RESENHA DO FÃ – COM SAMANTHA DO “BIBLIOTECA EMPOEIRADA”

1
Capa

Saudações, caros leitores! Dando continuidade aos posts especiais em homenagem a Oscar Wilde, trazemos a resenha de “O Retrato de Dorian Gray” que foi feita pela fã Samantha, moderadora do blog “Biblioteca Empoeirada“! Antes, vamos saber um pouco dessa fã de Oscar Wilde?

Samantha

Bio: Meu nome é Samantha, sou administradora do blog Biblioteca Empoeirada, trabalho como professora de inglês e tradutora, mas sou formada em Biomedicina, a ciência é uma das minhas paixões. Amo livros, desenhos animados, fadinhas, viajar. E sou mãe de uma linda cachorrinha chamada Maria Dorothéia, a conhecida Madô.

Capa

Parece até bobagem escolher fazer uma resenha logo de “O retrato de Dorian Gray” com tantos livros bons de Oscar Wilde por aí. Porém, decidi olhar para o nosso panorama literário atual e percebi que não existe nada mais comum e na moda do que um ser imortal. Obviamente Dorian Gray não era imortal, porém tem traços bem comuns à imortalidade que o fazem chegar bem perto dos atuais imortais da nossa realidade literária de hoje em dia.

Temos imortais de todos os tipos, para todos os gostos e todas as idades, e por isso resolvi falar desse livro, o primeiro que li de Oscar há alguns anos atrás e que mesmo após mais de 100 anos, já que foi escrito em 1891, ainda é extremamente atual.

Não é à toa que é um clássico da literatura mundial, quantos livros conseguem ser atuais mesmo após uma centena de anos? Então, eis me aqui para contar um pouco do fascinante personagem de Oscar Wilde, Dorian Gray, personagem principal de seu único romance.

Até onde alguém é capaz de ir pela vaidade? Dorian Gray é um jovem de grande beleza, de boa índole e ingênuo, por todos considerado sedutor e com uma personalidade impactante, impossível olhar Dorian Gray e não se interessar.

Tudo começa a mudar para Dorian quando na casa do pintor Basil, encontra Lord Henry, um homem afável e dócil, mas que costuma exercer uma influência um pouco nociva nas pessoas, é ele que mostra a Dorian o quanto é bonito e o quanto a juventude deve ser preservada, isso o muda para sempre. Nesse primeiro encontro Basil pinta um retrato de Dorian e é olhando pra ele que Dorian percebe que ele envelhecerá e que o retrato permanecerá o mesmo, e nesse momento ele tem o pior desejo que um ser humano pode ter. Gostaria que o retrato envelhecesse e ele permanecesse jovem, sem pensar dizendo que daria até a própria alma por isso.

O retrato de Dorian Gray é um livro que fala de desejos fúteis, de influências perniciosas e dos mais profundos desejos de alguém que não viveu o suficiente. Não posso deixar de dizer que esse livro nos dá muito que pensar.

Basil, o pintor, acaba se tornando vítima de sua própria arte, e apesar de ter seu desejo realizado, Dorian vive com os horrores de seus atos todas as vezes que olha para o seu retrato, não somente envelhecendo, como externando toda a podridão moral que vai colecionando durante a vida.

Oscar de uma forma aberta ironizou toda a sua sociedade, homens de má índole, relacionamentos de fachada, a pouca importância dada ao sofrimento do outro e a futilidade de dar mais importância ao exterior do que ao interior do ser humano.

Nesse seu único romance que chocou a sociedade da época, ele conseguiu sintetizar tudo o que havia de pior na realidade em que estava inserido, mas também conseguiu incluir a dor. A dor de viver sob uma sombra, de esconder um segredo e temer sua descoberta.

Dorian continuou jovem, mas não feliz, apesar de todas as coisas ruins que cometeu não se sentia feliz e pleno, se sentia perturbado, a vida de beleza e juventude não o deixaram satisfeito.

O retrato de Dorian Gray é um livro que gosto muito, mostra a decadência de um homem e mostra o ponto em que alguém pode chegar ao ser corrompido por uma ideia. Com certeza um livro que deve ser lido por todos e que sem sombra de dúvidas é um verdadeiro clássico da literatura.

  • carliane sousa silva

    nao li nenhum livro do wilde ainda, mais ja li e ouvi falar inumeras vezes sobre as obras dele.gostei da resenha e da tematica do livro,retratar o ser humano em seus momentos mais dificeis ou ate decadentes nao é nada facil…
    fiquei com vontade de ler o livro.
    =]