RESENHA: “Amigos Inimigos”, será a descoberta do primeiro amor?

4
Capa
Capa
Autora: Vanessa Martinelli
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Origem: Brasileira
Ano: 2012
Edição: 1ª
Número de páginas: 104
Skoob
Sinopse: Maria e Jack eram amigos quando criança. Daqueles que se dorme na casa e brinca das mesmas coisas. Mas eles cresceram e a idade esmoreceu a amizade. Tomaram direções opostas. Demais até. E você? Já teve um amigo-inimigo?

Onde comprar? Loja da Novo Século, Livraria Cultura.

Análise:

“Maria caminhou até em casa. Tinha um turbilhão de coisas na mente. Os eventos passados, sua relação-não-relação com Jack. Afinal, o que eles eram? Amigos?”

—Pág. 97.

Saudações, caros leitores! O romance de hoje é um infanto-juvenil divertidíssimo, ri bastante em alguns trechos por ver um pouco do que vivi entre os 11-17 anos, mais ou menos. Aventurar-me pelas páginas de “Amigos Inimigos” da Vanessa Martinelli foi reviver a minha adolescência ao lado de personagens parecidos com pessoas que realmente conheci. Querem saber mais um pouco acerca de minha leitura? Entrem na máquina do tempo e vamos para alguns anos atrás, considerando que vocês também já tenham passado por essa fase, caso contrário, deixem-me retroceder sozinho…

Esta obra foi uma leitura rápida, não somente pelo número de páginas, mas principalmente pela linguagem ágil usada na narração e o tom de humor que cativa facilmente, refletindo fielmente como a maioria dos adolescentes se relaciona com o mundo e outras pessoas. A habilidade da escritora em construir a perspectiva de uma determinada faixa etária, explica-se pela sua formação profissional (Neuropsicóloga e Mestre em Psicologia).

Os protagonistas são Maria (uma menina um pouco insegura sobre si diante das mudanças físicas e emocionais pelas quais passa, órfã de pai ainda muito nova) e Jack (impulsivo, brincalhão e que também se redescobre emocionalmente). Contudo, a trama também é dotada de personagens secundários que não são apenas facilitadores para a linha principal da história, mas que fornecem um excelente pano de fundo, alguns com os seus próprios dramas.

A turma possui os “tipos” mais comuns entre as rodas de amigos, tais como: a garota meiga e vaidosa; a mais estudiosa e que ajuda a todos, mas enfrenta um problema sério na família; a menina que assume um visual que a destaca de todo o resto do grupo e possui um pai relapso que tenta suprir a falta de carinho e atenção com fartura material; o menino que se julga irresistível, mas que normalmente se torna intragável ao ser rejeitado, entre outros. Como devem estar pensando, todos tivemos amigos assim, bastante distintos, mas unidos. Alguns, possivelmente, carregamos até hoje.

Em meio a vários eventos que fazem Maria e Jack convergirem para os mesmos lugares, fora do ambiente escolar, forçando-os a se confrontarem depois de anos, com as suas mentes diferentes, e justamente em um período de amadurecimento, acompanhamos de uma perspectiva terna como é a primeira experiência do afloramento sentimental, entenda-se isto como a formação de um vínculo que está além da amizade. Mas qual será o desfecho de Maria e Jack? O que um pode ter a ensinar para o outro? Só lendo para descobrirem!

É uma leitura que recomendo para qualquer pessoa que queira uma leitura descontraída sobre uma realidade pela qual todo ser humano passa. Quem estiver na faixa dos 11-15 anos (público alvo do romance, segundo a autora) irá amar ainda mais, certeza! Quer presentear alguém que está começando no maravilhoso universo da literatura? Essa é uma ótima opção! Cinco selos cabulosos.

Nota:

Avaliação
Avaliação
  • Que bom que gostou do livro!
    Beijão!!

    Vanessa Martinelli

    • Sim, Vanessa, o livro foi muito divertido, meus parabéns!

      Beijos.

  • Rita souza

    gostei da resenha e o livro parece ser bem clima escola msm!!!

    • O livro tem o clima exato que a adolescência experimenta na escola, Rita. Muito bom!