RESENHA: “AGNUS DEI – A IDADE DO SANGUE” DA JU COSTA + PROMOÇÃO

42
Agnus Dei - A Idade de Sangue, capa
Agnus Dei – A Idade de Sangue, capa

Talvez, esta resenha tenha uma pergunta implícita e esta pergunta me acompanhou em toda a leitura do livro da Ju. A nossa pernambucana lutadora sempre sonhou em ser escritora e diferente de alguns que permitem abadonar seu sonho no meio da caminhada, ela, junto com seu pai, bancaram uma tiragem inicial para ver o sonho eclodir. Sabendo disso comecei a ler o livro e me perguntar: “O que seria do livro da Ju se ele passasse por uma revisão de uma grande editora?”.

SINOPSE:

Julie é uma garota comum que acabou de ser transformada em um vampiro. Fora isso, ela descobre que agora terá de trabalhar para uma organização que caça monstros chamada Aset, que o vampiro que a transformou, e que também trabalha nesta organização, alerta para não confiar em seus membros e existe um outro vampiro que promete um dia vir buscá-la, mas que no momento a sede da Aset é o lugar mais seguro para ela. E ainda que há uma organização que a quer morta…

Agnus Dei – A Idade do Sangue é um trilher psicológico de ação e traição ambientado na belíssima e romântica Paris.

Desde que entrevistamos a autora no CabulosoCast Drops #04 – A Fantasia no Brasil, ela repete uma mesma frase: “Eu gostaria de convidar vocês para o mundo de fantasia que eu criei“. Aceitei o convite. E pulei de olhos fechados neste fantástico romance vampiresco que, sim!, carece que uma revisão mais cuidadosa aqui e ali. Em alguns momentos, houve excesso de descrições, existem cenas ou capítulos que poderiam ser mais objetivos e no final dos capítulos a Ju antecipa certos acontecimentos e, para mim, foi um pouco frustrante já saber o que iria ocorrer e não ser pego pela surpresa; são nesses momentos que a pergunta que fiz no início da resenha vem em mente e percebo que a história é muito mais interessante do que as críticas.

E quais os pontos positivos? São vários. A escrita é madura e o estilo que ela escolheu funciona perfeitamente com a

A autor: Ju “Talentosa” Costa

narrativa, os personagens são muito interessantes e, existe um certo aprofundamento psicológico na maioria deles, o que permite ao leitor acompanhar várias histórias diferentes e não apenas a que se desenrola no palco principal. O fascinante é perceber que estas subtramas são engrenagens fundamentais para o desfecho da obra. Os vampiros são explorados de uma forma bastante peculiar, muito além da ambiquidade sexual, vistos nos livros de Anne Rice ou da bestialidade presente em outros romances vampíricos. Passa longe o romantismo exarcebardo de Crepúsculo. Posso afirmar que a Ju criou seu próprio universo vampiro e, apesar de não possuir muita experiência como leitor desse tipo de personagem, fiquei maravilhado com as explicações e teorias envolvendo os seres da noite.

Tornei-me fã de Maasi, o vampiro mais mother fucker da história. Ele carrega um ar de “sei mais do que demonstro saber” e acompanhei atentamente seus passos pelas páginas de Agnus Dei. E no final do livro que surpresa, hein? Maasi é de longe o melhor personagem do romance e sinto que também é o favorito da Ju.

Outro ponto a favor do livro é quanto ao conteúdo adulto. Não é um livrinho para meninas sonhadoras com romances “água com áçucar”, em certas partes há várias descrições, como poso dizer, “de uma sexualidade saborosa”; faz parte da trama? Sim! Não precisam ficar preocupados quanto a isso em Agnus Dei, nada é gratuito, cada personagem, cada situação vai se mostrar importante em algum momento.

E quanto a nossa heroína? Achei uma sábia decisão da autora não explorar a saudade da Julie de sua própria família ou amigos, algo que critico e criticarei em Harry Potter é o fato do Harry sempre ficar se lamentando ser um órfão. E a explicação é simples e lógica, sendo uma vampira a protagonista “perdeu” esse sentimento, daí mais tempo para desenvolver as suas emoções e relações estabelecidas na Aset. Ela lida com as mudanças de forma tão “humana” que simpatizei com suas atitudes. Jules não faz nada alá Jack Bauer e quando é necessário tomar de uma decisão séria diante de uma situação complexa, as escolhas feitas me fizeram dizer: “Tá aí, gostei!”. Julie está longe de ser uma protagonista “amazona” que resolve tudo sozinha e esqueceu sua sexualidade, o que vemos é uma vampira recém-transformada que precisa aprender a lidar com seus novos poderes e encontrar um tempo para viver sua própria vida, sem dramas de “Oh! Vou passar minha vida na escuridão!”; “Oh! Para beber sangue, vou precisar matar pessoas!”, tudo isso se resolve através da própria natureza vampírica que habita nela.

