TEM QUE LER: “A Eva Mecânica e Outras Histórias de Ginoides” do Daniel I. Dutra

1
Saudações, caros leitores! Quem aí gosta de Ficção Científica? Imagino que muitos braços se levantaram. Aqueles que estão entre os fãs do gênero, ficarão alegres com a mais nova parceria firmada pelo blog! Deem as boas-vindas ao Daniel I. Dutra!
Daniel I. Dutra
Daniel I. Dutra
Capa
Capa

Edição: 1ª
Editora: Literara
Ano: 2013
Páginas: 128
Skoob
Sinopse: E se o homem viesse a substituir a mulher por meio da tecnologia? Como seria viver em um mundo onde cada homem possuísse uma mulher perfeita? Uma mulher sempre disposta a satisfazer todas as fantasias sexuais masculinas e que servissem de companhia a homens? Poderia um homem ser capaz de amar uma mulher assim? Estas são as ginoides. Do grego gynē (“mulher”) e oid (“semelhante a”) as ginoides são robôs semelhantes às mulheres. O equivalente feminino do clássico androide. E quanto às verdadeiras mulheres? Como as ginoides transformariam suas vidas? Ginoides as substituiriam no papel de mães? Seriam escravas a serviço das mulheres e cumpririam as tarefas domésticas? Ou mulheres considerariam as ginoides um ultraje ao sexo feminino e se revoltariam com a presença dessas máquinas na sociedade? “A Eva Mecânica e outras histórias de ginoides”, de Daniel I. Dutra, responde a essas e a outras perguntas.

Onde comprar? Com o autor pelo e-mail: evamecanicalivro@gmail.com

Degustação (trinta primeiras páginas):

Sobre o autor:

Daniel I. Dutra é natural de Pelotas – RS. É formado em Letras (UCPEL) e Mestre em Literatura Comparada (UFRGS). Sua dissertação de mestrado deu origem ao livro Literatura de ficção-científica no cinema: A Máquina do Tempo – do livro ao filme (2010, UFPEL), um estudo sobre a obra do escritor H.G. Wells. Na ficção participou com contos nas antologias Deus Ex Machina: Anjos e Demônios na Era do Vapor (Estronho, 2011), Erótica Fantástica – Vol. I (Draco, 2012), Solarpunk (Draco, 2013) e Erótica Steampunk – Por trás da Cortina de Vapor (Ornitorrinco, 2013).

Onde encontrar o Daniel no ciberespaço?

  • Rita souza

    E eu q sou feminista gosto da ideia de ver como conseguir substituir a mulher q é algo tão perfeito na humanidade! rsrs