RESENHA: “O CLÃ DOS MAGOS” DE TRUDI CANAVAN

29
Capa
Capa
Autora: Trudi Canavan
Editora: Novo Conceito
Origem: Australiana
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 446
Sinopse: Todos os anos, os magos de Imardin reúnem-se para purificar as ruas da cidade dos pedintes, criminosos e vagabundos. Mestres das disciplinas de magia, sabem que ninguém pode opor-se a eles. No entanto, seu escudo protetor não é tão impenetrável quanto acreditam. Enquanto a multidão é expurgada da cidade, uma jovem garota de rua, furiosa com o tratamento dispensado pelas autoridades a sua família e amigos, atira uma pedra ao escudo protetor, colocando nisso toda a raiva que sente. Para o espanto de todos que testemunham a ação, a pedra atravessa sem dificuldades a barreira e deixa um dos mágicos inconsciente. Trata-se de um ato inconcebível, e o maior medo da Clã de repente se concretiza: uma maga não treinada está à solta pelas ruas. Ela deve ser encontrada, e rápido, antes que seus poderes fiquem fora de controle e destruam a todos.
Skoob

Book Trailer:

Análise:

“[…] quando a pedra se aproximou da barreira dos magos, desejou que a atravessasse e alcançasse o alvo […] Funcionou. Quebrei a barreira, mas não é possível. A menos que […] eu tenha usado mágica.”

—Pág. 24.

 

Novo Conceito

Saudações, leitores! Recentemente me bateu uma imensa vontade em ler alguma obra de fantasia. Estava querendo algo que pudesse mergulhar a minha mente em um ambiente encantador, onde cada página pudesse exercer um fascínio tão grande que a leitura fosse um processo no qual cada parágrafo fosse desejado tão fortemente quanto um copo de água no mais áspero deserto. Sou um leitor que acredita muito em clima e humor para os livros, ou seja, às vezes queremos um livro não apenas por simpatizar com ele, mas por uma emoção que nos atinge tão vigorosamente que podemos classificá-la como um chamado espiritual ou literário nesse caso. Alguns livros ficam mais tempo do que outros em minha “estante” (guardo meus livros em um armário por causa da falta de espaço em casa), justamente porque não estou no humor para lê-los. Então, voltando ao assunto principal, olhando entre os livros que tinha para ler, vi “O Clã dos Magos” de Trudi Canavan, enviado pela editora parceira Novo Conceito, e foi uma reação automática pegá-lo e começar a ler. Agora vocês devem estar pensando: Mas e aí, ele satisfez as suas expectativas? Acompanhem as minhas palavras…

O livro começa com uma ideia comum, uma personagem que descobre possuir habilidades além do que imaginava e se descobre inserida em uma nova e fantástica posição no mundo. Esta é justamente a largada da vida de muitos personagens nas histórias de fantasia e no universo das HQs, como vocês devem saber, mas não sou do tipo de leitor que menospreza um livro por já começar com moldes populares ou clichês, como também podemos chamar, afinal há excelentes histórias que começaram assim e depois conquistaram o seu merecido espaço. A figura central, neste livro, é Sonea, uma jovem residente da favela da cidade de Imardim. O passado da garota é bastante misterioso e muito pouco é revelado sobre os seus progenitores, alimentando ainda mais a sensação de surpresa acerca da descoberta de seu dom para a magia. Sonea foi criada por seus tios, Jonna e Ranet, mas estes são personagens que participam pouquíssimo da trama e não chegam a influenciar nos eventos, algo que achei um pouco estranho, uma vez que os tios demonstram afeto pela garota, em seus escassos instantes de participação, mas se mantém distantes e acabam não demonstrando uma preocupação tão grande assim. Acho que nos próximos volumes da saga, eles podem ser mais trabalhados.

Exceto por um ou outro personagem que aparece no decorrer do livro e a própria Sonea, quem obtém mais foco é Ceryni ou Cery, numa forma mais íntima, um amigo de longa data da garota. Ele é importantíssimo no desenvolvimento da história, talvez a personalidade dele não cative alguns leitores, pois demonstra uma forte ligação com Sonea, quase uma necessidade vital de estar perto, e sei o quanto isso pode ser aborrecedor de se ler, mas até que o personagem consegue evoluir em suas cenas solos, o que acaba equilibrando um pouco as coisas.

Depois do evento durante o dia da purificação, Sonea e Cery conduzem uma fuga constantemente dos magos que tentam encontrar e capturar a maga selvagem que está à solta. Durante esse período, o que vemos é uma aventura alicerçada na ação, mas que não consegue envolver muito, devido à narração que soa repetitiva (sem maiores detalhes para evitar spoilers), isso é algo que dura até aproximadamente a página 150. Após esta fase, começamos a perceber uma evolução na escrita da autora e uma alteração no foco da história. O que antes era uma narração de ação, passa a ser uma série de explanações acerca do contexto político do mundo imaginado por Trudi Canavan.