E, para finalizar, se é que ainda não o convenci a ler este livro, para quem é fã de RPG (como a Ju!), tem algo especial no universo criado em Agnus Dei. Ele é inspirado em Vampiro: a máscara. Quem já leu a introdução desse famoso livro de RPG, sabe que ele constrói a linhagem dos vampiros a partir de Caim, como Eragon que trouxe os elfos do universo de Tolkien, a autora fundamenta suas miltologia através deste viés. Permitindo ao leitor, uma certa veracidade diante dos acontecimentos subsequentes ao surgimento dessas teorias no livro. E, novamente nada é gratuito, esse é o gancho utilizado para temos uma continuação.

Agnus Dei – A Idade de Sangue capa completa

Em suma, Agnus Dei – A Idade do Sangue, é um livro com vampiros, personagens carismáticos, muita ação e uma trama repleta de traições e reviravoltas. Como seu livro de estreia, a Ju mostra que existem autores maduros e com uma literatura consistente para desenvolver fantasia. Está cansado dos vampiros românticos, bestiais ou dramáticos? Então, eu lhe faço um convite para ler o livro da Ju Costa.

Só uma pergunta para a Ju: “CADÊ A CONTINUÇÃO? EU PRECISO!”

AVALIAÇÃO:

NOTA: Fodinha!

Trechos que o Lucien gostou:

… aquele vampiro se movia devagar demais. Julie conseguia ver claramente cada longo passo que ele dava em direção a eles, conseguia ouvir cada batida do coração de Jason e dos outros quatro homens atrás dele, que a essa altura já estavam no mesmo cômodo que eles, e também já tinham o vampiro sob suas miras. Mas aquilo era irrelevante, porque Julie teve mais do que tempo suficiente de mirar tranquilamente no coração da fera que berrava e avançava sobre eles e atirar, transformando o vampiro em uma gosma de pó e sangue.

Pág. 202

– Morde. – disse ele.

– Não posso. – choramingou ela. Julie estava muito fraca, e a ideia de machucar seu amigo não a agradava.

– Vamos morrer, Julie. Só respire e faça como Maasi disse: siga seus instintos.

Julie ficou em silêncio, encarando o pescoço que Lucas oferecia. Ela não podia ouvir seu coração pulsar, não sentia o formigamento na boca ou ardência na garganta, não sentia o desejo incontrolável por sangue que sentiu naquela noite no esgoto.

Pág. 277

PROMOÇÃO!

Quer ganhar um exemplar do livro Agnus Dei – A Idade do Sangue? Se sua resposta é sim, então você precisa seguir os seguintes passos:

1. Seguir o Leitor Cabuloso no twitter (@cabulosocast)

2. Curtir o facebook do Leitor Cabuloso

 

 

 

 

 

 

 

 

3. Deixar um comentário RELEVANTE no post (Nada de “participando” ou “resenha legal”, viu?!)

4. E por último, responder a seguinte pergunta: O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?

Boa sorte a todos!

  • Gislayne Perez

    Participando:)
    O que eu faria em meu primeiro dia como vampira?
    Viajaria para bem longe de todos que conheço, para começar uma vida nova e eterna…

  • Jocimar

    Amei a resenha, na verdade nunca li livros de vampiros.. mas depois que li isso, quero muito ler.

    E se eu fosse vampiro, iria transformar quem eu amo, pra vivermos juntos eternamente. rs

  • Paulo Rafael


    Paulo Rafael:

    Me interessei muito pelo livro depois dessa resenha, ja tive oportunidade de conhecer a Ju Costa atraves do Clube do Livro PE, no qual sortearam dois livros, mas infelismente não ganhei =/ Quero muito ler!!!

    O QUE EU FARIA EM MEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?

    Primeiramente, Sentiria a maravilhosa sensação que deve ser voar, indo para locais que sempre desejei ir e aproveitaria bastante meu poder de sedução

  • Rita souza

    Essa resenha me deixou sedenta pelo livro,o qual parece ser uma excelente obra,agora uma duvida,os livros foram feitos por conta dela.Bem quero participar da promoção mas caso eu ñ ganhe tem como deixar o link pra mim comprar o livro???desde ja valeu.
    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?
    primeiramente ia desfrutar das vantagens,tipo ia sair correndo pra ver se teria super velocidade,e se eu tiver uma força sobrenatural vou aproveitar pra bater naqueles valentões q são cheios de querer bater nos outros…kkkkk

  • José Luis Marçal

    Não curti a resenha, pois você tenta enobrecer o livro da ‘Ju’, desmerecendo grandes títulos de sucesso mundial, claro que muitas vezes a mídia ”faz” o livro, contudo para um elogio seu pra esse livro, há uma crítica para outro. A resenha passou-me a impressão que foi escrito com um apreço bastante pessoal.
    Um fato que me chamou a atenção do livro é de termos vampiros do jeito vampiro de ser , se é que me entende ? hehehe

    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?

