RESENHA: “A Maldição do Cavaleiro”, um Valente fadado a morte… diversas vezes.

2

maldicao_frente_

Sinopse: Romance Juvenil de Adriano Siqueira. O personagem Cavaleiro Valente foi criado em março de 2001, era um dos cavaleiros que protegia nosso mundo dos poucos dragões e bruxas que restavam, nessa aventura acompanharemos a história de quando Valente matou o dragão Vladragun e, sem saber que não era para fazê-lo, recebeu uma maldição da bruxa Calépsia, ele deveria passar por diversos mundos e épocas, e em todos acabaria morrendo. Viveria eternamente assim! Mas sua amiga Jade sempre estaria por perto para ajudá-lo – ou não! Até uma facção foi criada para exterminá-lo através dos mundos e épocas. O Cavaleiro sofrerá bastante! Agora ele lutará muito para tentar voltar ao seu mundo e derrotar a mulher que o expulsou, mas no caminho enfrentará diversos obstáculos, será que ele conseguirá a vitória? Acompanhe esta aventura!

Booktrailer:

Um valente cavaleiro que recebe este nome! O Cavaleiro Valente amaldiçoado que passa por vários mundos e deve morrer em todos…

Esse é o primeiro livro do Adriano Siqueira que tenho o prazer de ler. Possuo o Adorável Noite, mas ainda não tive oportunidade de lê-lo.

Conhecemos Valente, um cavaleiro baixinho, mas que tem uma grande coragem. Ele se reúne com o tio para matar o grande dragão Vladragun que é tão poderoso que só foi possível acalmá-lo por meio da magia. Infortúnios acontecem e o tio de Valente morre e ele é obrigado a enfrentar o dragão sozinho… e consegue matá-lo! Porém, o dragão pertencia a bruxa Calépsia que o usava para proteger a floresta. Ela então amaldiçoa Valente e o condena a viajar por vários mundos e morrer em todos eles. Ela planta um abacateiro e diz que ele só retornará quando a planta der seus frutos (Curiosidade: Um abacateiro demora de 6 a 10 anos para dar frutos – sim, eu pesquisei).

324878_336921786400536_58210881_o

Valente tem a sua amada Julyane que por sua vez tem sua grande amiga Jade, a feiticeira. Ele anseia voltar para seu mundo e reencontrar Julyane e Jade o ajuda como pode. Antes da maldição ser concluída Jade lançou um feitiço onde em cada mundo, quando Valente chamasse uma mulher de Jade, ela tomaria o corpo e mente dessa mulher e o ajudaria.

Ele então vaga por vários mundos. Vários mesmo. As viagens de Valente são bem divertidas. Ele viaja para o mundo atual, para um mundo onde homens batalham contra as mulheres, para o espaço! Em um deles ele é até um carro. Gostei muito da criatividade exercida nos mundos de Valente. Ah! Um cavaleiro não seria um cavaleiro de verdade sem sua espada, mas a espada de Valente é parte da grande criatividade do autor. Ela pode tomar forma de qualquer outro objeto: lança, besta e até pulseira e anel.

O livro faz parte de uma nova coleção da Editora Estronho: livros de bolso. Uma coisa bem legal é que, quando falamos livro de bolso pensamos: é um livro simples, pequeno e barato. Bom, os de bolso da Estronho (e nisso eu incluo o Selo Fantas ao qual o livro pertence) são pequenos e baratos, mas não simples. Desde quando os livros de bolso tem acabamentos nas páginas e gravuras tão bem feitas?

 a-maldição-do-cavaleiroAs aventuras de Valente, apesar de simples, me divertiram. Eu queria que o livro fosse maior e ele pudesse ter a oportunidade de viver e morrer em mais mundos – maldade, eu sei, mas leia o livro e você irá me entender.

A Maldição do Cavaleiro leva 3 selos cabulosos. Uma coisa que gostaria depois de perguntar ao Adriano sobre uma passagem no livro: Jade diz a Julyane que em cada mundo que o cavaleiro visitasse, ele deveria cumprimentar a primeira mulher que visse com a frase: “Tenha uma Adorável Noite”, mas isso não acontece. Talvez ele tinha intenção de fazê-lo e mudou de idéia, deixando a referência para seu outro livro.

maldicao_frente_ - Cópia

NOTA:

3 selinhos

Ficha Técnica:
Editora: Estronho – Selo Fantas
Autor: Adriano Siqueira
Origem: Brasileira
Ano: 2012
Número de páginas: 128
Skoob

Onde comprar?

 

  • Eduardo

    Tem os elementos básicos de uma história de fantasia, com o grande atrativo de viagens pelo tempo. Esse negócio de ficar morrendo sempre até me fez lembrar do Kenny do South Park… Gostei também da capa e do fato de ser uma edição de bolso, e caprichada. Gostaria que as editoras apostassem mais nesse formato, e nem tanto em edições de luxo com baixas tiragens que só poderão ser adquiridas por uns poucos felizardos.

    O livro também tem cara de livro-jogo, quem sabe o autor não o adapte para um formato jogável?

    • Priscilla Rubia

      Oi Eduardo!
      Eu achei bem interessante essa idéia de criar vários mundos para que o Valente pudesse morrer em todos eles xD
      Sim, a Estronho é muito caprichosa em todos os seus livros.
      A questão do jogo é uma boa idéia! Seria divertido participar da história do Valente.
      Abraços!