O novo Harry Potter pode ser brasileiro

3

Ninguém sabe seu nome verdadeiro, sua idade, sexo, influências literárias, mas Barry Cunningham – o editor de Harry Potter – quer ser seu mentor e ajudá-lo a publicar seu primeiro livro

A máscara foi um presente do designer de joias japonês Joji Kojima, que confeccionou máscaras para a cantora Lady Gaga.
A máscara foi um presente do designer de joias japonês Joji Kojima, que confeccionou máscaras para a cantora Lady Gaga.

Dark Writer: este é o pseudônimo que chamou a atenção de Barry Cunningham – editor atualmente da Chiken House, mas que ficou conhecido quando trabalhava na Bloomsbury e deu a chance de uma senhora chamada J. K. Rowling publicar a história de um bruxinho que tempos depois viraria o maior fenômeno literário da história.

Da Timidez para Londres

1010280_543754902328779_1105241035_nEm entrevista para a BBC Brasil, Dark Writer assumiu a persona devido a sua timidez e claro para incluir um pouco de mistério:

Fiquei com vontade de ver como reagiriam ao ler algo de alguém que não sabem se é jovem, velho, homem ou mulher, afirma o autor.

Publicando seus textos desde 2010 no orkut, através de convites contendo a seguinte pergunta: “Quer participar da criação de um livro?”, Dark Writer migrou, em 2011, para o twitter e o facebook onde chegou a publicar 9 capítulos, e foi graças a uma leitora que traduziu um dos capítulos para o inglês que o contato com Cunningham surgiu.

Começamos a trocar mensagens em que ele me dava conselhos, até que veio o convite para um café em Londres. Cheguei em janeiro deste ano já de mudança, revela.

Com ajuda dos seus fãs, ele conseguiu imprimir 200 cópias do primeiro capítulo em inglês e distribuiu nas ruas de Londres e Oxford. Por conselho de Cunningham, o autor retirou do twitter e do facebook os capítulos disponíveis, mas os leitores interessados podem ler os originais no site oficial do autor que é Darkwriterproject.com .

A interação como diferencial

“Dark Writer é um dos precursores e um dos melhores escritores até agora a abrir caminho para que suas histórias cresçam online com

Arte de um dos fãs do autor (ou autora)
Arte de um dos fãs do autor (ou autora)

uma interação direta com seu público”, afirma Barry Cunningham que aposta no seu novo discípulo.

Eu li o primeiro capítulo em inglês pelo Twitter e vi logo que ele tinha talento, mas que precisava aprimorar a estrutura da narrativa, reitera o editor.

Usando os meios on-line para apresentar-se ao mundo literário, Dark Writer não criou apenas seguidores, mas pessoas que interagem com a criação de seu mundo. Ele recebe ilustrações dos fãs que o consideram parte do próprio universo fantástico. Quando se discute tanto se o livro virtual irá destruir o mercado literário, Dark Writer prova exatamente o contrário e mostrando que de forma original é possível unir o virtual e o físico.

O livro

Em seu livro, o escritor conta a história de Mary uma jovem de 16 anos que após um ano bastante atribulado com fatos inusitados como a queda de um meteoro que destrói o Big Bang, sai em férias com seus pais, contudo devido a uma estranha luz que surge no meio da estrada, a vida de Mary irá virar de ponta-cabeça.

Assim que abrir novamente seus olhos, ela perceberá que está em uma terra estranha sem seus pais portando um misterioso medalhão no pescoço e precisa enfrentar terríveis criaturas se quiser sobreviver.

Segundo, Dark Writer a trama é inspirada em sua própria infância, na época em que usava seus amigos de escola como personagens de suas aventuras.

O editor Barry Cunningham com a máscara
O editor Barry Cunningham com a máscara

Apesar dos capítulos disponibilizados no site, o final da história só conheceremos no final do próximo ano quando será lançado o livro e quem sabe teremos enfim conhecimento da identidade do autor que poderá ser o novo Harry Potter.

Via Portal iG

  • Xavier

    Trata-se de uma mulher entre 19 e 27 anos, que tem mais criatividade que técnica de escrita (coisa que pode ser aprimorada, é claro), e não é nada tímida, mas tem um bom olho pra marketing pessoal. Tem uma boa condição social e está louca pra tirar essa máscara. Ainda não creio que seu livro tenha caído nas mãos do editor assim TÃO por acaso, mas vá lá. Vamos esperar pra ver no que dá!

  • Lucas Ferraz

    Pode ser preconceito mas não vejo tanta ação de marketing e burburinho com bons olhos.
    Sabe como é, cão que ladra não morde.
    Soa como canastrice. Posso estar errado, mas não acredito estar.