    Começaria a escrever em como ser um vampiro de verdade heuehueuheh

    zeziitoh@hotmail.com

    • José,

      Como eu disse na resenha, não tenho experiência como leitor de livros vampirescos, por isso considero o livro da Ju um referencial para mim.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

      • José Luis Marçal

        áh, entendi 🙂

        acompanho o blog, faz pouco tempo. Vocês são de PE ?

  • Paulo Rafael

    Já estava com vontade de ler esse livro e diante dessa resenha fiquei mais aindaaaa. Otima resenha prendeu bastante minha atenção e me fez querer muito o livro.

    O que eu faria em meu primeiro dia como vampiro?

    Hum… São tantas coisas… Mas acho que primeiramente desfrutaria da maravilha que deve ser voar, exploraria locais que sempre desejei ir. E claro aproveitaria muitoo meu poder de Sedução 😛

    • Paulo,

      Resposta safadinha, né?! Fico feliz que tenha gostado da resenha.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Adorei sua resenha, a capa desse livro é linda. Eu ainda não tinha ouvido falar dele e gostei de ter conhecido, participando da promo.

    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?

    Como eu sou quase que a favor dos vampiros malignos, eu andaria pela escuridão a proucura de saciar minha sede, destruiria tudo e todos aqueles que me humilharam em alguma parte da minha vida, preparando planos e estrategias para minha vingança com muita calma, ja que se eu fosse um vampiro eu viveria eternamente. E cuidaria daqueles que amo com toda a força sobrenatural que eu tivesse.

    • Marcos,

      Uma resposta ambígua. Por um lado seria um vampiro frio e sanguinolento, por outro um protetor.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Eriton

    Pela priimeira vez li uma resenha sobre livros de vampiro e tive vontade de ler *-*. Eu nunca me indenfiquei com esses livros atuais de vampiros (principalmente crepusculo ¬¬). É bom saber que ha um livro desse estilo sobre os vampiros que pra mim ficaram muito “frescurentos” de uns tempos pra cá.Espero ganhar o Agnus Dei, mas se isso não acontecer… bom temos dinheiro pra isso né ^^
    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?
    hum… Exploraria todas as possibilidades de ganhar dinheiro facil com isso até porque a vida num ta facil pra ninguem né XD
    brincadeira eu ia matar quem eu não gosto e sugar o sangue de todos que merecem morrer *-*

    • Eriton,

      Sua resposta foi sinistra! Tenho certeza que se ganhar o sorteio, não se arrempenderá do que vai ler.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Priscilla Rubia

    Um livro de vampiros “adultos”! To sentindo falta disso ultimamente… Quero ler mto o livro da Ju e só n participo da promo pq o meu chega em breve =D
    Abraços!

  • @cyberlivingdead

    Poxa, só pela história de luta da Ju para publicar o seu livros já a respeito muito como escritora. A garota batalhou de verdade, mas vamos à sua resenha, Lucien…
    Como a Ju é uma escritora dando os primeiros passos e bancou todo o trabalho envolvendo o livro sem o auxílio de profissionais exclusivos para a revisão, por exemplo, acho normal esses deslizes de revisão, acredito que a sua boa história pode conquistar alguma editora que lhe oferece uma assistência quanto a isso. A originalidade de sua abordagem do tema com certeza vai lhe abrir muitas portas!
    Ainda bem que a Ju conseguiu criar vampiros com traços singulares, uma marca dela mesmo, afinal esses romances de vampiros sempre com a mesma face estão saturando o mercado ¬¬ Interessante como ela explorou esse processo da transformação vampírica. Eu sou jogador de RPG e obviamente conheço o cenário de “Vampiro: A Máscara”. O meu clã preferido são os Nosferatus! 😀 Acredito que essa familiaridade vai me conquistar também. Parabéns pela resenha, Lucien!

