RESENHA: “Cinco Luas”, algo que fica entre uma história de super-heróis e a ficção cíentifica

14
Capa

Autor:  Ronaldo Cavalcante
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Origem: Brasileira
Ano: 2011
Edição: 
Número de páginas: 504
Skoob
Sinopse: O terror e o desespero se espalham quando uma onda de abortos em todo o mundo acontece sem precedentes. Durante seis meses nenhuma criança nasce viva em todo o planeta. Descobre-se então que uma espécie de doença está afetando todo o globo tornando todas as mulheres estéreis. Esse fato é apenas o estopim do que os povos que se autointitulam soberanos chamam de Extinção. Uma peste destruidora e aparentemente sem cura que ataca de maneira misteriosa determinando se os povos merecem permanecer entre os melhores ou devem perecer e ceder suas terras e recursos aos soberanos intocados pela terrível doença. A Terra começa a ser invadida por seres maravilhosos e hostis, viajantes de lugares distantes em bases colossais, seres imunes a Extinção. Povos escolhidos pela criação para permanecer e conquistar. É uma questão de tempo até todos no planeta morrerem sem sucessores ou serem simplesmente assassinados se assim decidirem os soberanos.
Onde comprar? Loja Novo Século.

Análise:

“As pessoas experimentavam um misto de deslumbre e pânico. Não sabiam o que fazer. Só sabiam para onde olhar. Era mais forte que tudo em volta, a beleza, o horror, o novo […]”

Pág. 24.

Saudações, caros leitores! Como estão as suas leituras? Se quiserem, podem falar sobre isso no comentário. Eu gosto de conversar. Enfim, vamos falar sobre o que é mais importante agora: “Cinco Luas”. A primeira coisa que tenho a comentar é que a sinopse funciona perfeitamente para estimular a curiosidade do leitor e surpreender. Por mais incrível que possa parecer para alguns, criar uma sinopse não é tão fácil. Em um primeiro olhar, julgava que fosse ler uma obra de ficção científica mais tradicional, mas o autor inseriu algo fascinante. O que poderia somente ser uma história de invasão alienígena (tema recorrente no gênero ao qual a obra pertence), provou ser algo a mais. Vamos salvar o mund…ops…quer dizer, vamos acompanhar a resenha?

O livro nos impacta com um início fulminante, sem perder-se por questões paralelas de pouquíssima relevância para a trama. A narração é detalhista ao longo de todas as páginas, mas sem ser maçante, pelo contrário, conquista por demonstrar que o Ronaldo Cavalcante preocupou-se em criar algo coerente. É quase como se você fosse um dos habitantes daquele mundo, compreendem?

Os personagens principais: Rafael, William, Vinicius, Luciana e Leo são a única coisa que, aparentemente, impede o completo estabelecimento dos invasores em nosso planeta. A razão? Digamos apenas que eles possuem uma peculiaridade muito interessante, não quero estragar parcialmente o prazer de suas leituras. Esta peculiaridade é muito bem desenvolvida pelo autor, aliás. Acredito que ele deve ter conduzido cada movimento da escrita com bastante calma para criar a sua visão de cada personagem, uma vez que todos possuem singularidades demais para serem frutos de uma construção impulsiva.

Os personagens, exceto por seus atributos fantásticos, não se distinguem de qualquer um de nós. Eles sentem raiva, xingam, brigam entre si, fazem tolices, enfim, são empáticos. Esse é um dos diferenciais dos heróis deste romance em relação a muitos outros. Eles carregam um forte sentimento de salvar o planeta, mas isso não elimina os fatores humanos. Quantas vezes nós mesmos não fizemos algo errado, mesmo quando queríamos fazer algo bom? Antigamente era mais dominante o perfil do herói como alguém em conforme com o ideal de “corpo são, mente sã”, mas hoje em dia isso está cedendo espaço para figuras mais “reais”, mas nem por isso menos encantadoras. Essa carcterística me parece refletir o espírito de uma época. Em tempos que a depressão é uma dos maiores problemas da civilização, heróis imperfeitos são mais que naturais, são necessários para provar que podemos superar medos que nos assolam.

A maneira como a ocupação dos alienígenas acontece, suscitou alguns questionamentos em mim acerca das reais motivações destes “soberanos”. Sinceramente, não consegui confiar em outras pessoas além dos humanos. A condução até a elucidação disso possui algumas sequências de ação de tirar o fôlego. Se você aprecia combates cheios de minúcias, vai amar! O desfecho é de deixar qualquer um mudo e lança a semente de uma possível continuação.

O meu único desapontamento é quanto à revisão. Muitos erros. Mais uma vez reafirmo a minha convicção de que a revisão deveria ser executada por pelo menos duas pessoas, assim os deslizes seriam reduzidos bastante. A qualidade da história é alta, mas estas pedrinhas incomodaram. Minha nota é três selos cabulosos e meio.

