O Espírito do Mal do William Peter Batty

2

o-espirito-do-mal-william-peter-blatty_MLB-O-3506077599_122012

Pra quem não sabe William Peter Blatty é o autor do clássico do terror: O Exorcista. O Espírito do Mal é uma continuação e eu só fiquei sabendo disso lá pela metade do livro hahaha. Ele conta o destino de alguns personagens existentes do famoso livro de Blatty.

“— Ora tenente, tenho certeza de que sabe o que aconteceu.
— Sei um pouco.— Aposto que sabe muito.
— O padre Karras estava de alguma forma envolvido.
— Se quer chamar de morrer envolvimento. Damien foi um dos exorcistas (…)” – Pg. 200

O personagem principal, o tenente Kinderman tenta solucionar uma série de assassinatos cruéis e bizarros onde as vítimas tem alguma referência religiosa e têm a assinatura de um assassino que havia supostamente morrido.

A primeira parte do livro não tem o sobrenatural. Há os assassinatos macabros – o primeiro, logo no começo, é um menino preso em remos em forma de cruz – mas parece que será um livro policial. Isso pode parecer negativo, mas não foi. Kinderman é quase um filósofo e tenta solucionar a grande dúvida de alguns: Deus realmente existe? E se ele existe, porque permite tanto sofrimento? E além desses pensamentos que por muitas vezes são interessantes, ele é muito irônico o que me arrancou algumas risadas.

Na segunda parte o sobrenatural já aparece e ficamos que quem está por trás de tudo não é o assassino de anos atrás, pelo menos não fisicamente…

Infelizmente quando a parte do terror finalmente vêm a tona o livro acaba e ela não ocupa muitas páginas, por isso serão somente quatro selos cabulosos. Uma outra coisa que me incomodou foi esse título que na minha opinião não dá medo nenhum, pelo contrário, é até engraçado.

NOTA:

4 selinhos

Ficha Técnica:
Editora: Círculo do Livro
Autor: William Peter Blatty
Origem: Estrangeira
Título original: Legion
Ano: 1983
Número de páginas: 272
Skoob

  • A resenha podia ter explorado mais o livro e esse universo.
    Não considero exatamente uma continuação direta, mas uma outra história passada no mesmo universo, por isso a menção cruzada. No entanto esse livro foi adaptado e acabou se tornando “O Excorcista III”, esse sim continuação da história forçando mais referências e onde a principal delas ficou forçada demais, na minha opinião. Bom livro que merecia um filme independente da série. Não lembro de mais detalhes pois o li a muito tempo.

    • Rodrigo, não falei muito sobre o livro pra evitar reclamações de spoiler =P Eu considero uma continuação, visto que um dos personagens principais está de volta. Assisti ao Exorcista II e achei uma comédia pura, ainda bem que não vi o III e sabendo agora que é adaptação desse livro, não leio msm hahaah
      Abraços!