[Devaneios] O hábito de ler em ônibus

13

Olá você, quê está lendo por prazer, por me acompanhar ou por ter errado o link que queria ver, eu sou o (@dantonbrasil) e lhes trago uma experiência de vida.

lendo ônibus1

Estava eu, grande transeunte passageiro do CDU/Várzea, ônibus lendário daqui de Recife, e admito que adquiri o recente hábito de ler enquanto viajo através de milhas intermináveis e paisagens desérticas. E fui ler logo o quê? Claro, óbvio, DOUGLAS ADAMS, mais precisamente “Até Mais, e Obrigado pelos Peixes”  livro número quatro. O que eu quero comentar não é isso, (tá, era isso sim, em parte. Isso é uma crítica, estou abrindo meu coração) é que, não sei se por minha causa ou não, comecei a ver muitas pessoas lendo nos ônibus. Tirando os contras , que são: o balanço sensual de terremoto 10,5 Richter, que algumas vezes impede você de reconhecer as letras, (ou as pessoas, já que se trata do CDU/Várzea), o tamanho das malditas cadeiras que, para mim, são terrivelmente pequenas, e nem sou muito grande (1,90) e as pessoas.

Por inacreditável que pareça  (não diga), o transporte público está entupido, superlotado, encharcado de pessoas, a qualquer hora do dia, e ficar em pé espremido entre duas ou trinta passageiros é algo muito possível, além do fato de que cada solavanco é uma concussão/galo novo na testa. Tirando tudo isso, eu até aconselho a leitura nos ônibus, isso é, se alguns tópicos forem levados em conta: esteja sentado, pelo menos com as duas pernas no vão destinado a elas, se você é abençoado com esse dom. Pra mim, pelo menos uma das  pernas fica fora do banco. Outra coisa: deem preferencia a livros pequenos, ou de versões de bolso, excluindo logicamente as versões de bolso de As crônicas de gelo e fogo, que são bíblias de tão extensas.

CDU/Várzea
CDU/Várzea

O hábito de ouvir músicas nos fones de ouvido pode ser complementado a esse, como eu faço, me isolando daquele Moleque Zika espertinho que quer foçá-lo a ouvir funk ostentação, por cima do seu cadáver e tudo. Recomendo, com letras garrafais e amigáveis, que a vossa senhoria adquira os livros do mestre da toalha, Douglas Noel Adams. E que se por um acaso da vida, universo e tudo o mais, nos encontrarmos num CDU aleatório, eu esteja lendo e você também. A viagem passa mais rápido, isso eu garanto. Não por estarmos juntos, isso é irrelevante. Eu sei que: li o capítulo 22, do livro quatro, e gargalhei, alto estridente e desafinado, assustando pessoas comuns e senti vontade de pedir desculpas, mas estava tão bem humorado que nem isso fiz. Passei o resto do dia feliz. Não que tenha a ver com ler no ônibus, o que tem em parte. Sei que nesse dia também tomei vitamina de açaí na esquina do curso. Boa Tarde/Manhã/Noite, Danton Brasil (se por acaso você ver esse nome por ai, em algum lugar, tenha certeza de que sou eu).

  • “e nem sou muito grande (1,90)” realmente, muito pequeno menino Danton HSUAHUSAHUS. Muito bom o texto, eu não tinha o hpabito de ler em ônibus pelo “tabu” de que piora a vista, desloca a retina mimimimim até que um dia resolvi começar e as viagens misteriosamente ficaram mais curtas.

    #Pray por vc que pega o CDU kkkkkkk, estudo no centro da cidade, é lotado mas não chega a tanto.

    Abs

  • Danton Brasil

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é a vida de quem viaja. Tenho um amigo com 2,06, depois dele todos são baixos. O “TABU” é porque força a visão: mas isso não faz mal, só incomoda se feito por muito tempo.

  • Tay

    Garanto que ler no Barro/Macaxeira é bem pior… mas BOM MESMO é ler no metrô, pois os movimentos são mais suaves que no ônibus.
    Beijo!

  • Priscilla Rubia

    Tb leio em ônibus, mas faço tudo errado do que vc recomendou hahaha. Pego 2 ônibus pra ir trabalhar e o primeiro deles quase sempre está cheio e eu vou em pé. Pra passar rápido os 20 minutos leio em pé mesmo e… não só livros pequenos. Agora, por exemplo, estou lendo Novembro de 63 do King que tem 750 páginas e carrego o livro físico por aí xD

  • Renato Dantas

    CDU / Várzea, vixe, já tive o “prazer” de pegar, mas nada supera o Rio Doce / CDU. Eu lia por lazer, estudava para prova, dormia e o danado do ônibus não chegava em Rio Doce =/

    Aqui em São Paulo sempre vejo gente lendo em ônibus e principalmente no metrô, me impressiono e aplaudo de pé os heróis que conseguem ler na Linha Vermelha (aka Expresso do Inferno), eu me considero sortudo quando consigo entrar no vagão.

  • Danton Brasil

    Cara, tem um FILME LONGA METRAGEM que se passa todo dentro de um Rio Doce/CDU kkkkkk

  • Succ Kammiekazzie

    Só lendo para aguentar o trânsito de São Paulo. Leio sentada no banco, nos degraus do onibus, em pé, espremida, não importa.
    Uma vez, estava toda concentrada no livro e quando fui virar a página, a senhora que estava do meu lado segurou minha mão… Ela não tinha terminado de ler a página
    uahauahauhauahauahaahau
    Eu esperei, quando ela me soltou, virei a página e ela continuou lendo (ainda bem que era um livro do King… Se fosse algo tipo 50 tons eu iria morrer
    kkkkkkkkk

    • Danton Brasil

      Caramba, que barra kkkkkkkk deve ter sido hilário no momento. Eu confesso que toda vez que alguém passa por mim com um livro, dou uma de ninja para ler pelo menos a capa. Já aconteceu da pessoa do lado estar lendo o mesmo livro que eu kkk

  • Gabriel Mendes

    Não costumo pegar ônibus, sou um pedestre. Mas acho que não passaria muito perrengue pra ler em ônibus (tenho 1,53) hehehehe

    • Danton Brasil

      não se esqueça do solavanco sensual de terremoto

  • Carlos Valcárcel

    Eu preferia ler em casa, tranquilo, e usava o ônibus/metro/CPTM para escutar música. Agora meus fones de ouvido estão estragados então estou lendo no ônibus. Por sorte eu não uso o transporte no horário pico então posso ler tranquilo.

  • antigamente eu lia muito em busão, mas me dava dor de cabeça sempre… aí parei com o hábito… mas em metrô ainda leio srsrs

  • Rafael Botter

    No meu caso eu gosto de ler quando estou no transito, apesar que uma cidade de 70 mil habitantes é estranho ter um congestionamento, mas acreditem aqui em Ibitinga tem. Aproveito os poucos minutos para ler, isso também me alivia pelo fato de eu ter pouquíssima paciência no transito rsrs.