[Resenha] A menina que roubava livros do Marcus Zusak

8

a_menina_que_roubava_livros

Esta foi uma resenha difícil de escrever, primeiro porque é um livro muito complexo de várias maneiras, segundo que ele é do tipo “todo mundo leu, menos eu”, então espero fazer jus.

A primeira coisa que chama a atenção é que a narração é feita pela Morte. Isso é interessante de várias maneiras porque Markus consegue dar uma personalidade humana para uma personagem que normalmente é mórbida e maligna.

TheBookThief
Uma das capas “lá de fora”. Bem sinistra eim

A Morte e a Menina que roubava livros se encontram quando o irmão da menina morre. É nessa ocasião que ocorre o primeiro roubo, um livro de um coveiro, um manual para cavar covas. O garoto morreu durante uma viagem de trem, viagem que Liesel e sua mãe continuam a fazer. O destino é o novo lar de Liesel, sua mãe não tem mais condições de sustentá-la.

Assim começa a vida de Liesel em seu novo lar na rua Himmel, com seus novos pais, os Hubermann. Aprende a lidar com Rosa Hubermann que é rabugenta e gosta de gritar, mas que tem um bom coração. Aprende a amar Hans Hubermann o qual ela rapidamente e sem nenhuma dificuldade passa a chamar de pai. Conhece seu melhor amigo Rudy que deseja lhe roubar um beijo. Rouba mais livros e aprende o poder das palavras, o quanto elas podem machucar – como no caso da mulher do prefeito -, como elas podem cegar – como no caso de Hitler – e como elas podem salvar, que vem a ser o caso de Max, o judeu.

A menina que roubava livros me emocionou. Só não me debulhei em lágrimas porque estava em público. Ele não emociona somente no final, mas também nos atos de simplicidade em uma história onde a protagonista é uma criança.

NOTA:

05-selos-cabulosos

Deixo aqui o trailer do filme. A única coisa que achei diferente do livro foi em como no trailer as crianças parecem limpas e arrumadas e no livro deixa bem claro que elas são pobres e não tomam banho com muita frequência.

Ficha Técnica:
Editora: Intrínseca
Autor: Markus Zusak
Origem: Estrangeira
Título original: The Book Thief
Ano: 2010
Número de páginas: 480
Skoob

 

  • Edley

    Ótima resenha xD comprei essa semana esse livro, esperando só terminar Sob a Redoma pra ler ele ;D

    • Priscilla Rubia

      Edley, com certeza vai ser uma boa leitura.

      Abraços!

  • Succ Kammiekazzie

    Ótima resenha, eu ganhei esse livro há um bom tempo e sinceramente, ele não avançava na fila, acabei emprestando para uma pessoa que por sinal está com ele há mais de um ano. Já vi muita gente elogiar, mas, pessoas que não mereciam muitos créditos.
    Acabei de mandar um recadinho para a pessoa avisando que vou buscá-lo.
    kkkkkkkkkkkkkkk
    Beijinho, guria. Adoro tudo o que você escreve.

    • Priscilla Rubia

      Succ, fico muito feliz com seu comentário. Busque mesmo que você não irá se arrepender.
      Muito bom saber que vc gosta do que eu escrevo :3

  • Du Carvalhos

    Resenha bastante completa. É um livro excelente, curioso que eu o li, pelo fato de tê-lo roubado numa escola pública, não tive peso na consciência pois fez jus a leitura rs.

    • Priscilla Rubia

      Du, ri alto quando li seu comentário. Bem legal sua história, apesar do ato HAHAHHA
      Abraços!

  • Eu até hoje tenho esse livro na minha estante porque minha irmã comprou e me deu (porque ela geralmente não fica com os livros que ela compra, só os mangás… Bem, agora ela se mudou, não vou ter mais livros aleatórios que nunca ouvi falar na vida HUSAHSUSHU)~
    Eu fui ler o livro pela primeira vez faz mais de 5 anos; mas eu nunca cheguei a terminar. No meio do livro eu já meio que percebi que não é o tipo de leitura que eu gosto, envolvendo os tempos de ditadura e nem crianças sendo infelizes. Então nunca cheguei a concluir (apesar de ter pedido pra minha irmã fazer um resumão e me contar o que acontece, porque apesar dos pesares de eu não ter terminado, eu sou curiosa)…
    Na vdd nem sei pq eu to escrevendo o comentário XD Talvez seja pra falar “olha, a resenha é ótima e o livro também; mas talvez se você for uma pessoa como eu não goste tanto do livro assim como as outras pessoas”.

    A Menina Que Roubava Livros não é questão de ser bom, ruim; gostar ou não gostar mais. Ele já passou desse limite e é questão de você entender e estar apto a entendê-lo; e eu acho que não tinha, e não tenho até hoje, a vontade de querer entendê-lo por completo. É aquelas coisas que eu acabo de ler cada parágrafo e me dá uma tristeza, vazio, como se tudo na vida fosse ruim. X.X

    • Ele é realmente um livro bem triste. Li depois de um tempo do hype e ainda sim gostei bastante. Gostei que ele dá uma visão do lado alemão, daquelas pessoas que não concordavam com o nazismo.
      Não sei se vc viu a adaptação, mas n curti mto pq n me tocou tanto qto o livro.
      Valeu por comentar =*