[Resenha] Astronauta Magnetar Do Danilo Beyruth – Graphic MSP

3

astronauta magnetar

Acredito que o projeto Graphic MSP nem é mais novidade: releituras dos personagens de Maurício de Souza feitas por autores brasileiros. Durante essa semana irei fazer uma simplória resenha de todos os títulos lançados até agora. E para começar do começo, vamos com Astronauta Magnetar.

astronauta x magnetarNos quadrinhos de Maurício eu confesso que nunca dei muita bola para o Astronauta. “A Turma da Mônica” foi uma das minhas primeiras leituras e acho que não gostar do personagem se deve ao fato dele ser muito “filósofo” e eu não entendê-lo muito bem.

Danilo Beyruth acrescenta essa personalidade do Astronauta além de transformá-la em uma verdadeira história de ficção científica. Nele o Astronauta está mais uma vez em uma de suas viagens, dessa vez a procura do Magnetar (deixei linkado aqui um artigo do Wikipédia para você saber o que é um Magnetar), mas algo dá errado e ele se vê preso e forçado a lutar pela própria vida. A solidão sempre presente nos quadrinhos de Maurício também é muito forte aqui. A saudade de casa, dos amigos, da amada e o que as suas missões acarretaram na vida de todos eles.

Para quem não é muito familiarizado com o gênero ficção científica (como eu) pode ficar um pouco confuso no início, mas isso se mantém só nas primeiras páginas. Astronauta Magnetar é uma Graphic para qualquer público, mas principalmente aquele que acompanhou na infância as aventuras do Astronauta e agora se maravilha em vê-lo em traços tão reais e ao mesmo tempo tão conhecidos.

Astronauta-2

Nas páginas finais vemos informações sobre a criação da Graphic assim como informações sobre a criação do próprio personagem: o Astronauta. Vemos também suas primeiras tirinhas publicadas em jornais (no caso, o Diário de S. Paulo em 1963).

NOTA:

05-selos-cabulosos

Ficha Técnica:
Editora:Panini
Autor: Danilo Beyruth (personagens de Maurício de Sousa)
Origem: Brasileira
Ano: 2012
Número de páginas: 80
Skoob

  • Magnetar me surpreendeu.
    Acho que pegou muito mais gente de surpresa também, ao apresentar uma abordagem que não estamos acostumados a ver nos quadrinhos da Turma da Mônica.

    E sobre a série de Graphic Novels da Turma da Mônica: apesar de manter a concentração das HQs nacionais com o estúdio Maurício de Souza, está abrindo mercado para autores menos conhecidos se firmarem e terem os trabalhos próprios publicados, como recentemente aconteceu com o Victor Cafaggi. Ainda são poucos, mas já é mais do que eram a 2 anos.

    abraços

    • Nilda, realmente é uma ótima oportunidade para os autores e para nós, que temos o prazer de conhecer esses ótimos trabalhos. Acho que o projeto todo em si pegou todos de surpresa, uma surpresa muito agradável.
      Obrigada pelo comentário!
      Abraços!

  • Eriton

    Eu curto ficção cientifica apesar de ainda não ter tido oportunidade de ler muitos dos livros que gostaria quero ler magnetar, sempre fui fã do austronauta.