário que ela escreveu que não se encaixa nos meus gostos.

Primeiro quero analisar a diagramação impecável da editora, as letras são de um tamanho confortável para ler e não forçar a vista e as paginas não refletem a luz, tornando a leitura muito agradável.

Rowling criou um vilarejo chamado Pagford, onde todo mundo conhece todo mundo, por isso a fofoca rola solta do começo ao fim do livro e sem contar as intrigas e um querendo cuidar da vida dos outros.

Existem vários personagens na história então fica impossível destacar somente um e fazer sua analise, cada personagem a autora trabalhou muito bem, com suas qualidades e gênios fortes.

Em particular achei a leitura um pouco cansativo com diálogos muito extenso e situações desnecessárias em certos momentos acabei me perdendo na leitura e tive que retornar algumas páginas anteriores. Mas isso varia de leitor para leitor, então quero saber sua opinião sobre o livro deixando um comentário sobre a resenha.

02-selos-cabulosos

  • Olá!

    Demorei um pouquinho para engajar na leitura, justamente por essa escrita mais cansativa, cheguei a achar que nada aconteceria no livro quando vi que já estava na metade e nada de muito empolgante tinha acontecido… talvez esse tenha sido o fato primordial para o alto índice de abandono da obra, já que a autora ainda é muito cultuada pelos fãs de Harry Potter e nem todos tiveram o amadurecimento literário necessário para enfrentar o “Morte Súbita”.

    Um ponto interessante que achei válido no livro é a crítica à hipocrisia social que vemos não só em Pagford, as pessoas que se fazem de perfeitas para os outros, que apontam e julgam, mas que não cuidam do que acontece na própria casa e muitas vezes fazem coisas piores. No destaque desse cenário a autora até conduziu alguns finais de bloco de narrativa como se várias casas estivesses sendo filmadas no mesmo horário (pelo menos essa foi a sensação que tive), enquanto um chora, outra toma injeção de insulina, pareceu cena de filme (rs).

    No geral, fazendo um peso comparativo entre a narrativa arrastada e o conteúdo do livro, acho que ele saiu com mais pontos positivos. ^^

    Tenham uma ótima semana.

  • Succ Kammiekazzie

    Morte Súbita foi um dos 15 livros que ganhei no fim de 2013 (natal, amigo secreto ou só porque eu sou legal mesmo)
    Ainda não bateu o interesse em ler e depois dessa resenha, vai pro fim da fila pois, tem muito livro bonzão esperando sua vez.
    uahauahuahauahauahauahua
    A propósito, li Harry Potter, achei legal pra caramba.