    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?
    Iria sair explorando a minha cidade, pois como um ser das trevas obviamente teria uma percepção elevadíssima, completamente acima dos mortais, e desta forma encontraria sutilezas no cenário urbano que talvez levassem os humanos à loucura, descobriria os mais tenebrosos segredos de minha cidade e no final iria me deleitar com os meus sentidos ampliados, saborear os melhores vinhos e sangue de belas damas, ouvir os melhores shows de rock, seduzir e percorrer com minhas mãos os corpos das mulheres mais desejadas, deliciar-me com os cheiros das virgens no auge da maturidade e assistir aos melhores espetáculos!

    Abraços!
    http://policialdabiblioteca.blogspot.com/

    • Cyber,

      Sua resposta foi simplesmente ESPETACULAR. Estou torcendo para que as resenhas feitas pelos blogueiros possam atrair os olhares das editoras.

      Obrigado pelo comentário.

      • @cyberlivingdead

        Com certeza, Lucien, as resenha do livro da Ju conseguirão chamar a atenção de uma editora que possa ajudá-la mais. Em breve o Policial da Biblioteca também terá a oportunidade de tecer a sua análise. A Priscilla é quem está encarregada xD Por nada, comentar aqui é sempre muito bom.

  • Gabriel

    a autora eu ja conhci a um tempo, so o livro que não, mais o livro me pareceu muito interessante, achei a historia fantastica mesmo não gostando muito de vampiros,
    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?
    Sentiria o prazer de voar e viver sem medo de morrer

    • Gabriel,

      Gostei bastante de sua resposta. Eu também não tinha uma simpatia para com os vampiros, mas depois do livro da Ju passei a vê-los com outros olhos.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Oiii!!

    Acabei de receber o livro da Ju, mas ainda não consegui começar a leitura… Semana cão para mim!! 🙁 :S
    Adorei o trecho que você marcou.

    Beijos
    Ann G. anngominho.blogspot.com

    • Ann,

      Espero que goste do livro. Na resenha evitei o spoilers devido a isso, pois quero que todos leiam com gosto a obra da Ju.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Mey

    Apesar de estar meio farta do mundo vampiristico, sempre que ouço falar de outro livro de vampiros, acabo ficando curiosa para conhecer melhor a historia. Ainda mais um livro com uma capa tão linda. Amei e fiquei curiosíssima. Espero ter a oportunidade de ler.

    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?
    Dependo de como eu me sentisse, afinal eu teria a eternidade toda para curtir a vida ( a morte? ehehhe).
    O que mais me fascina nos vampiros é a sensualidade que emana deles, então eu iria com certeza brincar muito com os mortais.

  • Douglas Vieira

    fiquei muito curioso por ler esse livro, esse precisa entrar para minha coleção de livros vampirescos kkkk…

    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?
    Como todo recém abraçado, iria cair em um desespero por terem me transformado em um monstro e depois fazer um verdadeiro banho de sangue na minha primeira refeição! Afinal o vampiro vai do desespero a sede por sangue muito rápido!

    • Douglas,

      Uma resposta sangrenta! Se ganhar aguarde com expectativa o livro, pois valerá a pena.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

      • Douglas Vieira

        fiquei muito interessado, porque joguei muitos anos de Vampiro A Mascara! Não a mundo melhor para os vampiros!

        Abraços!

        • Doug,

          Se você jogou o RPG então irá encontrar mais referências do que eu.

          Obrigado pelo comentário.

          Abrçaos.

  • Ei, Lucien, quer por mais um livro na minha lista né? Creio que conseguiu. Além dos pontos que você citou, ainda tem a opinião de alguns amigos que leram e gostaram bastante. Fiquei curiosa!

    Abraço

    • Monique,

      Feliz por ajudar você a ficar mais falida.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Concordo com você, Maasi é o melhor personagem!
    Mas gostei bastante do Lucas também… *-*
    Enfim, a história é maravilhosa, e “JU, CADE A CONTINUAÇÃO? TAMBÉM PRECISO E MUITO!” kkk

    • Bia,

      Vamos fazer um abaixo assinado? Para a Ju escrever logo a parte 2?

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • José Maycon

    eu adoro livros de vampiros, depois dessa resenha fiquei interessadissimo para ler o livro.

    O QUE VOCÊ FARIA SE EM SEU PRIMEIRO DIA COMO VAMPIRO?
    Para muitos provavelmente, a primeira ação seria entrar em uma especie de depressão, mas acho que eu ficaria animado, poderia realizar diversas coisas, voar, andar em super velocidade, ter super força, e o “mesmo importante” poderia beber o sangue daquele que não gosto, kkkkkk

    • Maycon,

      Se você gosta de livros de vampiros com concerteza vai gostar do livro da Ju.

      E eu também faria questão de beber o sangue daqueles que não gosto.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Douglas Vieira

    Lucien, quem ganhou a promoção???