[Rascunhos] Adote um escritor

3

Eu não vou falar de novo sobre a importância de ter um beta.

Acho que todo mundo já encheu o saco de me ouvir dizer isso.

Há um bom tempo atrás, a gente começou um projeto aqui no Leitor Cabuloso: a ideia era trocar textos com outros autores ou se disponibilizar para ler textos dos outros e assim criar uma rede de apoio mútuo. Mas não teve muito sucesso, a gente recebeu poucos emails de pessoas interessadas e poucos textos.

Beta Testing

Em redes sociais a gente escuta – ou lê – muita gente que escreve dizendo como é difícil achar alguém disposto a ler seu texto e sobre como gostaria de um feedback e eu fiquei pensando porque essa ideia de um grupo que se apoiasse reciprocamente não tinha funcionado muito bem.

Acabei percebendo que, quanto mais você institucionaliza uma coisa, mais difícil fica o acesso. Centralizar o projeto do “adote um escritor” em uma pessoa ou um blog burocratizava o processo e isso representava um empecilho para muita gente.

Daí, a gente resolveu fazer um projeto mais aberto.

escritor-and-inspiration

Agora, o Adote um Escritor funciona através de um grupo no facebook. A ideia é simples e bem mais direta. Você entra lá e descreve a sinopse e linhas gerais da sua obra. As pessoas lêem, se alguém se interessar entra em contato direto com você.

Ao mesmo tempo, você pode ver as descrições dos trabalhos de outras pessoas, ler e dar sua opinião. É importante lembrar que do mesmo jeito que pra você é super legal receber feedback, para outras pessoas também é. Então, tire um tempinho para ajudar no trabalho de alguém que, certamente, outras pessoas farão o mesmo por você.

Se você se interessar em participar do grupo, deve ter duas coisas em mente:

  1. Respeito é essencial. Críticas vão ser feitas, mas você deve criticar com respeito e respeitar quem te critica.
  2. A intenção do projeto é só criar um espaço de apoio mútuo. Não somos a polícia federal e não podemos nos responsabilizar por uso indevido do material disponibilizado. Compartilhe seu material com responsabilidade: fale com a pessoa antes de mandar seu texto, mande trechos aos poucos até estabelecer uma relação de confiança. E sempre, sempre, sempre que possível, registre seu material primeiro.

Outro lugar interessante para conseguir um beta de uma forma não tão “institucionalizada” é através de sites de fanfic.

E não estou falando dos betas que leem seu texto para corrigir erros antes de postar. Apesar do trabalho desse pessoal ser bem interessante e altruísta, é uma coisa mais técnica. Pra quem precisa de um retorno mais subjetivo sobre seu texto, o legal é procurar sites de fanfic que tenha grupos de “helpers” ou alguma outra denominação similar.

Esse pessoal se disponibiliza a ler seu texto – completo ou não – e dizer o que está bom, o que está ruim, o que você deve manter e o que você deve mudar.

Tenham sempre em mente, quando receberem feedback, que o beta não obrigatoriamente vai estar “certo” em todas as suas opiniões. Mas é imprescindível ouvir o que leitores pensam do que você escreveu.

  • Gostei muito da ideia, esse tipo de articulação é essencial para autores buscando seu lugar ao Sol.
    Particularmente não acho tão difícil assi achar um leitor beta, vejo mais gente com medo de colocar seu trabalho na mão dos outros que pessoas recusando leituras, mas isso deve variar bastante…

    Com certeza vou entrar lá no grupo.

  • Gabriel Mendes

    Ju, só te digo uma coisa: Agora o grupo vai bombar!

  • Corvo

    Bem, eu já mandei um texto para vcs (que ainda não foi publicado), mas eu só digo uma coisa, estou dentro!

    E quando vc fala em registrar, é na Biblioteca Nacional, certo? O problema é que eles demoram de 60 a 90 dias para fazer o registro =/