A segunda parte do livro é o que realmente começa a fazer a leitura da obra valer a pena, portanto, caros leitores, lembre-se que após um caminho difícil em “O Clã dos Magos” há algo digno de ser contemplado. Muitos personagens são bastante dúbios, o que instiga o leitor a desbravar as informações e refletir, além de que, apesar da narração ser em terceira pessoa, algumas vezes ganha os contornos particulares dos sentimentos de um personagem, o que nos faz tentar querer saber o que é fato e o que é boato. Como muitas vezes, em nossa própria vida, muitos fatos não se apresentam como eles são em si, mas como chegam até a nossa mente. Quase como aquela brincadeira chamada “Telefone sem fio”.

Os enfoques nesse primeiro livro da trilogia são: as relações de poder no mundo concebido pela autora, um grande mistério que é comentado somente em dois momentos do livro, coisa que não torna a obra vaga e acaba fazendo sentido, dada a condição em que a garota começa a viver, e o papel que Sonea, dotada de um imenso poder, terá dentro d’O Clã. Leitores mais habituados a mundos de fantasia em que tudo é muito evidente, batalhas épicas, por exemplo, com certeza vão achar o livro entediante, mas ressalto aqui o fato que se trata do primeiro livro de uma trilogia, uma introdução. O grande mistério, que mencionei no início deste parágrafo é o termino perfeito e deixa a promessa de que o segundo livro será aquele em que tudo realmente começa a ferver e poderemos apreciar personagens mais consistentes com conflitos maiores. Como o livro cumpre o seu papel de situar o leitor em um mundo novo, mas não chega exatamente a fascinar, vou conceder três selos cabulosos para o livro. Abraços!

NOTA:

 

  • Gislayne Perez

    Estou super curiosa para ler esse livro.
    Quero muito ler.
    Gostei da resenha.

    • Quem sabe você vai poder ler graças à promoção? Boa sorte. Obrigado pelo comentário.

      Beijos.

  • Ameiii a resenha.
    Querooo muitooo ganhar esse livro. Vou ler bem devagar( se a ansiedade deixar) palavra por palavra.
    Essa capa é um ARRASO!

    Clã dos Magos e Rose Borba = Combinação PERFEITA 😀

    • Obrigado pelas palavras, Rose. Quem sabe você pode conseguir essa combinação perfeita com a promoção, né? ^.^ Sim, ler bem devagar para esperar os próximo volumes por menos tempo, lhe compreendo. Sim, a capa ficou legal.

      Beijos.

  • Djéssica

    Gostei da resenha ^^
    Estou querendo ler o livros desde que o vi pela primeira vez, ai depois que li a primeira resenha, fiquei doida pra ler xD
    Acho que o livro deve ser muito bom, você deu 3 selinhos, mas mesmo assim continuo com muita vontade de ler =P
    Quero os próximos também, pois parece que vai ser muito legal *-*

    • Obrigado pelo comentário, Djéssica;
      Legal, leia mesmo, o livro é interessante, quanto à minha nota…bem, ela é fruto de uma observação minha e você pode ter um envolvimento maior com a obra. Os próximo tem tudo para serem ainda melhores.

      Beijos!

  • Bruna Costenaro

    Desde que saiu a divulgação deste livro eu quero lê-lo desesperadamente pq ele parece ser exatamente o tipo de livro que eu gosto, demoradamente detalhado =]

    Boa Resenha!

    miquilisssss

    • Bruna, realmente esse livro é bem detalhado, aspecto que aprecio também, a minha nota 3 foi somente devido ao fato desse detalhismo às vezes cair em coisas que não cativam o leitor. Obrigado pelo comentário.

      Beijos!

  • Oi Ednelson

    Linda a introdução do seu texto 🙂 eu não consigo manter uma ordem de leitura exatamente por no momento ter vontade de ler um gênero específico.
    Concordo com você, um clichê bem usado pode virar uma história tão boa quanto qualquer outra.
    Não me animei muito a ler por parecer um pouco lento, mas gostei do fato de situarem bem e explicarem a política, tem tantos livros que mencionam um governo e fica claro a importância mas não desenvolvem/explicam nada direito.

    Ótima resenha 🙂
    Bjus

    • Olá, Cláudia.
      Bem, quando possível gosto de ler também pelo meu humor, afinal ler é isso: “Mexer com emoções” e nem sempre estamos abertos a um determinado estímulo emocional.
      Sim, a autora situa muito bem o mundo do livro, mas não consegue também criar situações que nos deixem surpresos. O que acontece de grandioso posso contar nos dedos. Obrigado pelo comentário.

