RASCUNHO – AMA Stephen King

0

O Reddit é um fórum muito antigo e muito grande. Tipo o 4chan e o 9gag. Só que sobre abolutamente tudo. ABSOLUTAMENTE tudo.

Mas o que isso tem a ver com a coluna Rascunho?

Bem, o Reddit tem uma categoria chamada AMA, ou Ask Me Anything (Pergunte-me qualquer coisa), e semana passada, nosso querido Stephen King participou do AMA.

Como funciona o AMA?

Algumas pessoas se voluntariam para responder perguntas, ou, se tem alguém que você queria ver no AMA você pode ir na área de solicitações. Solicitaram o King e o pedido fez tanto sucesso que ele apareceu. Ele ficou disponível online por algumas horas respondendo as perguntas “ao vivo”.

E era ele mesmo?

O Reddit é conhecido por comprovar fontes nessa categoria. É fato, foi o ilustríssimo Senhor King quem respondeu as perguntas.

 

Stephen King 126

 

Algumas das respostas dadas são muito preciosas para nós, novos escritores. Então, essa semana, resolvi colocá-las aqui.

Vamos a elas:

 

Pergunta – O que você faz quando tem bloqueio criativo?

King – A única coisa que você pode fazer com o bloqueio criativo é esperar ele passar. Algumas vezes, umas histórias morrem. Não há explicação. Vem com a profissão.

-> Ele faz parecer fácil, não?

 

Pergunta – Você escreveu muitos livros que foram adaptados pra tela. Você antecipa o seu trabalho sendo adaptado?

King – Eu nunca penso em versões para filmes quando eu escrevo porque isso colocaria um limite no meu pensamento. Eu apenas escrevo as histórias. Se alguém quiser fazer um filme, tudo bem.

-> Isso acontece com alguns escritores. Ainda nem terminou o primeiro livro, mas já está pensando que vai ter todas suas obras transformadas em filmes. O conselho do mestre é esse daí. Um passo de cada vez.

 

Pergunta – Qual é a desses lugares que você escreve que faz deles tão estranhos e difíceis de localizar?

King – Eu escrevo sobre esses tipos de lugares e pessoas porque é onde eu cresci. Também, quão mais ‘fora de contexto’ um lugar esteja, mais fácil para coisas estranhas acontecerem e passarem despercebidas pelo mundo lá fora

-> Podemos tirar duas dicas importantes dessas simples afirmações:

1 – Escreva sobre o que você conhece.

2 – O lugar em que sua história vai se passar é tão importante quanto a história em si. Não escolha um lugar só porque você achou legal, ou porque aquele filme que você gostou se passa lá, etc… Pense cuidadosamente no ambiente que você vai usar na sua história. Ele vai criar um cenário que deve envolver o leitor.

 

Pergunta – Eu não vou perguntar de onde suas ideias vem, mas como elas são formuladas? É uma cena, uma imagem? Uma história inteira?

King – Às vezes começa com uma imagem. Com Joyland eu ficava imaginando um garoto em uma cadeira de rodas empinando uma pipa. Eventualmente, eu olhei mais longe na praia e vi um parque de diversões. Essa imagem virou Joyland.

-> Isso varia de pessoa pra pessoa. Mas é bom saber qual o seu gatilho para uma história, assim você pode ficar preparado para aceitá-lo quando ele aparecer.

 

Pergunta – O senhor tem alguma dica para um autor aspirante sobre como entrar na indústria editorial? Como você lidava com a rejeição antes de todo o reconhecimento?

King – Eu apenas ia pra próxima história. Não existe outro jeito de lidar com a rejeição a não ser continuar em frente, batendo em outras portas.

 

Pergunta – O que você acha de livros eletrônicos?

King – Eu gosto de histórias. O sistema de entrega pra mim não é tão importante quanto uma boa história.

 

Pergunta – Qual a coisa mais importante que você aprendeu como um contador de histórias?

King – Acho que a coisa mais importante quando você está contando uma história é deixar os personagem liderarem o caminho e não tentar força-los a fazer algo que eles não querem fazer.

 

Pergunta – Como lidar com a dúvida em seu próprio trabalho?

King – Eu acho que todos os escritores vivem com dúvidas. O truque é ignorar o máximo possível e se concentrar no trabalho do dia.

 

Para quem quiser dar uma olhada no AMA na íntegra, o link é este aqui.

SHARE
Previous articleA Poesia Protesta
Next articleCrianças Interplanetárias
Autora de literatura erótica e especialista em ajuda na categoria "amiga para todas as horas". Metade das coisas que escreve são baseadas em experiências pessoais, literárias, espirituais ou criativas. A outra metade também.