TEM QUE LER: “S.O.S – A MALDIÇÃO DO TITANIC” COM CONTO DA TATIANA RUIZ

4
Capa
Tatiana Ruiz

Saudações, caros leitores! A parceria que anuncio hoje é com uma autora que conheci por meio de um conto na antologia “Insanas…elas matam“, alguns meses depois acabei iniciando uma conversa com a escritora sobre meus contos e daí ela tornou-se uma amiga, inclusive ela me deu muitas dicas para deixar as histórias que escrever mais atrativas, isso me fez admirar ainda mais o seu trabalho no cenário literário, pois descobri que além de escritora, ela é capista, atriz, poeta e possui um talento para a arte incrível. Sério, uma joia que me faz sorrir demais ao fechar esta parceira. O seu mais recente trabalho lançado é “S.O.S – A Maldição Do Titanic”, vamos saber mais um pouco sobre o livro? É esse que lerei em breve e resenharei!

Capa

Edição: 1
Editora: Literata
Ano: 2012
Páginas: 126
Skoob
Sinopse: Há 100 anos afundava o maior e mais ambicioso projeto marítimo da história, que virou motivo de especulações por todo o mundo – além de um filme rico em bilheteria que arrebatou pessoas de todos os cantos – o Titanic. O que não se compreende até hoje, porém, é o que levou um transatlântico insubmergível, com a tecnologia mais avançada que o ano de 1912 podia oferecer – e que pertencia à uma das maiores e mais ambiciosas industrias marítimas da época, a White Star Line -, a afundar, levando consigo mais de 1.500 pessoas. Teorias giram em torno da prepotência da empresa: a ausência de botes salva-vidas suficientes, a ganância pela faixa azul, entre outros tantos motivos, mas o que realmente pode ter acontecido? Hoje, 14 bravos escritores se propõem a não apenas especular tudo o que pode ter dado errado no RMS Titanic, mas que histórias as almas perdidas tem para nos contar, pois agora eles estão de volta, buscando respostas, vingança e descanso, para finalmente se libertarem de seu cemitério nas profundezas do oceano. – Eis o nosso último pedido: Salvem nossas almas!

Um pouco sobre a autora:

Tatiana Ruiz é escritora, capista e atriz é cidadã espanhola nascida em São Paulo capital em outubro de 1988. Membro do Conselho Steampunk no Brasil, começou a escrever poemas e pequenas cenas de teatro aos 8 anos e nunca mais parou. Aos 15 teve sua primeira publicação web e aos 21 a primeira impressa. Atualmente trabalha em seu primeiro livro solo.

Publicação:

  • Poemas diversos no jornal web Recital Rotativo por 5 anos.
  • Conto A Ultima Oração – Insanas… elas matam (Ed. Estronho)
  • Conto Sem Mais Finais Felizes – Steampink (Ed. Estronho)
  • Conto Tricksters – Eu acredito – fadas e duendes (Ed. Literata)
  • Conto Sara – Angelus (Ed. Literata)
  • Conto Jian – Piratas – Os Senhores das Aguas Sombrias (Ed. Literata)
  • Conto Pesadelos Reais – SOS – A Maldição do Titanic (Ed.Literata)
  • Conto Minute Waltz – À Beira da Loucura (Ed. Corujito)

Organização:

  • Co-organizadora de Deus Ex Machina, anjos e demônios na era do vapor (Ed. Estronho)
  • Organizadora de Steampink (Ed.Estronho)
  • Co-organizadora de SOS – A Maldição do Titanic (Ed.Literata)
  • Organizadora de Erotica Steampunk – Por trás da Cortina de Vapor (Ed. Ornitorrinco)

Contato:

  • E-mail – taty.ruiz@gmail.com
  • Twitter – @LadyBigby

Onde comprar: Para encomendar o livro com a Tatiana, mandem um e-mail para: taty.ruiz@gmail.com e no assunto “Encomenda S.O.S – A Maldição do Titanic”. No corpo do e-mail informem a quantidade de livros e dados para entrega. Assim, ela mandará os dados para depósito. Também é possível encomendar outros livros em que ela está presente.

  • Tatiana Ruiz

    Obrigada pela delicadeza do post e os elogios Ed, é sempre um prazer fazer parceria com pessoas tão gentis e sites/blogs tão bacanas!!!! *.*

    • Por nada, Taty ^.^ É um prazer maior conhecer autoras dedicadas 🙂

      Beijos!

  • Paulo Ricardo

    Muito bom post ,parabéns!!!Peço licença apenas para fazer uma pequena ressalva : Segundo o pesquisador Richard Howells, especialista do Kings College de Londres , “… a White Star Line nunca disse que o navio era invulnerável. Há também relatos de que havia muito menos publicidade em torno do Titanic do que se imagina, pois o grande nome da construção naval na época era o Olympic – um navio-irmão do Titanic criado pela mesma empresa e responsável pelo mesmo trajeto em anos anteriores…”