      Beijos!

  • Muito boa a resenha, esse livro parece ser muito legal e tals…o problema é, na minha opinião, que eu não curto séries…digo eu amo, mas estou evitando elas (por diversos motivos). hehe

    • Sim, o livro nos situa muito bem no cenário, acho que os próximos é que vão ter mais coisas grandiosas, quem sabe algumas batalhas. Compreendo, começar sagas às vezes causam uma decepção no final, mas…é assim: Arriscando e às vezes acertando.

      Abraços!

  • Rita souza

    o livro pareçe ser bem legal ,e a capa então, nem se fala! Bom quanto a enrolação eu ñ vejo problemas já q como vc disse é uma introducão.agora uma pergunta ele é brasileiro??

    • Não, a autora é Australiana. Sim, por ser uma introdução é que a nota não foi mais baixa xD

      Beijos!

  • Eriton

    Simplesmente gostei =]… Do livro e da resenha quero ler muito a agora XD, quem sabe ganhar uma promoção né ^^’…(duvido muito)

    • Que bom! Obrigado pelo comentário…é, quem sabe você ganha xD

  • LuizHiero

    Muito interessante a resenha, realmente chama pra leitura.

    • Agradeço as suas palavras 🙂 Se isso aconteceu, sinto-me muito feliz!
      Abraços!

  • RafaelaSG

    Mais um da lista “me atraiu pela capa…e a atração se firmou pela sinopse” hahahahahhaa ♥♥♥♥♥

    • Quando a atração vai além da capa é sensacional! Agradeço as palavras.

      Beijos!

  • Paula C.

    Ahhh! Quero muito ler esse livro, desde quando lançou que estou mutio curiosa pra ler! Deve ser muito bom!

    • Sim, o livro é muito bom, uma introdução perfeita ao cenário, só não teve a nota máxima porque a narração se detém em alguns pontos demais e isso não causa avanço na trama.

      Beijos!

  • Pingback: LEITOR CABULOSO – Literatura c/ bom-humor » RESENHA + PROMOÇÃO: “ESTOU COM SORTE – AS CONFISSÕES DO FUNCIONÁRIO NÚMERO 59 DO GOOGLE” DE DOUGLAS EDWARDS()

  • Pelo que foi explanado na resenha, parece justo que o livro tenha recebido três selos cabulosos. Contudo, também é um fato de que um livro transmite uma experiência única ao seu leitor, por isso há quem realmente vá “se encaixar” no estilo da narrativa da autora e, obviamente, existem aqueles que lerão a obra como se estivessem assistindo a um filme no cinema e saem desanimados das salas porque criaram uma expectativa muito grande.
    Então acredito que valha a pena ler um livro de fantasia como esse, mas sem absolutamente nenhuma expectativa, e deixar-se levar pela narrativa até onde ela pode nos tocar.
    Estou muito curioso para conhecer o processo de escrita dessa autora que (ainda) não conheço.
    Parabéns pela ótima resenha.

    • Sim, o livro nos faz ver claramente o ambiente social-político em que o enredo vai se construindo, nisso ele é maravilhoso. Verdade, cada leitor tem uma experiência única com o livro, nesse contexto as resenha tem o objetivo de incentivar que os leitores busquem as suas próprias experiências com o livro. Os próximos livros da saga prometem ainda mais, por causa do que foi mostrado nesse volume. Está tendo uma promoção no blog que dará um exemplar desse livro. Obrigado pelo comentário.

      Abraços!

  • Priscila Visacri

    Uou, essa foi a melhor resenha de um livro que já li até hoje. Você está realmente de parabéns. Agora quanto ao livro, o título é algo que me interessa, eu já tinha lido várias coisas sobre ele, mesmo fazendo pouco tempo que o ‘conheci’, mas sua resenha me deixou com gostinho de quero mais. Quanto a parte chata do livro, acho que todos tem uma parte que acaba sendo irritante para alguns e não para outros e vice-versa, pois cada um interpreta certas coisas de uma maneira ou como você disse alguém está apenas tentando empurrar aquela leitura e não é o momento exato para lê-la. Já tive ‘problemas’ com isso, mas vai de cada um com certeza. Estou ansiosa para lê-lo.
    Mais uma vez, parabéns pela resenha.

    • Obrigado pelo comentário, Priscila. É ótimo saber que a minha resenha lhe despertou a curiosidade pelo livro.

      Beijos!

  • Mika SZ

    OMG!!Louca de curiosidade para ler este livro…essa resenha e o book trailer atiçãram ainda mais minha vontade de lê-lo!!