NOTÍCIA: PRÉVIA DA CAPA E ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE “ANJOS DA MORTE” DO EDUARDO SPOHR

8
Capa

Saudações, caros leitores! Um dos maiores fenômenos da literatura fantástica brasileira é Eduardo Spohr, não somente pela alto número de vendas de seus livros já lançados, mas por ter reforçado, quando lançou “A Batalha do Apocalipse“, como os blogs possuem grande poder de influenciar no mercado literário, afinal o ponto de partida na carreira como escritor do Eduardo foi o Jovem Nerd.

Depois de seu primeiro grande sucesso, o autor lançou “Filhos do Éden – Livro 1: Herdeiros de Atlântida“, livro que já pude ler e comprovei uma evolução fantástica na escrita. Enquanto no primeiro livro temos uma história de proporções épicas a perder de vista, no segundo livro (uma prequel) os personagens são mais dramáticos, mostram mais vulnerabilidade, mas sem deixar de lado os confrontos fascinantes.  Agora, o escritor divulgou mais algumas informações acerca do segundo livro da saga Filhos do Éden, o “Anjos da Morte”.

Capa

O Eduardo Spohr  agradeceu aos leitores sempre fiéis que se mantém atentos às novidades do seu novo trabalho, assim como enviam mensagens indagando sobre como está o processo. Estão vendo, leitores? É muito importante para os escritores saberem o carinho que temos por seus livros, pois isto é um dos combustíveis da criação.

O evento de lançamento ainda não possui data definida, mas provavelmente será no início de 2013 (depois do carnaval).  Abaixo há um resumo do enredo, mas podem ler tranquilamente, uma vez que não há spoilers.

Enredo: 

Quando o século XX raiou, o tecido da realidade, a barreira mística que separa os mundos físico e espiritual, adensou-se. Os novos meios de transporte, as ferrovias e os barcos a vapor levaram o progresso aos cantos mais distantes do globo, pervertendo os nódulos mágicos, apagando o poder dos velhos santuários, afastando os mortais da natureza divina.

Da esquerda para a direita: Mickail, Denyel, Tom Craig e Albert Bruno. Por Andrés Ramos.

Isolados no Sexto Céu, incapazes de enxergar a terra justamente pelo agravamento do tecido, a casta dos malakins, cuja função é estudar e catalogar os movimentos do cosmo, solicitou ao arcanjo Miguel a criação de uma brigada que descesse à Haled para pesquisar os avanços da civilização. O príncipe ofereceu o serviço dos exilados, que há milênios atuavam na sociedade terrestre, alheios às batalhas que se desenrolavam no paraíso. Destacados, então, para servir sob as ordens dos malakins, esses exilados foram reorganizados sob a forma de um esquadrão de combate. Sua tarefa, a partir de agora, seria participar das guerras humanas, disfarçados de meros recrutas, para anotar as façanhas militares, as decisões de campanha, e depois relatá-las aos seus superiores celestes. Esse esquadrão tomou parte em todos os conflitos do século XX, das sangrentas praias da Normandia ao colapso da União Soviética. Embora muitos não desejassem matar, era exatamente isso o que lhes foi ordenado, e o que infelizmente acabaram fazendo.

Da esquerda para a direita: Yaga, Teth, Séfiro e Astor. Por Andrés Ramos.

Em paralelo às aventuras de Denyel, que se desenrolam cronologicamente de 1944 a 1989, acompanhamos também, no tempo presente, a jornada de Kaira e Urakin em busca do amigo perdido, que caíra nas águas douradas do rio Oceanus, durante a destruição da ilha-fortaleza de Athea (em “Herdeiros de Atlântida”).

Quanto ao clima deste novo livro, Eduardo Spohr declarou que será algo mais sombrio, adulto, visto que a corrupção será o grande assunto focado. Confesso que até esperava algo nesse estilo, pois o envolvimento do protagonista em conflitos do século XX, que deixaram marcas que até hoje são lembradas, me pareceu o terreno perfeito para suscitar alguns questionamentos de ordem moral e social. Em uma guerra nunca há vencedores em um sentido que verdadeiramente nos convença, eis o que penso, e acredito que neste novo livro poderemos experimentar um bom texto de fantasia que dialoga com fatos históricos assombrosos.

Vocês podem acompanhar as atualizações pelo blog ou twitter do Eduardo Spohr, assim como pelo facebook do livro. As artes conceituais são de André Ramos (Amigo Imaginário do NerdCast).

Fonte: Filosofia Nerd.

  • carliane sousa silva

    parabens ao Eduardo Spohr…a capa é realmente muito bonita e tem tudo a ver com a historia!!!

    • Sim, a história escrita pelo Eduardo é muito boa e com esse clima sombrio vai ficar ainda melhor 🙂

  • Eriton

    Eu estou ansiosissimo pelo novo livro do Eduardo Spor. A evolução da trama parece estar levando a um otimo enredo principalmente no contexto histórico da obra. o/

    • Sim, o Eduardo está aprimorando-se constantemente como escritor, a trama começo relativamente simples e está progredindo, como toda boa saga, e o desfecho só posso pensar que será de deixar leitor sem dormir de tão bom. Quanto ao aspecto histórico, só tenho aplausos, ele faz um trabalho de pesquisa de primeira!

  • nicole

    Não vejo a hora de adquirir este livro.

  • Rita souza

    nossa…. aguadando sair logo esse livro!!!