Nota:

Avaliação
Avaliação
  • Eduardo

    Eu sempre reclamo que um dos pontos fracos da literatura nacional é uma falta de tradição e atenção para a Ficção Científica, não temos autores do quilate, por exemplo, de um Isaac Asimov. Então gosto sempre quando vejo tentativas nesse sentido, ainda que não sejam originais. Sem tentativas não se chega a lugar algum.

    Invasões alienígenas e histórias sobre pragas misteriosas não são exatamente uma novidade, o que não quer dizer que não se possa produzir histórias imaginativas e cativantes como em qualquer outro gênero. O que me chama a atenção é usar personagens mais reais, o que facilita a identificação e o envolvimento com a história. Também gosto de livros com muita ação.

    Quanto à revisão, infelizmente parece ser um problema que afeta algumas editoras, como a Novo Século. Gosto muito da iniciativa deles de abrir espaço a novos escritores, mas é preciso caprichar um pouco mais. A capa é muito bonita, esperamos que o livro também seja bem feito por dentro. Um jornal diário, cuja edição é apressada, apresenta pouquíssimos erros, como um livro pode apresentar tantos?

    • Eduardo, a literatura fantástica (ficção científica incluída aqui) está ganhando mais terreno e acho que temos sim ótimos autores, talvez não com o peso de Isaac, mas com seus próprios méritos. O Ronaldo conseguir dar uma roupagem mais interessante ao tema, só não falo mais para evitar spoiler. A revisão ainda é a coisa em que mais vejo deslizes, mas até isto está melhorando.

  • Rita souza

    Lembro-me q quase(quase) comprei esse livro mas o troquei por outro(cidade das trevas),e ñ me arrependo,embora esteja com muitaaaaaaaa vontade ler ele,então está na minha lista!!

    • Infelizmente, temos de escolher um ou outro livro no momento da compra, mas espero que “Cinco Luas” esteja em breve na sua estante.

  • Rita Neves

    Olá. Li esse livro há pouco mais de um mês. Ele custou um pouco a me conquistar. Eu achei o livro muito história de super-herói, muito parecido com HQ, que eu não gosto, e isso me incomodou um pouco. Mas realmente, a riqueza de detalhes na história, a trama super bem amarrada acabaram me ganhando.
    Eu acabei conhecendo o autor (virtualmente) no Skoob e conversamos um pouco. Ele ficou muito desapontado com os erros, disse que o livro voltava da revisão com erros novos. Me parece que as editoras são mais relapsas com os autores nacionais, principalmente os que estão começando. Disse-me também que a continuação sai esse ano, e tem o título provisório de “Quatro Espíritos”.
    Quem quiser trocar uma ideia com ele, o Skoob dele é este: http://www.skoob.com.br/usuario/191407-ronaldo

    • O livro tem mesmo esse clima como em uma HQ, particularmente foi uma das coisas que mais me conquistou. A trama ficou muito bem desenvolvida, não ficou devendo em qualquer cena.
      É muito recompensador para um escritor quando alguém o busca para conversar sobre o seu trabalho. Infelizmente, alguns autores sofrem com deslizes da revisão, mas eles são guerreiros e vão conquistar espaço melhores. Cabe a nós, como leitores, apoiá-los também. Obrigado por comentar.

  • Rodrigo Barros do Nascimento

    Muito interessante, uma leitura certamente sombria, misteriosa e para não dizer assustadora ou desesperador, mas parece ser uma leitura interessante. Vale a pena conferir e ler.

    • Rodrigo, foi uma leitura que fugiu demais do que normalmente se espera quando fala-se de invasão alienígena. Uma grande surpresa positiva.

  • Gislayne Perez

    O livro parece ser bem interessante, gosto de livros de ficção, e amo uma boa luta… quero muito ler esse livro… : P

  • Gabriela

    Eu adorei o livro!!!! É empolgante e não consegui parar enquanto não terminei. Realmente, a revisão não é lá essas coisas, mas não estragou a história. Espero ansiosa a continuação!

    • Que bom, Gabriela! Sim, ainda bem que a revisão não prejudicou gravemente a leitura 🙂

  • Luciana Cardoso

    Ednelson adorei sua resenha desse livro, achei a história muito interessante, devo confessar que já tenho esse livro e ganhei ele aqui rsrs… não sei por que cargas d’água eu ainda não o li, mas depois de ler essa resenha eu me animei muito para lê-lo.
    Amei saber que tem uma personagem que é minha chara rsrs…
    Parabéns pela bela resenha e parabéns ao Ronaldo, desejo a vcs dois muito sucesso.
    Ahhhh, vou tentar ganhá-lo novamente para presentear um amigo querido.
    Abraços.

    • Luciana, primeiro, agradeço por comentar…segundo, obrigado pelos elogios. Olha, garanto que quando começar a ler, não vai parar! Achei a Luciana super legal, depois me diga o que achou dela. Espero que você também tenha sucesso em seus empreendimentos. Quem sabe você ganha um dos exemplares e faz um amigo feliz…

      Abraços!